Nome do Projeto
Espectroscopia Vis/NIR para avaliar a maturação e a qualidade de frutas
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/12/2010 - 01/12/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Manejo e Tratos Culturais
Resumo
A proposta do presente trabalho está baseada no estudo e implementação da tecnologia de espectroscopia visível/infravermelho próximo (Vis/NIR - “near infrared/visible spectroscopy”) como método de avaliação não destrutivo para determinar a qualidade das frutas. Os métodos para avaliação da qualidade das frutas podem ser destrutivos ou não destrutivos. Como a maioria dos métodos de avaliação utilizados é destrutiva, além da perda econômica devida à destruição da fruta, existe o problema da falta de representativa de todo o lote inclusive para determinar o estádio de maturação das frutas, no qual, necessita-se de um número de frutas bastante elevado para compor uma amostra representativa. Sendo assim, torna-se importante o estudo e a implementação de métodos não destrutivos. A substituição de técnicas tradicionais destrutivas por métodos não destrutivos para determinação do estádio de maturação e da qualidade intrínseca da fruta possibilita análises mais simples, rápidas e de melhor repetibilidade. São inúmeros os benefícios proporcionados por estes métodos, tais como, realizar medições em um grande número de amostras de frutas sem destruí-las e leituras repetidas na mesma amostra, a capacidade de várias características de qualidade ser analisadas simultaneamente e, também podem ser aplicadas tanto sobre as frutas na planta como em diferentes períodos durante o armazenamento pós-colheita. A espectroscopia Vis/NIR possibilita a avaliação da qualidade e do ponto ideal de colheita das frutas sem destruí-las, desta forma não há geração de resíduos nas análises. A qualidade de consumo e a conservação das frutas estão diretamente relacionadas com o estádio de maturação no momento da colheita (NOFERINI et al., 2008). Portanto, esta técnica permite avaliar a qualidade e acompanhar a maturação das frutas, a partir disto é possível estimar o momento ideal de colheita (PEIRS et al., 2005). Na Europa e na Ásia, a tecnologia apresenta um grau avançado de desenvolvimento, em testes em centros de pesquisa, empresas e cooperativas, tornando uma ferramenta para determinar o ponto de colheita ideal e/ou para classificar as frutas de acordo com as características de qualidade (cor, firmeza da polpa, sólidos solúveis, acidez titulável). No Brasil, existem poucos estudos de pesquisa sobre a espectroscopia Vis/NIR, principalmente para frutas, tornando-se de extrema importância desenvolver trabalhos que possibilitem acompanhar a maturação e determinar o ponto de colheita, referente à características de qualidade, mais apropriado para comercialização das frutas produzidas no Brasil.

Objetivo Geral

O objetivo da presente proposta é validar a técnica de espectroscopia no visível/infravermelho próximo (Vis/NIR) como método não destrutivo para determinar o estádio de maturação e a qualidade de pêssegos, peras, maçãs, citros e goiabas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
3
3
05
05
ANDRESSA VIGHI SCHIAVON1201/08/201431/07/2015
ANDRESSA VIGHI SCHIAVON1201/08/201330/07/2014
GUSTAVO MARIN ANDREETA1201/08/201231/07/2013

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 0,00
CNPqR$ 0,00

Página gerada em 14/12/2018 12:59:40 (consulta levou 0.081629s)