Nome da Disciplina
CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS
CÓDIGO
0400055
Carga Horária
85 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
5
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
3
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
5
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

A DISCIPLINA OFERECERÁ AO ALUNO CONHECIMENTOS TÉCNICOS E
CIENTÍFICOS, DE NATUREZA TEÓRICOS E PRÁTICOS SOBRE OS DIFERENTES
MÉTODOS GERAIS DE CONSERVAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO DE ALIMENTOS,
UTILIZAÇÃO DE ADITIVOS NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS, COMPOSIÇÃO QUÍMICA,
TRANSFORMAÇÕES FÍSICAS, QUÍMICAS E BIOLÓGICAS DOS ALIMENTOS, CONTROLE
DE QUALIDADE DE ALIMENTOS, LEGISLAÇÃO DE ALIMENTOS VIGENTE NO PAÍS,
ROTULAGEM DE ALIMENTOS E ANÁLISE SENSORIAL DE ALIMENTOS.

Objetivos

Objetivo Geral:

O ALUNO DEVE, AO FINAL DA DISCIPLINA, TER
CONHECIMENTOS GERAIS SOBRE MÉTODOS DE CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS E
SUA UTILIZAÇÃO PELA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS. DEVE, AINDA, TER HABILIDADE
PARA ELABORAR RÓTULOS PARA PRODUTOS ALIMENTÍCIOS.

 

Objetivos Específicos:

O ALUNO DEVERÁ, AO FINAL DA DISCIPLINA, ESTAR APTO A:
1. APLICAR AS INFORMAÇÕES TEÓRICAS E PRÁTICAS SOBRE COMPOSIÇÃO
QUÍMICA, CLASSIFICAÇÃO, VALOR NUTRITIVO, PRESERVAÇÃO,
INDUSTRIALIZAÇÃO, ALTERAÇÕES QUÍMICAS, FÍSICAS E BIOLÓGICAS E
CONTROLE DOS ALIMENTOS, NAS DIFERENTES SITUAÇÕES QUE SE
APRESENTAREM.
63
2. DESENVOLVER E/OU AVALIAR FÓRMULAS OU PRODUTOS ALIMENTARES
EXISTENTES E/OU NOVOS, VISANDO SUA UTILIZAÇÃO NA ALIMENTAÇÃO
HUMANA.
3. EXERCER CONTROLE DE QUALIDADE DE ALIMENTOS EM SUA ÁREA DE
COMPETÊNCIA.
4. UTILIZAR OS CONTEÚDOS ESTUDADOS PARA PARTICIPAR DE DISCUSSÕES
COLETIVAS SOBRE OS TEMAS DA ÁREA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DE
ALIMENTOS.
5. MANTER RELAÇÕES INTERPESSOAIS, ATRAVÉS DOS TRABALHOS EM GRUPO E
PRÁTICAS DE LABORATÓRIO.
6. PROCURAR INFORMAÇÕES TÉCNICOS-CIENTÍFICAS QUE AJUDEM NA
RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS TEÓRICOS E PRÁTICOS QUE ENFRENTA,
RELACIONADOS A CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS.
7. IDENTIFICAR OS DIFERENTES MÉTODOS DE PRESERVAÇÃO DE ALIMENTOS E
SABER REALIZAR E/OU INDICAR OS PROCEDIMENTOS NECESSÁRIOS PARA A
CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS, NAS DIFERENTES SITUAÇÕES VIVENCIADAS
PELO PROFISSIONAL.

Conteúdo Programático

INTRODUÇÃO:
1.1. OBJETIVOS DA DISCIPLINA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS
2. MÉTODOS GERAIS DE CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS.
2.1. CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS PELO FRIO.
2.2. CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS PELO CALOR.
2.3. CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS POR CONTROLE DE UMIDADE.
2.4. CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS POR CONSERVANTES QUÍMICOS E ADITIVOS.
2.5. CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS POR RADIAÇÕES IONIZANTES.
64
2.6. CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS POR CONTROLE DE ATMOSFERA.
3. INDUSTRIALIZAÇÃO
4. EMBALAGEM
5. CONTROLE DE QUALIDADE DOS PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS.
6. LEITE E DERIVADOS;
6.1. DEFINIÇÃO, CLASSIFICAÇÃO, ALTERAÇÕES ANÁLISES QUÍMICAS, FÍSICAS,
FÍSICO-QUÍMICA.
6.2. PROCESSO DE BENEFICIAMENTO DO LEITE.
6.3. INDUSTRIALIZAÇÃO, EMBALAGEM E CONTROLE DA QUALIDADE.
6.3.1. IOGURTE E LEITES FERMENTADOS
6.3.2. QUEIJO
6.3.3. DOCE DE LEITE E LEITE CONDENSADO
6.3.4. CREME E MANTEIGA
7. CARNES, VÍSCERAS, AVES, PESCADO E DERIVADOS
7.1. DEFINIÇÃO, ESTRUTURA, CLASSIFICAÇÃO, ANALISES QUÍMICAS, FÍSICAS,
FÍSICO-QUÍMICAS.
7.2. MÉTODOS DE PRESERVAÇÃO, EMBALAGEM E CONTROLE DE QUALIDADE.
8. OVOS:
8.1. DEFINIÇÃO, CLASSIFICAÇÃO E VARIEDADES, ESTRUTURA, ALTERAÇÕES,
ANÁLISE QUÍMICA, FÍSICA, FÍSICO-QUÍMICA.
8.2. INDUSTRIALIZAÇÃO, EMBALAGEM E CONTROLE DE QUALIDADE.
9. FRUTAS E HORTALIÇAS:
9.1. DEFINIÇÃO, CLASSIFICAÇÃO, ALTERAÇÕES, BIOQUÍMICAS E FISIOLÓGICA DA
SATURAÇÃO, ANÁLISE QUÍMICA, FÍSICA, FÍSICO-QUÍMICA.
9.2. INDUSTRIALIZAÇÃO, EMBALAGEM E CONTROLE DE QUALIDADE.
10. CEREAIS:
10.1.DEFINIÇÃO, ESTRUTURA, CLASSIFICAÇÃO, ANÁLISE QUÍMICA, FÍSICA, FÍSICOQUÍMICA.
10.2. INDUSTRIALIZAÇÃO, EMBALAGEM E CONTROLE DE QUALIDADE.
11. LEGUMINOSAS:
11.1. DEFINIÇÃO, CLASSIFICAÇÃO, FATORES TÓXICOS, ANALISE QUÍMICA, FÍSICA,
FÍSICO-QUÍMICA.
11.2. INDUSTRIALIZAÇÃO, EMBALAGEM E CONTROLE DE QUALIDADE.
65
12. ÓLEOS E GORDURAS:
12.1. DEFINIÇÃO, CLASSIFICAÇÃO, PROPRIEDADES, ALTERAÇÕES, ANÁLISE
QUÍMICA, FÍSICA, FÍSICO-QUÍMICA.
12.2. INDUSTRIALIZAÇÃO, EMBALAGEM E CONTROLE DE QUALIDADE.
13. AÇUCARES:
13.1.DEFINIÇÃO, CLASSIFICAÇÃO, PROPRIEDADES, ANÁLISE QUÍMICA, FÍSICA,
FÍSICO-QUÍMICA.
14. LEGISLAÇÃO DE ALIMENTOS VIGENTE NO BRASIL.
15. ROTULAGEM DE ALIMENTOS.
16. ANÁLISE SENSORIAL DE ALIMENTOS.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • GAVA, A. J.; SILVA, C. A. B.; FRIAS, J. R. G. Tecnologia de alimentos - princípios e aplicações. São Paulo: Nobel, 2008. 513p. ORDÓÑEZ, J. A. Tecnologia de alimentos I: Componentes dos alimentos e processos. Porto Alegre: Artmed, 2005. 294p. ORDÓÑEZ, J. A. Tecnologia de alimentos II:Alimentos de origem animal. Porto Alegre: Artmed, 2005. 280p.

Bibliografia Complementar:

  • BOBBIO, F. O. & BOBBIO, P. A. Introdução a Química de Alimentos. Campinas, Fundação Cargil, 1984, 306p. BOBBIO, P. A. & BOBBIO, F. O. Química do Processamento de Alimentos. Campinas, Fundação Cargil, 1984, 232p. CAMARGO, R. et al. Tecnologia de Produtos Agropecuários: Alimentos. São Paulo, Nobel, 1984. 298p. EVANGELISTA, J. Tecnologia de alimentos. São Paulo: Atheneu, 2005. 652p. MOREIRA, J. M. B. Controle de Qualidade na Indústria Alimentar: A Concepção Moderna. Brasília MIC/STI/CIN/CEPAI. 1985, 169P.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
M1 2018 / 2 25 24 Nutrição (Bacharelado)
Horários
ManhãTardeNoite
TER13:30 - 14:20
14:20 - 15:10
QUA13:30 - 14:20
14:20 - 15:10
15:10 - 16:00
LETICIA MASCARENHAS PEREIRA BARBOSA
Professor responsável pela turma

ALCIDES GOMES NETO
Professor Regente

M2 2018 / 2 25 14 Nutrição (Bacharelado)
Horários
ManhãTardeNoite
TER15:10 - 16:00
16:00 - 16:50
QUA13:30 - 14:20
14:20 - 15:10
15:10 - 16:00
LETICIA MASCARENHAS PEREIRA BARBOSA
Professor responsável pela turma

ALCIDES GOMES NETO
Professor Regente

Página gerada em 12/12/2018 17:30:19 (consulta levou 0.106325s)