Nome da Disciplina
ARTE E CULTURA BRASILEIRA E LATINO-AMERICANA
CÓDIGO
05000735
Carga Horária
60 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Disciplina destinada a investigar as transformações da arte e da cultura brasileira e latino-americana através da análise de correntes de pensamento, contextos históricos e sociais relacionados a produção artística. A influência das matrizes ibéricas, indígenas e africanas na formação artística e cultural brasileira e latino-americana assim como movimentos artísticos e culturais importantes para compreensão da América Latina também são objetos de reflexão.

Objetivos

Objetivo Geral:

Investigar as transformações da arte e da cultura no Brasil e na América Latina, investigar as causas determinantes dessas transformações e o pensamento estético-filosófico, favorecendo a apreciação crítica de obras de arte.
Estudar as principais manifestações artísticas e culturais do século XVI aos nossos dias.
Indicar e avaliar os momentos político-sociais e suas relações com a arte emergente em cada período.

Conteúdo Programático

Unidade I: Brasil e América Latina: panorama geral e questões conceituais. Definições de cultura;
Unidade II: O artista cronista viajante e a tradição empírica no Brasil e na América Latina;
A cultura indígena; matrizes portuguesa, espanhola e africana;
Período Colonial;
Barroco e Neoclássico na América Latina e no Brasil;
As academias e as identidades nacionais;
Unidade III: O Modernismo e a busca de raízes; Universos particulares, história e identidade;
Unidade VI: Arte contemporânea na América Latina e no Brasil

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ADES, Dawn. A arte na América Latina. São Paulo: Cosac Naify, 1987. AGUILAR, Nelson. (org.). Bienal Brasil Século XX. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1994. BASBAUM, R (org.). Arte Contemporânea Brasileira. Texturas, dicções, ficções, estratégias. Rio de Janeiro: Rios Ambiciosos, 2001. CANCLINI, Nestor Garcia. Narciso sin Espejos: la cultura visual después de la muerte del arte cultoy el popular. in Porto & Vírgula. número 3, jul/ago 1991. p.26-30 e n.4 p. 25-30. Revista da Secretaria Municipal de Cultura. CATTANI, Icléia. A produção artística no Brasil no período colonial e no século XIX. Revista de Estudos Ibero-Americanos.Vol.X, n. 1 Jul/Ago 1984. PUCRS. CHIARELLI, Tadeu. Arte Internacional Brasileira. São Paulo: Lemos Editorial, 1999. COCCHIARELLE, Fernando e GEIGER, Anna Bella. Abstracionismo Geométrico e Informal: A Vanguarda brasileira dos anos 50. RJ: Funarte, INAP col. Temas e Debates 5. 1987. LARAIA, Roque de Barros. Cultura um conceito antropológico. Rio de Janeiro: Zahar, 2008. OLIVEIRA, Lucia Lippi. Cultura é Patrimônio: um guia. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2008. OLIVERAS, Elena. Estética: la cuestión del arte. Buenos Aires: Emece, 2004. ORTIZ, Renato. Cultura Brasileira e identidade nacional. São Paulo: Brasiliense, 2003. LADAGGA, Reinaldo. Estética de Laboratório. Buenos Aires: Adriana Hidalgo editora, 2010. SAN MARTIN, Maria Laura. La pintura em la Argentina. Buenos Aires: Claridad, 2007. ZANINI, Walter. História Geral da Arte no Brasil. São Paulo: Instituto Walther Moreira Salles; Fundação Djalma Guimarães, 1983.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
ARTE E CULTURA LATINO-AMERICANA Museologia (Bacharelado)

Página gerada em 13/08/2020 23:12:25 (consulta levou 0.164514s)