Nome da Atividade
GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA
CÓDIGO
07440006
Carga Horária
150 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
3
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
7
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
10
CRÉDITOS
10
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Ginecologia e Obstetrícia é a especialidade dedicada ao estudo da fisiologia do aparelho reprodutor feminino, do ciclo grávido puerperal e de patologias que atinjam este aparelho. Enfatiza-se a prevenção do câncer ginecológico e o pré-natal. As atividades realizadas na disciplina estão alinhadas com as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de medicina, publicada em 2014, e consistem em: I - Realização da História Clínica: - estabelecimento de relação profissional ética no contato com as pessoas sob seus cuidados, familiares ou responsáveis; - orientação do atendimento às necessidades de saúde, de modo a combinar o conhecimento clínico e as evidências científicas; - utilização de linguagem compreensível no processo terapêutico; - favorecimento da construção de vínculo, valorizando as preocupações, expectativas, crenças e os valores relacionados aos problemas relatados ; - identificação dos motivos ou queixas, evitando julgamentos, considerando o contexto de vida e dos elementos biológicos, psicológicos, socioeconômicos; - orientação e organização da anamnese, utilizando o raciocínio clínico-epidemiológico, a técnica - investigação de sinais e sintomas, repercussões da situação, hábitos, fatores de risco, exposição às iniquidades econômicas e sociais e de saúde, condições correlatas e antecedentes pessoais e familiares; e - registro dos dados relevantes da anamnese no prontuário de forma clara e legível.

II - Realização do Exame Físico: - esclarecimento sobre os procedimentos, manobras ou técnicas do exame físico ou exames diagnósticos, obtendo consentimento da pessoa sob seus cuidados ou do responsável; - cuidado máximo com a segurança, privacidade e conforto da pessoa sob seus cuidados; - postura ética, respeitosa e destreza técnica na inspeção, apalpação, ausculta e percussão, com precisão na aplicação das manobras e procedimentos do exame físico geral e específico; e - esclarecimento, à pessoa sob seus cuidados ou ao responsável por ela, sobre os sinais verificados, registrando as informações no prontuário, de modo legível.

III - Formulação de Hipóteses e Priorização de Problemas: - estabelecimento de hipóteses diagnósticas mais prováveis, relacionando os dados da história e exames clínicos; - prognóstico dos problemas da pessoa sob seus cuidados, considerando os contextos pessoal, familiar, do trabalho, epidemiológico, ambiental e outros pertinentes; - informação e esclarecimento das hipóteses estabelecidas, de forma ética e humanizada, considerando dúvidas e questionamentos da pessoa sob seus cuidados, familiares e responsáveis; - estabelecimento de oportunidades na comunicação para mediar conflito e conciliar possíveis visões divergentes entre profissionais de saúde, pessoa sob seus cuidados, familiares e responsáveis; e - compartilhamento do processo terapêutico e negociação do tratamento com a possível inclusão das práticas populares de saúde, que podem ter sido testadas ou que não causem dano.

IV - Promoção de Investigação Diagnóstica: - proposição e explicação, à pessoa sob cuidado ou responsável, sobre a investigação diagnóstica para ampliar, confirmar ou afastar hipóteses diagnósticas; - solicitação de exames complementares, com base nas melhores evidências científicas, conforme as necessidades da pessoa sob seus cuidados, avaliando sua possibilidade de acesso aos testes necessários;
- avaliação singularizada das condições de segurança da pessoa sob seus cuidados, considerando-se eficiência, eficácia e efetividade dos exames; - interpretação dos resultados dos exames realizados, considerando as hipóteses diagnósticas, a condição clínica e o contexto da pessoa sob seus cuidados; e - registro e atualização, no prontuário, da investigação diagnóstica, de forma clara e objetiva.

I - Elaboração e Implementação de Planos Terapêuticos: - estabelecimento, a partir do raciocínio clínico-epidemiológico em contextos específicos, de planos terapêuticos, contemplando as dimensões de promoção, prevenção, tratamento e reabilitação; - discussão do plano, suas implicações e o prognóstico, segundo as melhores evidências científicas, as práticas culturais de cuidado e cura da pessoa sob seus cuidados e as necessidades individuais e coletivas; - promoção do diálogo entre as necessidades referidas pela pessoa sob seus cuidados ou responsável, e as necessidades percebidas pelos profissionais de saúde, estimulando a pessoa sob seus cuidados a refletir sobre seus problemas e a promover o autocuidado; - estabelecimento de pacto sobre as ações de cuidado, promovendo a participação de outros profissionais, sempre que necessário; - implementação das ações pactuadas e disponibilização das prescrições e orientações legíveis, estabelecendo e negociando o acompanhamento ou encaminhamento da pessoa sob seus cuidados com justificativa; - informação sobre situações de notificação compulsória aos setores responsáveis; - consideração da relação custo-efetividade das intervenções realizadas, explicando-as às pessoas sob cuidado e familiares, tendo em vista as escolhas possíveis; e - exercício competente em defesa da vida e dos direitos das pessoas.

II - Acompanhamento e Avaliação de Planos Terapêuticos: - acompanhamento e avaliação da efetividade das intervenções realizadas e consideração da avaliação da pessoa sob seus cuidados ou do responsável em relação aos resultados obtidos, analisando dificuldades e valorizando conquistas; - favorecimento do envolvimento da equipe de saúde na análise das estratégias de cuidado e resultados obtidos; - revisão do diagnóstico e do plano terapêutico, sempre que necessário; - explicação e orientação sobre os encaminhamentos ou a alta, verificando a compreensão da pessoa sob seus cuidados ou responsável; e - registro do acompanhamento e da avaliação do plano no prontuário, buscando torná-lo um instrumento orientador do cuidado integral da pessoa sob seus cuidados.

Objetivos

Objetivo Geral:

Gerais: Ensino prático e teórico da especialidade de Ginecologia e Obstetrícia, necessários a formação do médico geral.
Específicos: - Apresentação dos principais problemas de saúde em Ginecologia e Obstetrícia em aulas teóricas; - Treinamento prático na área de Ginecologia e Obstetrícia com a finalidade de aprendizado de conhecimentos básicos, destinados a médicos generalistas; - Vivências teóricas e práticas em algumas subespecialidades da área, por exemplo em colposcopia, infertilidade conjugal, mastologia, planejamento familiar, cirurgia ginecológica, etc.

Conteúdo Programático

Anatomia do Aparelho Genital Feminino
Bacia materna–mecânica da parturição e assist. ao parto normal
Fecundação – Nidação – Placentação – Diagnóstico de Gravidez
Mama I e II
Fisiologia do Aparelho Genital Feminino
Patologia da vulva e vagina (Patologia)
Anticoncepção
Patologia da glândula mamária (Patologia)
Clínica do colo uterino I e II
Patologia do colo uterino (Patologia)
Clínica do corpo uterino I e II
Modificações sistêmicas da Gestação
Assistência pré-natal
Diabete gestacional
Patologia do corpo uterino (Patologia)
Estudo do bem estar fetal e sofrimento fetal
Puerpério normal e patológico
Hemorragias da 1ª metade da gestação
Vulvovaginites
Estados Hipertensivos na Gravidez
TPP e Roprema
Hemorragias do último trimestre da gestação
Doença Hemolítica Perinatal
Drogas e gravidez
Anexos uterinos (Patologia)
Puberdade e adolescência – clínica
Infecções obstétricas
Doença Trofoblástica (Patologia)
Doença Inflamatória Pélvica (DIP)
Tumor de ovário – Clínica
Doenças Sexualmente Transmissíveis – DST HIV
Gestação Ginecologia Endócrina I e II
Estudo clínico do climatério
Dor Pélvica
Infertilidade
Endometriose

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • Rotinas em ginecologia - 7 / 2017 - ( Livro eletrônico ) PASSOS, Eduardo Pandolfi. Rotinas em ginecologia. 7. Porto Alegre ArtMed 2017 1 recurso online ISBN 9788582714089 Rotinas em obstetrícia - 7 / 2017 - ( Livro eletrônico ) MARTINS-COSTA, Sérgio. Rotinas em obstetrícia. 7. Porto Alegre ArtMed 2017 1 recurso online ISBN 9788582714102 .. Rezende Obstetrícia - 13 / 2016 - ( Livro eletrônico ) MONTENEGRO, Carlos Antonio Barbosa. Rezende Obstetrícia. 13. Rio de Janeiro Guanabara Koogan 2016 1 recurso online ISBN 9788527730723 .

Bibliografia Complementar:

  • Current ginecologia e obstetrícia: diagnóstico e tratamento - 11 / 2015 - ( Livro eletrônico ) CURRENT ginecologia e obstetrícia: diagnóstico e tratamento. 11. Porto Alegre ArtMed 2015 1 recurso online ISBN 9788580553246 . Manual de ginecologia e obstetrícia do Johns Hopkins - 4 / 2015 - ( Livro eletrônico ) MANUAL de ginecologia e obstetrícia do Johns Hopkins. 4. Porto Alegre ArtMed 2015 1 recurso online ISBN 9788536327846 . Zugaib obstetrícia - 3 / 2016 - ( Livro eletrônico ) ZUGAIB obstetrícia. 3. São Paulo Manole 2016 1 recurso online ISBN 9788520447789 . Terapêutica em ginecologia protocolos de assistência do Departamento de Ginecologia da EPM-Unifesp / 2012 - ( Livro eletrônico ) TERAPÊUTICA em ginecologia protocolos de assistência do Departamento de Ginecologia da EPM-Unifesp. São Paulo Manole 2012 1 recurso online ISBN 9788520447185

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA Medicina (Bacharelado)

Página gerada em 25/06/2021 06:24:26 (consulta levou 0.100019s)