Nome do Projeto
Processos educativos e escolarização de grupos étnicos alemães e italianos na região de Pelotas- RS (1880-1980)
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
29/04/2019 - 29/04/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas - Educação - História da Educação
Resumo
O presente projeto visa abordar os processos educativos dos grupos étnicos alemães e italianos na região da Serra dos Tapes, região meridional do estado do RS. Esses grupos imigratórios organizaram a educação e escola estreitamente relacionados com a religiosidade. Os grupos étnicos alemães estavam ligados a religião luterana e os italianos relacionados com a religião católica. Portanto, o projeto pretende ainda compreender a cultura escolar das escolas paroquiais, sociedades escolares comunitárias particulares e públicas, sociedades recreativas e as de mútuo socorro, atentando para material impresso circulante como cartilhas, revistas infantis, livros didáticos e religiosos, catecismos, entre outros. Ainda, pretende-se compreender o papel dos professores nesse contexto nas diferentes formas de organização dessas instituições educativas. Pode-se depreender que esses processos educativos podem ser divididos em duas fases, a primeira antes da política estadonovista, implantada por Getúlio Vargas, forçando a unificação do currículo escolar (meados do século XIX até 1938) e a segunda fase quando essas escolas passam a se adaptar as normas impostas, algumas são tornadas públicas, mas mantém vínculos comunitários e religiosos e outras permanecem particulares comunitárias (1938-1980). Para empreender o levantamento de dados na primeira fase contaremos com fontes a partir do material didático das organizações étnicas, assim como revistas, relatórios de cônsules, relatórios das organizações religiosas, entre outros. Assim, será realizada a análise documental em que se compreende o documento não como a realidade posta, mas como uma representação do real e que requer devida problematização. Na segunda fase, além da análise documental os dados são sistematizados a partir de entrevistas e da memória daqueles que participaram desse período, tanto professores, como alunos. Ainda nessa segunda fase houve produção farta de escrituração escolar estimulada pelos órgãos fiscalizadores do governo, sendo possível ter material relevante e consistente nos acervos públicos dos municípios da Serra dos Tapes, principalmente nas localidades de Pelotas, Canguçu e São Lourenço do Sul. Cabe destacar que, especialmente na primeira fase de constituição, essas escolas foram influenciadas pelos grupos étnicos que mantinham vínculos com os países de origem, a saber Alemanha, Estados Unidos e a Itália.

Objetivo Geral

Geral:
Abordar os processos educativos dos grupos étnicos de imigrantes alemães e italianos na região da Serra dos Tapes na região meridional do estado do RS, compreendendo a cultura escolar específica das diferentes organizações educativas e escolares.
Específicos:
- Mapear as diferentes organizações escolares e educativas alemãs e italianas;
- Compreender as especificidades da cultura escolar de cada organização;
-Diferenciar as fases de organização, antes e depois do processo de nacionalização do ensino;
- Diferenciar as escolas étnicas no meio urbano e rural;
-Levantar diferentes tipos de fontes documentais, orais e em acervos municipais e particulares.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANGELITA VARGAS KOLMAR229/04/201929/04/2020
ELIAS KRUGER ALBRECHT229/04/201929/04/2020
ELISABETH DA ROSA CONILL229/04/201929/04/2020
KAREN LAIZ KRAUSE ROMIG229/04/201929/04/2020
KARIN CHRISTINE SCHWARZBOLD229/04/201929/04/2020
MÁRCIO NILANDER AVILA BARRETO229/04/201929/04/2020
RENATA BRIÃO DE CASTRO229/04/201929/04/2020
TANIA NAIR ALVARES TEIXEIRA229/04/201929/04/2020

Página gerada em 30/06/2022 16:35:06 (consulta levou 0.049071s)