Nome do Projeto
"Por dentro do PAVE", uma investigação das percepções relacionadas ao Programa no Ensino Médio.
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
01/06/2017 - 31/05/2018
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Humanas - Educação - Planejamento e Avaliação Educacional
Resumo
Este estudo irá explorar o papel do PAVE (Programa de Avaliação da Vida Escolar) na educação do Ensino Médio de Pelotas. No contexto da passagem do ensino básico para o superior, instalou-se durante décadas no Brasil grande polêmica sobre a estratégia de seleção/avaliação promovida pelo vestibular, sistema utilizado como porta de ingresso ao ensino superior. Esse exame firmou-se como importante ponto de referência para o próprio ensino médio, influenciando, para o bem ou para o mal, desde suas propostas curriculares até a postura dos estudantes frente a exames e provas. Na atualidade, os debates e as discussões sobre o vestibular foram direcionados para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), principalmente após a implantação, em 2009, do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o que motivou a decisão da maioria das instituições federais de ensino superior de abandonarem a aplicação de seus tradicionais vestibulares e passarem a utilizar a nota obtida pelos candidatos no Enem como critério único de acesso a seus cursos de graduaçao. Como uma proposta de interação da UFPel com as escolas de educação básica, nasceu, em junho de 2004, o Programa de Avaliação da Vida Escolar da Universidade Federal de Pelotas (PAVE/UFPel), um processo de seleção, em três etapas, de estudantes candidatos a ingressar na UFPel a partir do primeiro semestre de 2007. Realizando-se durante os três anos do ensino médio, a seleção pelo PAVE/UFPel implicou o rompimento com o caráter episódico do vestibular tradicional da instituição, o que acabou provocando mudanças importantes no cotidiano das escolas e na vida dos estudantes. Por possibilitar que a escola fique próxima à universidade, e vice-versa, o PAVE constitui-se como uma iniciativa inovadora da UFPel, pois viabiliza que professores da educação básica sejam agentes na constituição de um processo seletivo para o acesso de jovens estudantes à universidade.

Objetivo Geral

O propósito principal deste estudo é o de investigar as atitudes e percepções de professores do Ensino Médio em relação ao PAVE. A partir daí, possivelmente orientar atividades para introdução de abordagens relacionadas aos estudos do PAVE nas escolas públicas e particulares de Pelotas.

Justificativa

Poucos negariam a importância do estudo sobre o PAVE como ferramenta necessária para compreensão de sua história e, por consequência, da importância deste na compreensão do momento atual, já que tal estudo provavelmente facilitaria o desenvolvimento e o conhecimento desta forma de vestibular seriado junto a professores de Ensino Médio de escolas públicas e privadas do município de Pelotas. No entanto, as razões de tal estudo provavelmente não se resumem a isso. O que talvez esteja implícito sobre o PAVE é uma necessidade de se entender o método. Afinal, é perfeitamente aceitável que atitudes conscientes ou não em relação ao PAVE tenham influenciado grupos de professores e suas ações na escola a respeito desta forma de entrada para a Universidade, e certamente com diferentes consequências assim, estudar o PAVE torna-se também necessário para se compreender a dimensão histórica dele e do que ele poderá evoluir. Esta é uma necessidade que vem aumentando consideravelmente, já que este programa, aceito por educadores e passado aos seus alunos pode dar forma as atitudes e percepções destes em relação ao futuro. Por um lado, não seria difícil afirmar que, de uma forma ou de outra, nossos educadores ajudam a moldar a percepção dos alunos em relação ao PAVE, quer estas sejam abordadas de maneira explícita ou não dentro da prática diária. Por outro lado, existe pouca evidência se essa questão do PAVE é abordada, explícita ou implicitamente nas escolas e, em caso afirmativo, quais seriam as metodologias usadas nessa abordagem.

Metodologia

A metodologia deste estudo procura equilibrar a análise da realidade atual com os dados obtidos pelos questionários a serem aplicados, no intuito de revelar de que forma a percepção e as atitudes dos professores de ensino médio tem em relação ao PAVE, oferecendo subsídios para futuros trabalhos. Portanto, em sua primeira fase, questionário estruturado aplicado a professores do ensino médio das escolas de Pelotas, no período de agosto à dezembro de 2017. Em sua segunda fase, oficina de apresentação sobre o PAVE realizada nas escolas investigadas, no período de fevereiro à maio de 2018. Em sua terceira fase, reuniões mensais com professores e coordenadores pedagógicos das escolas estudadas, no período de julho de 2017 a maio de 2018 . Três perguntas fornecerão as direções gerais para este estudo: 1- Quais seriam, de maneira genérica, as atitudes e percepções dos educadores do Ensino Médio em relação ao PAVE? 2- Uma vez mais familiarizados com abordagens explícitas para o estudo do PAVE, os professores, a partir de suas necessidades, reconheceriam a relevância destas e escolheriam as maneiras mais eficazes para introduzir esse estudo na estrutura do Ensino Médio de Pelotas? 3- Quais as mudanças que poderiam ocorrer na percepção de professores e alunos caso uma abordagem relacionada aos estudos do PAVE fosse introduzida em sua prática diária?
Desenho da abordagem do questionário, exemplo de pergunta:
- Na sua opinião, a escola oferece essa preparação aos seus alunos para lidar com questões do PAVE?
1- muita frequência 2- alguma frequência 3- pouca frequência 4- nunca

Resultados Esperados

A abrangência deste estudo tem de ser limitado de modo fundamental. Embora inclua a investigação junto a professores de ensino médio, as questões relativas a amostragem sugerem que o resultado dos questionários irá representar as percepções e atitudes de um grupo de professores de ensino médio atuando em diferentes escolas. No entanto, os resultados obtidos nesta investigação servem para revelar quais as percepções e dificuldades encontradas para informar e preparar os alunos do ensino médio por parte do grupo de professores investigados. Acredita-se que a escola de ensino médio poderia aprender com a introdução de abordagens mais explícitas voltadas ao PAVE. Ela poderia representar uma inovação na prática diária do professor sem prejuízo do sistema ao qual ele pertence. Poderia também se transformar em um instrumento para o próprio professor melhor compreender suas próprias atitudes e percepções em relação ao programa e, gradativamente, transformar sua prática profissional, quebrando paradigma passado-presente existente na visão que é passada aos alunos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALBINO MAGALHAES NETO401/06/201731/05/2018
ALVACIR DA SILVA ABREU1
CLÁUDIA COSTA PORTO1001/06/201731/05/2018
DIEGO PIRES TAUBNER201/06/201731/05/2018
FERNANDA FIGUEREDO ALVES401/06/201731/05/2018
GABRIEL PINTO DUARTE401/06/201731/05/2018
MARCIO SCHELLIN BERGMAN201/06/201731/05/2018
MILENE BICCA DA SILVEIRA1001/06/201731/05/2018
TAILA FREITAS XAVIER1001/06/201731/05/2018

Página gerada em 20/11/2019 03:04:18 (consulta levou 0.057530s)