Nome da Atividade
VULNERABILIDADE E RISCO GEOTÉCNICO
CÓDIGO
15000173
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Apresentação do curso. Introdução. Conceitos gerais. Riscos e vulnerabilidade naturais e tecnológicos.
Riscos Tecnológicos. Histórico. Conceitos e Definições. Perigos & Riscos. Risco Individual e Social. Aceitabilidade de Risco.
Etapas para avaliação de Riscos. Caracterização do local e do empreendimento. Identificação de Perigos: Análise Histórica de Acidentes Geotecnicos. Checklist.
Sistemas de classificação dos solos x geotecnia. Princípios e métodos de cartografia geológica e geotécnica. Coleta, tratamento e interpretação digital de dados. Processos geológicos, geotécnicos e climato-hidrológicos que representam risco de desastres naturais e induzidos. Classificação de vulnerabilidade e de riscos geológico-geotécnicos. Processos erosivos continentais e marinhos. Mudanças locais e regionais. Regionalização de variáveis geológicas, geotécnicas e hídricas. Métodos e planos de prevenção de acidentes geológicos. Elaboração de cartas qualitativas e quantitativas de risco geológico. Métodos e técnicas de monitoramento de áreas de risco. Legislação e normas técnicas aplicadas.

Objetivos

Objetivo Geral:

Conhecer e utilizar adequadamente as propriedades mecânicas e físicas dos solos, a influência da água na modificação dessas propriedades, como forma de avaliar e mensurar áreas vulneráveis e riscos geológicos.

 

Objetivos Específicos:

o aluno deverá ser capaz executar levantamentos e determinar a vulnerabilidade e/ou riscos geológico-geotécnicos de área urbanas e rurais, bem como dimensionar a intervenção adequada nos maciços de solo e as obras de contenção que se fizerem necessárias.

Conteúdo Programático

Riscos naturais. Definições. Processos causadores de risco. Conseqüências potenciais. Análises de caráter qualitativo e a hierarquização das situações de risco. Análises de caráter quantitativo: equações.
Análise qualitativa de riscos naturais. Mapeamento de riscos. Escalas. Suscetibilidade (condicionantes e indicadores de risco), conseqüências. Classes de risco. Mapa de suscetibilidade. Mapa de risco.
Intervenções não estruturais de redução de risco naturais. Planos preventivos de defesa civil.
Mapa de risco. Utilização de Sistemas de Informação Geográfica. Seguros.
Visita a área de risco
Análise quantitativa de riscos: conceitos e aplicação da teoria de análise de decisão.
Probabilidade subjetiva.
Gerenciamento de riscos de escorregamentos: exemplo de Programa Municipal de obras e intervenção de controle de riscos.
Vulnerabilidade geotécnica.
1) Sistemas de classificação dos solos. Classificação geotécnica dos solos. Uso da pedologia na geotecnia.
2) Princípios e métodos de cartografia geológica e geotécnica. Processos e critérios de produção de cartogramas quantitativos e qualitativos. Simplificação de cartogramas geotécnicos. Aplicações de cartogramas geológicos e geotécnicos.
3) Coleta, tratamento e interpretação digital de dados.
4) Processos geológicos, geotécnicos e climato-hidrológicos que representam risco de desastres naturais e induzidos. Processos erosivos continentais e marinhos. Mudanças locais e regionais. Regionalização de variáveis geológicas, geotécnicas e hídricas.
5) Vulnerabilidade e risco. Classificação de vulnerabilidade e de riscos geológico- geotécnicos.
6) Métodos e planos de prevenção de acidentes geológicos. Elaboração de cartas qualitativas e quantitativas de risco geológico.
7) Métodos e técnicas de monitoramento de áreas de risco.
8) Legislação e normas técnicas aplicadas.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • DEARMAN, W. R. 1991. Engineering Geological Mapping. Butterworth- Heinemann, Oxford, 387p.
  • ABGE 1998. Geologia de Engenharia. Ed. Santos Oliveira, A. & Alves de Brito, S. CNPq – FAPESP, São Paulo, 587 p.

Bibliografia Complementar:

  • CRUDEN & FELL (ed.), 1997. Landslides Risk Assessment. Balkema, Rotterdam.
  • DEARMAN, W. R. 1991. Engineering Geological Mapping. Butterworth- Heinemann, Oxford, 387p.
  • LEITE MACIEL, C. 1994. Introdução à geologia de engenharia. CPRM, São Paulo, 283 p.
  • MACEDO, E. S. de, AUGUSTO FILHO, O. 1998. Gerenciamento de riscos geológicos: uma resenha da base técnica utilizada
  • MARTINELLI, M. 1991. Curso de Cartografia Temática. Editora Contexto. São Paulo.
  • ZUQUETTE, L. V.; GANDOLFI, N. 2004. Cartografia Geotécnica. Editora Oficina de Textos. São Paulo, SP, 190p.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
VULNERABILIDADE E RISCO GEOTÉCNICO Engenharia Geológica (Bacharelado)

Página gerada em 23/01/2021 11:47:57 (consulta levou 0.164519s)