Nome da Atividade
PRÁTICAS EM EDUCAÇÃO ESPECIAL E EDUCAÇÃO INCLUSIVA: SALAS DE RECURSOS, CENTROS DE REFERÊNCIA, APOIOS ESPECIALIZADOS
CÓDIGO
09030067
Carga Horária
20 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
A DISTÂNCIA
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
20
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
20
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

A transição histórico-política e normativa da modalidade da educação especial em direção ao paradigma inclusivo. O impacto da evolução legal e normativa nas concepções e políticas da área da educação especial. A evolução das políticas e as decorrentes mudanças nas modalidades e estruturas do trabalho pedagógico especializado – apoios, complementos, suplementos: funções e finalidades e profissionais responsáveis. Aspectos da organização e estrutura dos serviços especializados da modalidade da educação especial na perspectiva da educação inclusiva para estudantes com deficiência. O trabalho colaborativo entre educação especial e educação regular na perspectiva da inclusão escolar de estudantes com deficiência.

Objetivos

Objetivo Geral:

A transição histórico-política e normativa da modalidade da educação especial em direção ao paradigma inclusivo. O impacto da evolução legal e normativa nas concepções e políticas da área da educação especial. A evolução das políticas e as decorrentes mudanças nas modalidades e estruturas do trabalho pedagógico especializado – apoios, complementos, suplementos: funções e finalidades e profissionais responsáveis. Aspectos da organização e estrutura dos serviços especializados da modalidade da educação especial na perspectiva da educação inclusiva para estudantes com deficiência. O trabalho colaborativo entre educação especial e educação regular na perspectiva da inclusão escolar de estudantes com deficiência.

Conteúdo Programático

Aspectos histórico-legais e normativos dos serviços de educação especial no Brasil para estudantes com deficiência;
Público-alvo e profissionais dos serviços especializados inclusivos no Brasil;
Modalidades de trabalho pedagógico especializado da educação especial na perspectiva inclusiva: apoio, complemento, suplemento à escolarização regular;
A multidisciplinaridade e a multiprofissionalidade no desenvolvimento do trabalho pedagógico especializado inclusivo para estudantes com deficiência;
O trabalho colaborativo entre educação especial e educação regular.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • AISCOW, M., & MILES, S. (2013). Desarrollando sistemas de educación inclusiva. Cómo podemos hacer progressar las políticas de educación? In C. Giné (Coord.), D. Duran, J. Font & E. Miquel. La educación inclusiva. De la exclusion a la plena participación de todo el alumnado. Barcelona: Horsori Editorial, S. L.
  • BAPTISTA, Cláudio Roberto; JESUS, Denise Meyrelles de; CAIADO, Katia Regina. Prática pedagógica na Educação Especial: multiplicidade do atendimento educacional especializado. 1 ed. Araraquara, SP: Junqueira & Marin, 2013.
  • BEYER, Hugo Otto. Da integração escolar à educação inclusiva: implicações pedagógicas. IN: BAPTISTA, Cláudio Roberto (Orgs.). Inclusão e escolarização: múltiplas perspectivas. Porto Alegre: Editora Mediação, 2006. p. 73-81.
  • BEYER, H. O. O projeto da educação inclusiva: perspectivas e princípios de implementação. In: JESUS, Denise Meyrelles de; BAPTISTA, Cláudio Roberto;
  • BARRETO, Maria Aparecida Santos Corrêa; VICTOR, Sonia Lopes (Org.) Inclusão, práticas pedagógicas e trajetórias de pesquisa. Porto Alegre: Mediação, 2009.
  • BARRETO. Paradigmas em educação especial. IN: THOMA, Adriana da Silva; SEBASTIANY, Giana Diesel (Orgs.). Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 6, n. 2, jul./dez. 1998, p. 9-22.
  • BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Avaliação para identificação das necessidades educacionais especiais. Brasília: MEC/SEESP, 2002.
  • BRASIL. Diretrizes nacionais para educação especial na educação básica. Brasília: MEC/SEESP, 2001.
  • BRASIL. Diretrizes operacionais da educação especial para o atendimento educacional especializado na educação básica. Brasília: MEC/SEESP, 2008.
  • BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na perspectiva inclusiva. Documento elaborado pelo Grupo de Trabalho nomeado pela Portaria nº 555/2007, prorrogada pela Portaria nº 948/2007, entregue ao Ministro da Educação em 07 de janeiro de 2008. Brasília: MEC/SEESP, 2008.
  • BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Decreto 7611/2011, de 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/d7611.htm. Acesso em: 23 jun. 2020.
  • BRASIL. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei Nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm. Acesso em: 23 jun. 2020.
  • CAPELLINI Vera Lúcia M. F. Construindo uma rede de colaboração: a importância da Educação Especial na construção de uma escola inclusiva. Disponível em: http://www.unesp.bauru. Acesso em: 23 jun. 2020.
  • CAPELLINI, V. L. M. F.; MENDES, E. G. O ensino colaborativo favorecendo o desenvolvimento profissional para a inclusão escolar. Vol. 2, n. 4, jul./dez. 2007. Revista de Educação, p. 113-128. Disponível em: http://erevista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/1659/1346 . Acesso em: 23 jun. 2020.
  • CAPELLINI, V. L. M. F. Práticas educativas: ensino colaborativo. In: CAPELLINI, V. L. M. F. (Org.). Práticas em educação especial e inclusiva na área da deficiência mental. Bauru: MEC/FC/SEE, 2008. Disponível em: http://www2.fc.unesp.br/educacaoespecial/material/Livro9.pdf . Acesso em: 23 jun. 2020.
  • DAMIANI. M. F. Entendendo o trabalho colaborativo em educação revelando seus benefícios. Curitiba: Editora UFPR, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/er/n31/n31a13.pdf . Acesso em: 23 jun. 2020.
  • JANNUZZI, Gilberta de Martino. A educação do deficiente no Brasil: dos primórdios ao início do século XXI. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.
  • MANTOAN, M.T. E. et al. A educação especial na perspectiva da inclusão escolar – a escola comum inclusiva. Coleção da UFC/MEC/SEESP. BRASIL, 2010.
  • MANTOAN, M.T. E. et al. Inclusão escolar: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2006.
  • MAZZOTTA, Marcos José da Silveira. Deficiência, educação escolar e necessidades especiais: reflexões sobre inclusão socioeducacional. São Paulo: Editora Mackenzie, 2002. p. 15-24.
  • MENDES, E.G; VILARONGA, C. A. R; ZERBATO, A. P. Ensino colaborativo como apoio à inclusão escolar: unindo esforços entre educação comum e especial. São Carlos: UFSCar, 2014. p. 68-88.
  • RODRIGUES, D. Educação Inclusiva dos conceitos às práticas de formação. 2 ed. Lisboa: Instituto Piaget, 2011.
  • UNESCO. Coordenadoria Nacional para a Integração de Pessoa Portadora de Deficiência. Declaração de Salamanca e Linha de ação sobre necessidades educativas especiais. Brasília, 1994. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/salamanca.pdf . Acesso em 23 jun. 2020.

Página gerada em 16/10/2021 12:37:24 (consulta levou 0.052672s)