Nome da Atividade
TERAPIA NUTRICIONAL PARENTERAL E ENTERAL
CÓDIGO
0400048
Carga Horária
34 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
1
CRÉDITOS
2
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

ASPECTOS TEÓRICOS PRÁTICOS DA TERAPIA NUTRICIONAL ORAL, ENTERAL E PARENTERAL NOS DIVERSOS ESTADOS PATOLÓGICOS.

Objetivos

Objetivo Geral:

1. AVALIAR O ESTADO NUTRICIONAL DE DOENTES CLÍNICOS CIRÚRGICOS, PEDIAÁTRICOS ENTRE OUTROS NO AMBIENTE HOSPITALAR, AMBULATORIAL OU DOMICILIAR
2. IDENTIFICAL PACIENTES DE RISCO NUTRICIONAL
3. REALIZAR TERAPIA NUTRICIONAL, ORAL, ENTERAL E PARENTERAL EM EQUIPE MUITIDISCIPLINAR DE TERAPIA NUTRICIONAL.
4. AVALIAR E MONITORAR A TERAPIA NUTRICIONAL ORAL, ENTERAL E PARENTERAL
5. RECONHECER A INDICAÇÃO DA TERAPIA NUTRICIONAL.

Conteúdo Programático

1. EQUIPE MULTIDISCIPLINAR DE TERAPIA NUTRICIONAL (EMTN) PORTARIAS DO SUS
2. AVALIAÇÃO NUTRICIONAL
3. CÁLCULO DE NECESSIDADES ENERGÉTICAS
4. NUTRIÇÃO ENTERAL (CONCEITO, INDICAÇÕES, VIAS DE ACESSO, COMPLICAÇÕES
5. NUTRIÇÃO PARENTERAL (CONCEITO, INDICAÇÕES, COMPLICAÇÕES, FORMULAS EM (NUTRIÇÃO PARENTERAL TOTAL E PERIFÉRICA).
6. TERAPIA NUTRICIONAL NAS SEGUINTES PATOLOGIAS:
- INSUFICIÊNCIA RENAL
- HEPATOPATIAS
- TRAUMA E SEPSE
- FÍSTULAS DIGESTIVAS
- DOENÇAS INFLAMATÓRIAS INTESTINAIS
- SINDROME DE INTESTINO CURTO
- CÂNCER
- AIDS

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • DANI, R. GASTROENTEROLOGIA ESSENCIAL. RIO DE JANEIRO: ED. GUANABARA KOOGAN, 3ªED, 2006.
  • KRAUSE, M.; MAHAN, L.K. ALIMENTOS, NUTRIÇÃO E DIETOTERAPIA. SÃO PAULO: ED. ROCCA, 11ªED, 2005.
  • RIELLA, Miguel Carlos; MARTINS, Cristina. Nutrição e o rim. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013. 381 p. ISBN 9788527722599
  • WAITZBERG DL. NUTRIÇÃO ORAL, ENTERAL E PARENTERAL NA PRÁTICA CLÍNICA. SÃO PAULO. ED. ATHENEU. 3a ED.2004
  • NETO, F.T., NUTRIÇÃO CLÍNICA. RIO DE JANEIRO: ED. GUANABARA KOOGAN, 2003, 519P.
  • WWW.NUTRITOTAL.COM.BR
  • WWW.INCA.COM.BR
  • WWW.ESPEN.ORG/ESPENGUIDELINES.HTML
  • WWW.ABESO.ORG.BR
  • WWW.DIABETES.ORG
  • WWW.DIABETES.ORG.BR
  • WWW.ALAD.ORG
  • WWW.PAHO.ORG
  • WWW.WHO.ORG
  • WWW.BIREME.BR
  • WWW.CRITICALCARENUTRITION.COM. CANADIAN CLINICAL PRACTICE

Bibliografia Complementar:

  • 1. Journal of Parenteral and Enteral Nutrition Volume 33 Number 5 September/October 2009 472-500
  • 2. H. Lochsa,, S.P. Allisonb, R. Meierc, M. Pirlicha, J. Kondrupd, St. Schneidere,et al. Introductory to the ESPEN Guidelines on Enteral Nutrition: Terminology, Definitions and General Topics. Clinical Nutrition (2006) 25, 180–186
  • 3. WORLD HEALTH ORGANIZATION. GLOBAL ESTRATEGY: DIET, PHISICAL ACTIVITY AND HEALTH. GENEVA, 2003.
  • 4. SOBOTKA, L. ET AL. BASES DA NUTRIÇÃO CLÍNICA. RIO DE JANEIRO: ED: RUBIO, 3ªED. 2008.
  • 5. WAITZBERG, D.L.; WAITZBERG, D.L. DIETA, NUTRIÇÃO E CÂNCER. SÃO PAULO: ED. ATHENEU, 2004.
  • 6. CUPPARI, L. NUTRIÇÃO CLÍNICA NO ADULTO. RIO DE JANEIRO: ED. MANOLE, 2ªED. 2005.

Página gerada em 08/02/2023 01:39:18 (consulta levou 0.226458s)