Nome da Atividade
PERITAGEM DA OBRA DE ARTE
CÓDIGO
10790043
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Iniciação na atribuição de obras de arte. Introdução a investigação pericial a fim de atingir os três objetivos fundamentais da peritagem – autoria, proveniência e datação. Análises diretas sobre a obra de arte.

Objetivos

Objetivo Geral:

Introduzir a prática da peritagem como recurso essencial à documentação prévia dos projetos de intervenção conservativa e restaurativa em acervos imagéticos; Permitir a familiaridade com os principais recursos metodológicos da atribuição de obras de arte em exercícios práticos, na leitura, experimentação e discussão de preceitos propostos por grandes peritos, especialistas em distintas tradições figurativas.

 

Objetivos Específicos:

Afrontar problemas reais de peritagem por meio de exemplos escolhidos; Reconhecer distintos métodos de atribuir e seus proponentes (Morelli, Berenson, Beazley, Longhi, Friedlander, Van de Wetering, entre outros).

Conteúdo Programático

Introdução a prática da peritagem;
Principais recursos metodológicos da atribuição de obras de arte;
Métodos de atribuição e seus proponentes (Morelli, Berenson, Beazley, Longhi, Friedlander, Van de Wetering, entre outros).

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BERENSON, Bernard. Estética e história. São Paulo: Perspectiva, 1972. (Coleção Debates 62).
  • BERENSON, Bernard. Los pintores italianos del renascimiento. Barcelona: Argos, 1954.
  • FRIEDLÄNDER, Max J. On art and connoisseurship. Boston: Beacon Press, 1960.
  • GINZBURG, Carlo. Mitos, Emblemas, Sinais: Morfologia e História. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.
  • GUY, John Robert; SANCHES, Pedro Luís M. Um “trampolim incomparável para novas descobertas” no estudo da cerâmica antiga segundo John Robert Guy – com a tradução integral do texto do perito nas pré-atas do colóquio Céramique et Peinture Grecques, Modes d’Emploi. Revista de História da Arte e Arqueologia 21. Campinas: UNICAMP, 2015, p. 17-26. Disponível em: . Acesso em 12 jun. 2016.
  • MENDES, Marylka. Restauração de Pinturas Barrocas de Manoel da Costa Athayde. In: MENDES, Marilka; BAPTISTA, Antonio Carlos N. Restauração: Ciência e Arte. Rio de Janeiro: UFRJ/IPHAN, 2005. p. 375-395.
  • OLIVEIRA, Myrian Andrade. As Esculturas devocionais: análise estilística. In: OLIVEIRA, Myriam A. Ribeiro de; SANTOS FILHO, Olinto Rodrigues dos; SANTOS, Antonio Fernando Batista dos. O Aleijadinho e sua oficina: catálogo das esculturas devocionais. São Paulo: Capivara, 2002, p. 23-33.
  • WETERING, Ernst Van de. Rembrandt: El trabajo del pintor. Trad.: Juán Moreno. Valencia: PUV, 2007.
  • WOODFORD, Susan. A arte de ver a arte. Rio de Janeiro: Zahar, 1983.

Bibliografia Complementar:

  • GRAMMONT, Guiomar de, 1963. Aleijadinho e o aeroplano: o paraíso barroco e a construção do herói colonial. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.
  • KICKHÖFEL, Eduardo Henrique Peiruque. Problemas de atribuição em um painel do estúdio de Rembrandt Van Rijn do Museu de Arte de São Paulo. Revista de História da Arte e Arqueologia, n. 4. Campinas: UNICAMP, agosto de 2000. p. 47-53. Disponível em: Acesso em: 17 jun. 2015.
  • KURTZ, Donna C. (org.) The Berlin Painter. Oxford: Clarendon press,1983.
  • MORELLI, G. De la peinture italienne – les fundaments de la théorie de l’attribution de peinture à propos de la collection des galleries Borghése et Doria-Panphili (edition établie par Jaynie Anderson et traduit de l’itailien par Nadine Blamoutier). Paris: Lagune, 1994 (1897).
  • PÉREZ, D. R. De nuevo Beazley: una contribución a la historiografía de la cerámica ática. 8. De Arte, 9, 2010, 7-24, ISSN: 1696-0319. Disponível em: . Acesso em 12 de junho de 2016.
  • SANCHES, P. Atribuições de imagens pintadas em Arqueologia, breve histórico e expectativas. Revista Antiguidade Clássica, v. 3, p. 32-52, 2009. Disponível em: Acesso em: 17 jun. 2015.
  • SCHÁVELZON, D. Arte y Falsificacion en América Latina. Mexico D.F.; Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2009, p. 81-101.
  • WINCKELMANN, Johann Joachim. Reflexões sobre a arte antiga. Porto Alegre: UFRGS : Movimento, 1975.
  • ZERI, Federico. Detras de la Imagen: conversaciones sobre el arte de leer el arte. Barcelona: Tusquets, 1989.

Página gerada em 27/01/2021 05:12:21 (consulta levou 0.180438s)