Nome do Projeto
Acinetobacter baumannii em amostras clínicas hospitalares: perfil de resistência aos carbapenêmicos e polimixinas, padrão molecular e avaliação do polimorfismo genético
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/11/2019 - 01/11/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Microbiologia
Resumo
Acinetobacter baumannii é a espécie mais importante do gênero Acinetobacter. Considerado um patógeno oportunista, A. baumannii está frequentemente associado a infecções relacionadas à assistência a saúde (IRAS) como pneumonia, bacteremia, infecções do trato urinário e meningite secundária, principalmente em pacientes de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). O aumento de cepas CRAb (Carbapenem-resistant Acinetobacter baumannii) tem sido demonstrado em diversos continentes, e vários surtos relacionados à infecção e colonização por esse microorganismo têm sido descritos pelo mundo. Algumas cepas têm se apresentado resistentes também à polimixina, uma das poucas opções terapêuticas eficaz, tornando-se um dos patógenos de maior preocupação clínica em virtude do fenótipo de multirresistência frequentemente apresentado. Objetiva-se, com o presente projeto, estabelecer um banco de isolados de Acinetobacter spp. obtidos de culturas bacterianas oriundas do Laboratório de Análises Clínicas do Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel), confirmar por técnica molecular os isolados pertencentes a espécie A. baumannii, determinar o perfil de resistência aos carbapenêmicos e às polimixinas, avaliar o polimorfismo genético por eletroforese em gel de campo pulsado (Pulsed-field Gel Eletrophoresis - PFGE), para o estabelecimento da relação clonal, bem como obter dados epidemiológicos da instituição para determinar a prevalência das infecções por essa bactéria e relacionar com os resultados encontrados, inclusive com a relação clonal das cepas coletadas.

Objetivo Geral

GERAL: Determinar o perfil de resistência aos carbapenêmicos e às polimixinas dos isolados de Acinetobacter baumannii provenientes de amostras clínicas hospitalares, avaliar a diversidade genética, estimando a relação clonal entre as cepas, e a prevalência de colonização/infecção por A. baumannii em um hospital universitário.
ESPECÌFICOS:
• Estabelecer um banco de isolados de Acinetobacter spp. obtidos de amostras clínicas
oriundas do Laboratório de Análises Clínicas do Hospital Escola da Universidade Federal
de Pelotas (HE-UFPel);
• Identificar isolados pertencentes ao complexo ACB por métodos bioquímicos e confirmar por técnica molecular (detecção do gene blaOXA-51 por PCR) os isolados pertencentes a espécie A. baumannii;
• Caracterizar estes isolados quanto ao perfil de resistência aos carbapenêmicos e às
polimixinas;
• Determinar o polimorfismo genético das amostras analisadas por eletroforese em gel de
campo pulsado (Pulsed-field Gel Eletrophoresis - PFGE) montar e analisar os dendogramas para avaliar a prevalência e distribuição dos grupos clonais;
• Através de bancos de dados institucionais, determinar a prevalência de colonização/infecção por A. baumannii por um período de quatro anos, incluindo o
período da coleta de amostras, para determinar a prevalência da colonização/infecção por
essa bactéria, comparando com outras instituições.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
LUIZA DE SOUZA KERN2001/11/201901/11/2021
STELLA BUCHHORN DE FREITAS301/11/201901/11/2021

Página gerada em 03/03/2024 22:45:35 (consulta levou 0.064020s)