Nome da Atividade
HIDROGEOLOGIA I
CÓDIGO
15000155
Carga Horária
90 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
6
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
6
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

O ciclo hidrológico. Distribuição da água superficial e subterrânea no globo terrestre. Importância da água subterrânea. Valorização das águas subterrâneas. Definição e conceitos de sistemas aqüíferos. Classificação hidrogeológica das rochas. Tipos de aqüíferos. Recarga de aqüíferos. Condicionantes geológicos na inter-relação entre as águas superficiais e os aqüíferos. Formações geológicas como aqüíferos. Aqüíferos fraturados. Caracterização e mapeamento de aqüíferos compartimentados. Principais mananciais subterrâneos e sua caracterização. Parâmetros hidráulicos dos aqüíferos. Modelagem de aqüíferos. Províncias aqüíferas do Brasil. Aproveitamento sustentável da água subterrânea. Origem e classificação das águas. Métodos e procedimentos analíticos aplicados às águas. Processos de interação água-solo-rochas. Mecanismos de transporte e retardo de íons nas águas subterrâneas. Amostragem e análises químicas de águas subterrâneas. Modelamento hidroquímico. Caracterização de fontes de poluição de águas superficiais e de aqüíferos. Comprometimento ambiental. Monitoramento da qualidade da água. Padrões de potabilidade da água. Vulnerabilidade de aqüíferos. Modelagem da vulnerabilidade. Riscos. Relação entre vulnerabilidade e risco. Elaboração de mapas de vulnerabilidade e de risco. Legislação e normas brasileiras e internacionais sobre outorga de recursos hídricos e meio ambiente.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo(s) geral(ais):

Conhecer a inter-relação entre águas superficiais e aqüífero, as estruturas condicionantes dos aqüíferos, as características das águas subterrâneas, os métodos de prospecção e locação para poços tubulares.

Objetivo(s) específico(s):

o aluno deverá ser capaz de caracterizar as águas subterrâneas e definir seu uso, bem como caracterizar os sistemas aqüíferos, seu potencial e riscos envolvidos.

 

Objetivos Específicos:

o aluno deverá ser capaz de caracterizar as águas subterrâneas e definir seu uso, bem como caracterizar os sistemas aqüíferos, seu potencial e riscos envolvidos.

Conteúdo Programático

Unidade 1 – O ciclo hidrológico. Distribuição da água superficial e subterrânea no globo terrestre. Importância da água subterrânea. Valorização das águas subterrâneas: comparação entre o aproveitamento de mananciais de superfície e subterrânea.
Unidade 2 – Definição e conceitos de sistemas aqüíferos. Classificação hidrogeológica das rochas (aqüíferos, aqüitardes, aqüicludes, aqüífugo). Tipos de aqüíferos. Recarga de aqüíferos: natural e artificial.
Unidade 3 – Condicionantes geológicos na inter-relação entre as águas superficiais e os aqüíferos. Formações geológicas como aqüíferos. Aqüíferos fraturados.
Unidade 4 – Caracterização e mapeamento de aqüíferos compartimentados. Principais mananciais subterrâneos e sua caracterização.
Unidade 5 – Parâmetros hidráulicos dos aqüíferos. Potenciometria de aqüíferos.
Unidade 6 – Modelagem de aqüíferos: interpretação dos testes de aqüífero, raio crítico e interferência entre poços. Modelos conceituais e condições de aplicação. Interpretação geológica dos dados.
Unidade 7 – Províncias aqüíferas do Brasil. Uso da água subterrânea no mundo e no Brasil. Aproveitamento sustentável da água subterrânea.
Unidade 8 – Origem e classificação (física e química) das águas. Uso de diagramas de caracterização química das águas subterrâneas. Métodos e procedimentos analíticos aplicados às águas.
Unidade 9 – Processos de interação água-solo-rochas.
Unidade 10 – Mecanismos de transporte e retardo de íons nas águas subterrâneas.
Unidade 11 – Amostragem e análises químicas de águas subterrâneas.
Unidade 12 – Modelamento hidroquímico. Cálculo dos balanços hidroquímicos e modelamento hidrogeoquímico.
Unidade 13 – Uso de isótopos estáveis e radiogênicos no estudo de águas subterrâneas.
Unidade 14 – Caracterização de fontes de poluição de águas superficiais e de aqüíferos. Comprometimento ambiental: impactos de origem antrópica na qualidade da água. Monitoramento da qualidade da água. Padrões de potabilidade da água.
Unidade 15 – Vulnerabilidade de aqüíferos: conceitos e métodos de avaliação. Modelagem da vulnerabilidade. Riscos: conceitos, classificação e determinação. Relação entre vulnerabilidade e risco. Elaboração de mapas de vulnerabilidade e de risco.
Unidade 16 – Legislação e normas brasileiras e internacionais sobre outorga de recursos hídricos e meio ambiente.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • CASTANY, G. 1971. Tratado practico de las aguas subterrâneas. Barcelona (Espanha), Ed. Omega, 672 p., il.
  • FEITOSA, F. A. C. & MANOEL FILHO, J. 1997. Hidrogeologia: conceitos e aplicações. Fortaleza (Brasil), Edição CPRM, 389 p., il.

Bibliografia Complementar:

  • ESLINGER, E. 1994. Introduction to environmental hydrogeology. Tulsa (USA), SEPM Ed., Série SEPM Short Course, n.32, 1 v. (várias paginações), il.
  • FRASER, G. S. & Davis, J. M. 1998. Hydrogeologic models of sedimentary aquifers. Tulsa (USA), SEPM Ed., 188 p., il.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
HIDROGEOLOGIA I Engenharia Geológica (Bacharelado)

Página gerada em 27/01/2021 08:44:20 (consulta levou 0.174135s)