Nome da Atividade
SEMINÁRIO DE HISTÓRIA ANTIGA II
CÓDIGO
10770064
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
A DISTÂNCIA
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

A disciplina trata das questões socioculturais e do cotidiano na Antiguidade Clássica

Objetivos

Objetivo Geral:

- Estudos sobre a sociedade e o cotidiano do Mediterrâneo antigo
- Estudar as categorias sociais: cidadãos, estrangeiros, escravos.
- Estudar questões de gênero, sexualidade e idade: o masculino e o feminino; sexualidades heteroafetivas e homoafetivas.
- Estudar o cotidiano (seus rituais; esferas da vida diária, como trabalho, lazer, etc.).
- Estudar as representações e vestígios da vida social e cotidiana nos diversos tipos de fontes (literárias, visuais, materiais).

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • AZEVEDO, Sarah Fernandes Lino de. A Domus Caesarum e as mulheres da dinastia Júlio-Cláudia. Capítulo 2. In: _____________. História, retórica e mulheres no Império Romano: um estudo sobre as personagens femininas e a construção da imagem de Nero na narrativa de Tácito. Coleção Impérios Romanos. Série Estudos. Ouro Preto: EdUFOP, 2012, p. 59-90. https://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4570 BAKOS, Margaret. Um testamento materno em tempos faraônicos. Revista Justiça e História. Revista do Memorial do Judiciário do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, v. 2, n. 3, 2002, p. 77-96 (arquivo eletrônico: p. 01-15). https://www.tjrs.jus.br/novo/revista-justica/revista-justica-historia-volume-2/ SEBILLOTE CUCHET, Violaine. Cidadãos e cidadãs na cidade grega clássica. Onde atua o gênero? Revista Tempo. v. 21, n. 38, jul.-dez., 2015, p. 281-300. https://www.scielo.br/j/tem/a/wKZ3nkdNP833CgcBJ8c5kXs/abstract/?lang=pt

Bibliografia Complementar:

  • ANDRADE, Marta Mega. Palavra de Mulher: sobre a “voz das mulheres” e a história grega antiga. Revista Brasileira de História (Dossiê: A história antiga entre o local e o global: integração, conflito e usos do passado), v. 40, n. 84, maio-agosto 2020, p. 119-140. https://www.scielo.br/j/rbh/a/TwrQKFVXpjhNcpqsrWwnTTC/?lang=pt AZEVEDO, Sarah Fernandes Lino de. O adultério, a política imperial, e as relações de gênero em Roma. Tese (Doutorado em História), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. https://teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-26102017-115352/pt-br.php BAKOS, Margaret. Literatura e imaginário sobre a mulher no Egito antigo. Encontro sobre a Mulher na Sociedade Atual. CELPCYRO - Centro de Estudos da Literatura e Psicanálise Ciro Martins, Porto Alegre, 2009. http://www.celpcyro.org.br/joomla/index.php?option=com_content&view=article&id=73:literatura-e-literatura-e-imaginario-sobre-a-mulher-no-antigo-egito-&catid=39:atividades CARIA, Thamis Malena Marciano. Aspectos da condição feminina no Egito antigo. Revista Mundo Antigo, NEHMAAT/UFF, ano II, vol. 2, n. 1, 2013, p. 93-106. http://www.nehmaat.uff.br/revista/2013-1/artigo04-2013-1.pdf CORSI SILVA, Semíramis. Uma mulher síria como imperatriz romana: considerações sobre elementos do poder e da identidade cultural de Júlia Domna (século III EC). Hélade (Dossiê: Gênero no Mundo Antigo: Contribuições para um Debate), v. 4, n. 1, 2018, p. 32-55 https://periodicos.uff.br/helade/article/view/13275

Página gerada em 06/07/2022 18:42:22 (consulta levou 0.055842s)