Nome da Atividade
AGROSSOCIOBIODIVERSIDADE E SEMENTES CRIOULAS
CÓDIGO
01000005
Carga Horária
68 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Evolução dos sistemas agrícolas e agrobiodiversidade. Seleção e domesticação. Erosão genética e cultural. Formas de conservação da agrobiodiversidade. A conservação on farm. Agrobiodiversidade e sementes crioulas. Seleção, uso e conservação. O manejo da agrobiodiversidade no agroecossistema. Agrobiodiversidade e sociobiodiversidade. Agrobiodiversidade e etnobiodiversidade. Regulamentação jurídica e tratados internacionais associados à agrobiodiversidade.

Objetivos

Objetivo Geral:

Construir um processo de ensino-aprendizagem capaz de fornecer os elementos necessários à compreensão dos princípios e fundamentos relacionados à conservação da agrobiodiversidade – com ênfase para as sementes crioulas, considerando a presença e o papel da figura humana para existência e ampliação dos processos de conservação.

Objetivos específicos:

• Relacionar a trajetória evolutiva das agriculturas no mundo à gestão e manejo da agrobiodiversidade.
• Compreender os princípios básicos da seleção e domesticação de plantas e identificação dos centros de diversidade.
• Compreender o conceito de agrobiodiversidade e suas relações com a dinâmica dos agroecossistemas.
• Identificar as diferentes abordagens de conservação da agrobiodiversidade e os fundamentos da conservação on farm.
• Reconhecer princípios básicos e metodologias de melhoramento participativo utilizados nos processos de conservação on farm de sementes crioulas.
• Identificar e discutir o papel da figura humana na gestão dos processos de conservação on farm da agrobiodiversidade.

Conteúdo Programático

1. Evolução dos sistemas agrícolas e agrobiodiversidade.
2. Centros de origem da agricultura e centros de diversidade. Seleção e domesticação.
3. As revoluções agrícolas e a síndrome da domesticação. Erosão genética e cultural.
4. Agrobiodiversidade e sementes crioulas. Aspectos conceituais.
5. Estratégias de conservação. Conservação in situ e ex situ. A conservação on farm.
6. Manejo da agrobiodiversidade e sementes crioulas. Seleção, uso e conservação.
7. Agrobiodiversidade e sistemas de produção. Agroecossistemas.
8. Agrobiodiversidade e sociobiodiversidade.
9. Agrobiodiversidade e etnobiodiversidade.
10. Marco legal e regulamentação jurídica da agrobiodiversidade.
11. Tópicos especiais em agrossociobiodiversidade

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • MAZOYER, M.; ROUDART, L. 2010. História das agriculturas no mundo: Do neolítico à crise contemporânea. São Paulo: Editora UNESP, 2010. 520p.
  • HARLAN, J.R. Crops and man. 2nd Ed. American Society of Agronomy and Crop Science Society of America, Madison. 1992. 284p.
  • DARWIN, C. 1859. A origem das espécies. Trad.(Duarte, C. & Duarte A.) São Paulo: Martin Claret, 2014. 641p.

Bibliografia Complementar:

  • FAO. 2019. The state of the world´s biodiversity for food and agriculture. BELANGER, J. & PILLING, D. (ed.). Roma. 572p
  • SANTILLI, J. Agrobiodiversidade e direitos dos agricultores. São Paulo: Peirópolis, 2005. 520p
  • ZEVEN, A.C. Landraces: a review of definitions and classifications. Euphytica,184:127-139, 1998.
  • BUSTAMANTE. P.G.; BARBIERI, R.L.; SANTILLI, J. (eds) Conservação e uso da agrobiodiversidade: relatos de experiências locais. vol.3. Brasília/DF: Embrapa, 2017.512p.
  • PEREIRA e DAL SOGLIO (org). A conservação das sementes crioulas: uma visão interdisciplinar da agrobiodiversidade. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2020. 558p.
  • BARBIERI, R.L.; STUMPF, E.R.T. (Org.). Origem e evolução de plantas cultivadas. Embrapa Informação Tecnológica, Brasília. 2008. 916 p.
  • EVANS, L.T. Crop evolution, adaptation and yield. Cambridge: Cambridge Univ. Press, 1993. 500p.
  • WILSON, E.O. Diversidade da vida. (trad) MALFERRARI, A. São Paulo: Companhia das Letras, 2012. 521p.
  • BRUSH, S.B. Genes in the field – On farm conservation of crop diversity. Rome: IPGRI-CRC Press. 2000, 288p.
  • JABLONKA, E. Lamarckian realities: the CRISPR-Cas system and beyond. Biology & Philosophy. v.34:14, 2019.
  • RUDDIMAN, W.F. The Anthropocene. Annu. Rev. Earth Planet. Sci. 41:4.1–4.24. 2013.
  • VALIENTE-BANUET, A; AIZEN, M.A; ALCANTARA, J.M; et.al. Beyond species loss: the extinction of ecological interactions in a changing world. Functional Ecology. v. 29, p.299–307, 2015.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
SB 2022 / 2 22 11
Desenvolvimento Territorial e Sistemas Agroindustriais (Mestrado acadêmico)
Sistemas de Produção Agrícola Familiar (Doutorado)
Sistemas de Produção Agrícola Familiar (Mestrado acadêmico)
Horários
ManhãTardeNoite
SEX08:00 - 08:50
08:50 - 09:40
10:00 - 10:50
10:50 - 11:40
PATRÍCIA MARTINS DA SILVA
Professor responsável pela turma

LUCIO ANDRE DE OLIVEIRA FERNANDES
Professor Regente

Página gerada em 08/08/2022 22:13:01 (consulta levou 0.082371s)