Nome do Projeto
PERFIL DOS USUÁRIOS DE CRACK E PADRÕES DE USO
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/12/2010 - 30/12/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Psiquiátrica
Resumo
Introdução: O problema do uso de drogas abusivo precisa ser devidamente conhecido para que de fato possa-se propor atenção de qualidade aos usuários, que muitas vezes vivem inclusive as margens do próprio serviço local de saúde. Objetivo: caracterizar o perfil dos usuários de crack do município de Pelotas-RS e seus padrões de uso. Marco teórico metodológico: inicialmente, o projeto será encaminhado ao Comitê de Ética e Pesquisa da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas. Este projeto constitui-se de um estudo qualitativo e quantitativo. Na proposta qualitativa será realizado um estudo etnográfico, utilizando para a coleta de dados o método de bola de neve. Será utilizado a análise de conteúdo para análise dos dados qualitativos. Na proposta quantitativa será utilizado um estudo epidemiológico do tipo transversal, sendo que para coleta de dados será realizado cálculo de amostra no EPI 6.04, serão utilizados os seguintes questionários validados: CAGE, AUDIT, Inquérito BACK, WHO-SATIS, CCQ-Brief. As análises serão realizadas no software STATA, incluindo análise univariada e bivariada, conforme a qualidade das variáveis. Conclusão: Sobre este problema/necessidade é necessário que cada vez mais sejam realizadas pesquisas, para que sejam divulgados dados mais fidedignos e que com estes produtos possa se elaborar propostas de prevenção, intervenção, cuidado e proteção da saúde de todas as pessoas, sem nenhum tipo de discriminação e exclusão.

Objetivo Geral

Objetivo Geral: Caracterizar o perfil do usuário de crack no município de Pelotas-RS e seus padrões de consumo.
Objetivos específicos: Descrever o perfil socioeconômico e demográfico do usuário de crack; Descrever o padrão de uso do crack pelos usuários; Identificar a relação do uso de crack com outras drogas lícitas e ilícitas, com
Doenças sexualmente transmissíveis e HIV, com algum tipo de transtorno mental, com a criminalidade e violência; Identificar o local onde os usuários de crack procuram atendimento, sua freqüência de procura e satisfação com o atendimento prestado; Verificar as facilidades/dificuldades dos usuários de crack no acesso aos serviços de
saúde; Analisar os padrões de uso do crack entre os consumidores, na perspectiva do uso
controlado e abusivo; Compreender os padrões e circunstâncias de uso e suas práticas de risco; Contextualizar uso em relação ao estilo de vida do usuário e suas relações sociais e seus significados;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
4
KARINE LANGMANTEL SILVEIRA1201/08/201331/07/2014

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 0,00
CNPqR$ 0,00

Página gerada em 11/12/2018 13:58:08 (consulta levou 0.089131s)