Nome da Atividade
ARQUEOLOGIA, COMUNIDADES E ETNOGRAFIA
CÓDIGO
10910121
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA EXTENSÃO
1
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
3
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

A disciplina discute abordagens específicas das arqueologias em contato com comunidades, como arqueologia pública (história, conceitos, objetos e objetivos, presença na arqueologia contemporânea, etc.), etnoarqueologia (uso de fontes históricas, analogia etnográfica, etc.), arqueologia colaborativa, arqueologia comunitária, arqueologia etnográfica, etc., sistematizando métodos e conceitos próprios à Arqueologia e Antropologia, tais como etnografia, comunidade e colaboração. Ao trabalhar com comunidades, a disciplina considerará debates sobre direitos humanos.

Objetivos

Objetivo Geral:

Desenvolver interações com comunidades de interesse e problematizar as relações entre participantes das pesquisas arqueológicas (quem estuda e quem participa do estudo como público externo à academia). Um quarto da carga horária da disciplina se dedica ao desenvolvimento de atividades extensionistas em Arqueologia, a partir de ações variadas inseridas nos projetos temáticos de extensão pertencentes ao “Programa de Extensão do Bacharelado em Arqueologia (código/Cobalto – 133)”. Cabe acrescentar que esse Programa contém projetos ativos cuja essência é o desenvolvimento de atividades práticas que
contemplam as diretrizes da extensão universitária constantes na Resolução CNE nº 7 de 18 de dezembro de 2018.

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BEZERRA, Marcia. BEZERRA, M. 2017. Teto e Afeto: sobre as pessoas, as coisas e a arqueologia na Amazônia. GK Noronha, Belém.
  • CASTAÑEDA, Quetzil E.; MATTHEWS, Christopher N. (eds.) Ethnographic Archaeologies: Reflections on Stakeholders and Archaeological Practices. Altamira Press, p. 25-61, 2008.
  • GONZÁLEZ-Ruibal, Alfredo. La experiencia del Otro: Una introducción a la Etnoarqueología. Madrid: Akal, 2003.
  • PEIRANO, Marisa. A favor da etnografia. Série Antropologia 130, Brasília, 1992.

Bibliografia Complementar:

  • EREMITES DE OLIVEIRA, Jorge. (Re) aproximando os campos da Antropologia Social e da Arqueologia no Brasil: Etnoarqueologia em laudos antropológicos judiciais sobre terras indígenas em Mato Grosso do Sul. In: PACHECO DE OLIVEIRA, J. et al. (Org.). Laudos antropológicos em perspectiva. Brasília, ABA, p.234-261, 2015.
  • FERREIRA, Lucio M.. Patrimônio, pós-colonialismo e repatriação arqueológica. Ponta de Lança: História, Memória e Cultura, v.1. São Cristóvão (Sergipe), 2008.
  • FUNARI, Pedro P. A. et al. Arqueologia Pública no Brasil e as novas fronteiras. Praxis Archaeologica, v. 3. 2008.
  • POLITIS, Gustavo. Arqueología de la infancia: una perspectiva etnoarqueológica. Trabajos de Prehistoria, Madrid, 55 (2). p. 5-19, 1998.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
T1 2022 / 1 30 1 Arqueologia (Bacharelado - Noturno)
Horários
ManhãTardeNoite
QUA19:00 - 19:50
19:50 - 20:40
20:40 - 21:30
21:30 - 22:20
JORGE EREMITES DE OLIVEIRA
Professor responsável pela turma

Página gerada em 08/08/2022 23:35:54 (consulta levou 0.294984s)