Nome da Atividade
MAPEAMENTO GEOTÉCNICO
CÓDIGO
15000178
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Sistemas de classificação dos solos. Classificação geotécnica dos solos. Uso da Pedologia na geotecnia. Princípios e métodos de cartografia geológica e geotécnica. Processos e critérios de produção de cartogramas quantitativos e qualitativos. Simplificação de cartogramas geotécnicos. Aplicações de cartogramas geológicos e geotécnicos. Coleta, tratamento e interpretação digital de dados. Processos geológicos, geotécnicos e climato-hidrológicos que representam risco de desastres naturais e induzidos. Processos erosivos continentais e marinhos. Mudanças locais e regionais. Regionalização de variáveis geológicas, geotécnicas e hídricas. Vulnerabilidade e risco. Métodos e planos de prevenção de acidentes geológicos. Elaboração de cartas qualitativas e quantitativas de risco geológico. Métodos e técnicas de monitoramento de áreas de risco. Legislação e normas técnicas aplicadas.

Objetivos

Objetivo Geral:

Conhecer os métodos de mapeamento geotécnico e de risco geológico. Produzir mapas geotécnicos e de risco geológico georreferenciados para aplicação nas diferentes áreas das geociências e das engenharias

 

Objetivos Específicos:

o aluno deverá ser capaz de projetar, manipular (processar e interpretar) e executar levantamentos geotécnicos e definir áreas de risco geológico em campo, bem como elaborar relatórios técnicos e notas explicativas dos mapas produzidos segundo as normas técnicas vigentes.

Conteúdo Programático

1) Preparação de mapas-base e seleção de escala. Processamento, elaboração de mosaicos e interpretação de imagens orbitais e sub-orbitais, como métodos auxiliares preliminares para orientação dos trabalhos de campo.
2) Sistemas de classificação dos solos. Classificação geotécnica dos solos. Uso da Pedologia na geotecnia.
3) Princípios e métodos de cartografia geológica e geotécnica. Processos e critérios de produção de cartogramas quantitativos e qualitativos. Simplificação de cartogramas geotécnicos.
4) Coleta, tratamento e interpretação digital de dados. Processos geológicos, geotécnicos e climato-hidrológicos que representam risco de desastres naturais e induzidos.
5) Processos erosivos continentais e marinhos.
6) Regionalização de variáveis geológicas, geotécnicas e hídricas.
7) Vulnerabilidade e risco.
8) Aplicações de cartogramas geológicos e geotécnicos. Métodos e planos de prevenção de acidentes geológicos.
9) Elaboração de cartas qualitativas e quantitativas de risco geológico.
10) Métodos e técnicas de monitoramento de áreas de risco.
11) Legislação e normas técnicas aplicadas.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ARAÚJO, J. F. V. 1998. Manual técnico de geologia. Rio de Janeiro (Brasil). IBGE, Série Manuais técnicos em Geociências. 306 pp. Il.
  • DRURY, S. A. 1993. Imaging interpretation in geology. Ed. Allen & Unwin, 2nd edition, New York (USA).

Bibliografia Complementar:

  • ALLUM, J. A. E. 1975. Photogeology and regional mapping. Pergamon Press, Oxford (UK), 107 p.
  • BURROUGH, P.A. 1986. Principles of geographic information systems for land resources assesment. Oxford University, New York (USA), 193 p.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
MAPEAMENTO GEOTÉCNICO Engenharia Geológica (Bacharelado)

Página gerada em 23/01/2021 12:13:43 (consulta levou 0.134957s)