Nome do Projeto
Avaliação do conteúdo inorgânico de quatro cultivares de amora-preta (Rubus. sp) em dois anos de cultivo
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
31/01/2020 - 31/03/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos
Resumo
As amora-preta é uma fruta é rica em nutrientes biologicamente ativos, incluindo compostos fenólicos, vitaminas, fibras alimentares e minerais. Estudos de identificação e quantificação dos minerais alumínio, bário, cálcio, cobre, ferro, potássio, manganês, magnésio, sódio e zinco já foram realizadas para amoras-pretas, porém em frutas das cultivares Rubus grandifolius e Rubus ulmifolius Schott. No entanto ainda não foram relatados na literatura estudos foram sobre a composição mineral de diferentes cultivares amora-preta obtidas em diferentes anos de cultivo. Em virtude dos fatos mencionados observamos a necessidade de avaliar o conteúdo inorgânico de frutas de amora-preta de cultivares de importância para regiões de clima temperado, como as cultivares Tupy, Guarani, Xavante e a promissora cultivar BRS Xingu, que foi lançada em 2015 pela EMBRAPA Clima Temperado.

Objetivo Geral

Geral:
Este projeto tem por objetivo apresentar a composição inorgânica de frutas de amora-preta obtidas em dois anos de cultivo.
Específicos:
• Investigar se 18 elementos inorgânicos estão presentes nas frutas de amora-preta;
• Verificar se a o conteúdo de minerais varia de acordo com a cultivar;
• Verificar se o conteúdo mineral varia de acordo com o ano de cultivo;
• Avaliar se há a presença de contaminantes inorgânicos nessas frutas e se estão em concentrações consideradas seguras;
• Investigar quais são os principais minerais presentes em amoras-pretas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
Débora Piovesan de Moraes531/01/202031/01/2022

Página gerada em 17/04/2024 15:33:35 (consulta levou 0.038844s)