Nome do Projeto
Mostruário de Madeiras, Natural e Industrializada, como Acervo de Recurso Didático
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
07/10/2015 - 06/10/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Tecnologia e Utilização de Produtos Florestais
Resumo
O setor florestal madeireiro está em desenvolvimento no Estado do Rio Grande do Sul. No Sul do Estado existe uma série de vantagens para impulsionar esse desenvolvimento, como localização estratégica privilegiada, disponibilidade de energia, recursos hídricos abundantes, sistemas de comunicação, sistemas intermodais de transporte, entre outras, como o menor valor de mercado de algumas áreas rurais, que poderão contribuir para formar na região um polo para o setor florestal madeireiro. Dentro deste contexto, objetivando suprir a sociedade e o setor produtivo com engenheiros com formação específica na área de industrialização da madeira, a Universidade Federal de Pelotas criou, em 2006, o curso de Engenharia Industrial Madeireira. O curso Engenharia Industrial Madeireira existe em outras Universidades no Brasil, sendo a Universidade Federal do Paraná a pioneira. O curso da UFPel é o primeiro no Estado do Rio Grande do Sul. Sendo um curso recente no âmbito da Universidade Federal de Pelotas, existe a necessidade de estruturar o mesmo com material essencial para o desenvolvimento das disciplinas específicas da área da madeira. Constituir um acervo de amostras de madeira é obra de importante significado para dar apoio prático aos ensinamentos teóricos. Tal constatação foi o fato motivador da presente proposta.

Objetivo Geral

Elaborar um mostruário de madeiras, natural e industrializada, que possa ser utilizado como material didático para as disciplinas específicas do curso de Engenharia Industrial Madeireira, bem como para a consulta por acadêmicos de outros cursos da UFPel que venham a manifestar interesse.

Justificativa

O curso de Engenharia Industrial Madeireira tem o objetivo de formar engenheiros com conhecimento específico do material madeira, de suas utilizações como matéria-prima assim como das tecnologias industriais aplicáveis ao mesmo para a fabricação dos mais variados produtos. Neste sentido, a proposta de composição de material didático-pedagógico que reúna amostras do material madeira, de forma organizada e prática, para atender às disciplinas específicas do curso de Engenharia Industrial Madeireira, bem como para a consulta por acadêmicos de demais cursos da UFPel que manifestarem interesse, justifica-se.

Metodologia

O acervo será organizado a partir de amostras, de madeira natural e de madeira industrializada. Serão reunidos exemplares de lenho natural de várias espécies florestais, em especial daquelas mais utilizadas nas indústrias da região sul do estado do Rio Grande do Sul. Do mesmo modo, serão incorporadas amostras de vários tipos de painéis de madeira industrializada, com ênfase nos tipos de maior consumo nessa mesma região.
A formatação das amostras será padronizada nas dimensões de 20 cm de largura por 30 cm de altura, sendo a espessura das peças de madeira natural em torno de 2 cm. As amostras de madeira industrializada deverão obedecer às mesmas dimensões de largura e altura, porém poderão ter espessuras diversas. Todas as peças de amostra terão identificação impressa fixada nas mesmas, com as informações mais relevantes. A disposição final do acervo será na forma de estante vertical, com dimensões a serem posteriormente definidas, conforme o espaço disponível.

Resultados Esperados

Com o desenvolvimento deste mostruário de madeiras espera-se constituir uma coleção de amostras que será utilizada como material didático para auxiliar os estudantes do curso de Engenharia Industrial Madeireira. Alunos de outros cursos da UFPel, como Engenharia Civil, Engenharia Agrícola, Arquitetura e Urbanismo, Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis, Engenharia de Materiais, dentre outros, também poderão manifestar interesse em consultar as amostras.
Com a disponibilidade para acesso ao material espera-se contribuir para a qualificação da formação dos acadêmicos, sendo o acervo um importante recurso para auxiliar no processo ensino aprendizagem.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAMILA MOREIRA DO NASCIMENTO ALVES207/10/201506/10/2016
GABRIEL VALIM CARDOSO207/10/201506/10/2016
GUILHERME EICK GOETTEMS207/10/201506/10/2016
HENRIQUE RÖMER SCHULZ207/10/201506/10/2016
LEONARDO DA SILVA OLIVEIRA207/10/201506/10/2016
MARCOS THEODORO MULLER807/10/201506/10/2016
MERIELEN DE CARVALHO LOPES207/10/201506/10/2016
VINÍCIUS CENCI TABORDA207/10/201506/10/2016

Página gerada em 24/01/2021 10:19:36 (consulta levou 0.100238s)