Nome do Projeto
Metaética e Ética Contemporânea
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
03/03/2015 - 08/12/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Humanas - Filosofia - Ética
Resumo
A obra 'Principia Ethica' (1903) escrita por G. Moore no início do séc. XX, pode ser considerado um marco na história da teoria ética analítica . Sob o manto da analítica, Moore autoriza uma nova abordagem para as questões éticas sem se preocupar diretamente com o doutrinamento moral. Para ele, antes mesmo de valorar ações e jugar determinado ato como justo ou bom, deve-se clarificar o discurso normativo em seus termos constitutivos. Neste contexto, a ética deixa de ser compreendida como filosofia prática e passa a ser assumida enquanto ciência teórica que depura a linguagem moral. Como resultado surge o ‘criticismo ético’, cujo propósito era o de analisar a natureza dos juízos morais utilizados pelas teorias normativas. Estamos no limiar da metaética e, caso queira investigar a natureza do universo moral, a filosofia deve antes se preocupar em limpar o terreno via análise do conteúdo dos termos empregados nos enunciados prescritivos, ou seja, realizar uma análise lógica da linguagem moral. Por isso, a metaética surge no contexto da 'linguist turn', tendo por base a distinção linguagem e metalinguagem, propondo questões de segunda ordem (são questões de segundar ordem identificar a diferença entre um juízo de valor e um juízo de fato, analisar a natureza do juízo moral, definir a possibilidade de se inferir ou deduzir juízos prescritivos de juízos descritivos, etc.) que ajudem a esclarecer as proposições morais em termos (i) metodológicos e (ii) conceituais.

Objetivo Geral

- Analisar o problema da dicotomia fato - valor, bem como as tentativas de superá-la.

Justificativa

O 'Grupo de Estudos Metaética e Ética Contemporânea' surge com o propósito de suprir uma necessidade de pesquisa destas discussões metaéticas. Sua proposta é discutir questões que orbitam a temática da normatividade contemporânea, estabelecendo como pontos centrais de nossas discussões o problema da objetividade e a questão da dicotomia fato e valor. Contemporaneamente, o âmbito metaético vem sendo cada vez mais explorado pelos grandes centros de pesquisa na área de Filosofia, por isso não poderíamos deixar passar a oportunidade de nos conectarmos ao objeto de estudo sobre o qual muitos filósofos renomados de debruçam (vale citar: Thomas Scanlon, Christine Korsgaard, Stephen Darwall, Allan Gibbard, Peter Railton, entre outros), todos filósofos com alguma entrada no âmbito analítico para suas pesquisas. Por isso, a proposta é examinar um problema metaética de ontologia moral, cujo questionamento central é: Existem fatos morais? A discussão desta pergunta resultou em duas correntes antagônicas com diferentes respostas para ela, a saber, os realistas (que acreditam na existência de 'fatos morais') e os antirrealistas (que repelem esta possibilidade). Associado a isso encontra-se o problema da objetividade moral, condição necessária para as correntes atuais que admitem a possibilidade de uma 'moral mais robusta', ou seja, com vistas a alguma forma de universalização. Estas são apenas algumas das considerações que a comunidade acadêmica terá a possibilidade de explorar neste campo metaético, almejando respostas para questões que envolvem alguns dos principais elementos de filosofia prática.

Metodologia

- A metodologia seguirá os seguintes passos:
1. Escolha dos textos para discussão de grupo;
2. Todos os participantes (coordenador, colaboradores e participantes) serão convidados a apresentar um dos textos selecionados em algum encontro;
3. Os apresentadores entregarão um 'hand-out' para os demais participantes e fará uma apresentação de 15 minutos; posteriormente, todos serão convidados a discutir os pontos que consideram relevantes.

Resultados Esperados

De um modo geral, esperamos estabelecer os seguintes resultados para os participantes:
1. Compreensão básica sobre as principais discussões metaéticas;
2. Aumentar o potencial conceitual para as discussões sobre filosofia prática;
3. Identificar problemas metaéticas que, posteriormente, poderão se tornar objetos de estudo para futuras pesquisas;
4. Elaboração de artigos sobre o tema de pesquisa e publicação na forma de capítulo de livro ou artigo em revistas especializadas na área de filosofia (B2 ou mais);
5. Além disso, um propósito mais extenso será o de convidar, em cada semestre letivo, um pesquisador (nacional ou internacional) de destacada relevância na área para interagir com o grupo (e toda a comunidade acadêmica) na forma de oficina, minicurso, conferência ou similar. Esta possibilidade está condicionada a disponibilidade recursos (departamental, institucional, Capes, Cnpq ou Fapergs) para sua execução.

Indicadores, Metas e Resultados

- Os participantes serão orientados a buscarem fontes secundárias de leitura para expandirem suas interpretações sobre problemas metaéticos. Além disso, os participantes serão fortemente instigados a produzirem artigos a partir dos textos estudados. Os textos serão apresentados em português e, na eventual dificuldade do participante com textos em outra língua (especialmente o inglês), o professor coordenador oferecerá o suporte necessário para que a pesquisa e a discussão ocorram sem prejuízo.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
Andrei Thomaz Oss-Emer2003/03/201508/12/2015
CAMILA PILOTTO FIGUEIREDO203/03/201508/12/2015
DIEGO ECHEVENGUÁ QUADRO203/03/201508/12/2015
EVANDRO BARBOSA203/03/201508/12/2015
FLAVIA CARVALHO CHAGAS203/03/201508/12/2015
JULIO HENRIQUE CARVALHO PEREIRA203/03/201508/12/2015
KEBERSON BRESOLIN203/03/201508/12/2015
LUCAS VINÍCIUS CINTRA MENDES203/03/201508/12/2015
MATHEUS DE LIMA RUI203/03/201508/12/2015
ROBINSON DOS SANTOS203/03/201508/12/2015

Página gerada em 13/11/2019 07:47:16 (consulta levou 0.039632s)