Nome da Atividade
INVENTÁRIOS DE FAUNA: ASPEC. TEOR. E ANAL.
CÓDIGO
09050058
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

A disciplina aborda os principais objetivos dos inventários de fauna. Foca nas técnicas e aspectos teóricos de delineamento amostral, amostragem e diversidade e na coleta, armazenamento, tratamento e organização dos dados para análises faunísticas. Evidencia a aplicação dos resultados visando a conservação, pesquisa científica e diagnóstico ambiental.

Objetivos

Objetivo Geral:

Habilitar o aluno dos Cursos de Ciências Biológicas da UFPel a desenvolver amostragens e delineamento experimental de campo corretamente; capacitá-lo para uma organização adequada de dados biológicos para posterior avaliação da diversidade através de procedimentos estatísticos adequados; fornecer subsídios para avaliações e interpretações sobre medidas de diversidade, noções gerais de amostragem e teoria sobre diversidade biológica.

Conteúdo Programático

- Revisão sobre parâmetros de diversidade alfa e beta.
- Inventários da fauna: métodos, objetivos e aplicações.
- Noções sobre teoria de amostragem.
- Importância das hipóteses, objetivos, metodologia de análise e interpretação de dados voltados aos inventários de fauna.
- Medidas de alfa e beta diversidade.
- Índices de diversidade, equabilidade, dominância, ANOVA.
- Estimadores de riqueza, rarefação baseada em amostras.
- Rarefação baseada em indivíduos, distribuição de abundância de espécies, similaridade (agrupamento, ordenação), Análise de Correspondência, ANOSIM, SIMPER.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BEGON, M.; TOWNSEND, C., HARPER, J. 2007. Ecologia: De Indivíduos a Ecossistemas. Artmed.
  • BROSE, U.; MARTINEZ, N. D. 2004. Estimating the Richness of Species with Variable Mobility. Oikos 105: 292-300.
  • COLWELL, R. K. 2006. EstimateS 9.0 – Statistical Estimation of Species Richness and Shared Species from Samples, Programa disponível gratuitamente em http://viceroy.eeb.uconn.edu/estimates
  • CULLEN JR, L.; RUDRAN, R.; VALLADARES-PADUA, C. 2006. Métodos de Estudo em Biologia da Conservação e Manejo da Vida Silvestre. Editora Universidade Federal do Paraná, Curitiba. 651p.
  • FONSECA, G. A. B. 2001. Proposta para um Programa de Avaliação Rápida em Âmbito Nacional. In: Conservação da Biodiversidade em Ecossistemas Tropicais. GARAY, I. & B. DIAS. Vozes, Rio de Janeiro.
  • GANHO, N. G.; MARINONI, R. C. 2005. A Diversidade Inventarial de Coleoptera (Insecta) em uma Paisagem Antropizada do Bioma Araucária. Revista Brasileira de Entomologia 49(4): 535-543.
  • GASTON, K. J. (Ed.) 1996. Biodiversity. A Biology of Numbers and Difference. Blackwell Science Ltd, Oxford. 396p.
  • HALFFTER, G.; MORENO, C. E.; PINEDA, E. O. 2001. Manual para Evaluación de la Biodiversidad en Reservas de la Biosfera. M&T – Manuales y Tesis SEA, vol. 2, Zaragoza.
  • HAMMER, O.; HARPER, D. A. T.; RYAN, P. D. 2001. PAST 2.12 – Palaeontological Statistics, Programa disponível gratuitamente em http://folk.uio.no/ohammer/past
  • HILL, D.; FASHAM, M.; TUCKER, G.; SHEWRY, M.; SHAW, P. Handbook of Biodiversity Methods – Survey, Evaluation and Monitoring. Cambridge University Press, New York. 573p.
  • KING, J. R.; PORTER, S. D. 2005. Evaluation of Sampling Methods and Species Richness Estimators for Ants in Upland Ecosystems in Florida. Environmental Entomology 34(6): 1566-1578.
  • KREBS, C. J. 1989. Ecological Methodology. Harper & Row Publ., Nova York. 653p.
  • LEWINSOHN, T. M.; PRADO, P. I. 2002. Biodiversidade Brasileira: Síntese do Estado Atual do Conhecimento. Contexto Acadêmica, São Paulo. 176p.
  • MAGURRAN, A. E. 2004. Measuring Biological Diversity. Blackwell Publishing, Oxford. VIII + 256p.
  • MAGURRAN, A. E.; McGILL, B. J. 2011. Biological Diversity: Frontiers in Measurement and Assessment. Oxford University Press, Oxford, pp. 1-10.
  • MELO, A. S.; PEREIRA, R. A. S.; SANTOS, A. J.; SHEPHERD, G. J.; MACHADO, G.; MEDEIROS, H. F.; SAWAYA, R. J. 2003. Comparing Species Richness Among Assemblages Using Sample Units: Why Not Use Extrapolation Methods to Standardize Different Sample Sizes? Oikos 101: 398-410.
  • MORA, C.; TITTENSOR, D. P.; SIMPSON, A. G. B.; WORM, B. 2011. How Many Species Are There on Earth and in the Ocean? PLoS Biology, 9 (8) 1001127 www.plosbiology.org
  • MORENO, C. E. 2001. Métodos para Medir La Biodiversidad. M&T – Manuales y Tesis SEA, vol. 1, Zaragoza.
  • O’HARA, R. B. 2005. Species Richness Estimators: How Many Species can Dance on the Head of a Pin? Journal of Animal Ecology 74: 375-386.
  • PRICE, P. W.; DINIZ, I. R.; MORAIS, H. C.; MARQUES, E. S. A. 1995. The Abundance of Insect Herbivore Species in the Tropics: the High Local Richness of Rare Species. Biotropica 27: 468-478.
  • STORCH, D.; MARQUET, P. A.; BROWN, J. H. 2007. Scalling Biodiversity (Ecological Reviews). Cambridge University Press, New York. 470p.
  • UNEP (United Nations Environment Programme). 1995. Global Biodiversity Assessment.
  • WALTHER, B. A.; MOORE, J. L. 2005. The Concepts of Bias, Precision and Accuracy, and their Use in Testing the Performance of Species Richness Estimators, with a Literature Review of Estimator Performance. Ecography 28: 815-829.
  • WILSON, E. O. (ed.). 1997. Biodiversidade. Nova Fronteira, Rio de Janeiro. 657p.
  • WOLDA, H. 1981. Similarity Indices, Sample Size and Diversity. Oecologia 50: 296-302.
  • YOUNÉS, T. 2001. Ciência da Biodiversidade: Questões e Desafios. In: Conservação da Biodiversidade em Ecossistemas Tropicais. GARAY, I.; DIAS, B. Vozes, Rio de Janeiro.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
M1 2022 / 1 22 21 Ciências Biológicas (Licenciatura)
Ciências Biológicas (Bacharelado)
Horários
ManhãTardeNoite
QUA11:40 - 12:30
12:30 - 13:20
SEX11:40 - 12:30
12:30 - 13:20
CRISTIANO AGRA ISERHARD
Professor responsável pela turma

SEBASTIAN FELIPE SENDOYA ECHEVERRY
Professor Regente

JÉFERSON BUGONI
Professor Regente

LUIZ ERNESTO COSTA SCHMIDT
Professor Regente

MARCO SILVA GOTTSCHALK
Professor Regente

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
INVENTÁRIOS DE FAUNA: ASPEC. TEOR. E ANAL. Ciências Biológicas (Bacharelado)

Página gerada em 18/08/2022 02:39:19 (consulta levou 0.112757s)