Nome do Projeto
Desafios à valorização dos produtos locais, tradicionais, artesanais: um estudo a partir do Queijo Serrano, dos Campos de Cima da Serra, Rio Grande do Sul
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
15/03/2011 - 15/03/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Rural
Resumo
O presente projeto de pesquisa se insere na discussão sobre produtos tradicionais característicos de um território e os desafios para sua preservação. O estudo pretende discutir os possíveis caminhos para a valorização destes produtos, num cenário em que se confrontam a atual legislação de alimentos do Brasil, os instrumentos políticos de salvaguarda e a preservação de práticas e saberes associados aos produtos. O trabalho será realizado nos Campos de Cima da Serra no estado do Rio Grande do Sul, a partir do Queijo Serrano. Este queijo é elaborado com leite cru, originário de vacas de corte criadas de forma extensiva, onde as condições naturais da região e as técnicas tradicionais de elaboração conferem ao produto características físicas e organolépticas únicas, muito apreciadas pelos consumidores. Entretanto, ainda que tenha um reconhecido valor, este e outros produtos tradicionais são freqüentemente tratados como ilegais pelas instituições normatizadoras da produção de alimentos no país. Assim, o processo de preservação da identidade cultural, modo de vida, saberes e sabores que são, em última instância, bens que pertencem a uma coletividade, estão ameaçados por regimes sócio-técnicos descontextualizados da realidade local. Diante do exposto, o que se pretende é, tendo por universo empírico o caso do Queijo Serrano, estudar as tensões, conflitos, possibilidades e contradições entre as diferentes ações do Estado brasileiro no que se refere aos processos de reconhecimento e valorização de produtos artesanais, tradicionais ou locais, característicos de um território. A problematização deste estudo se dá no sentido de contribuir para que os instrumentos de salvaguarda como a patrimonialização, as indicações geográficas, ou outras ações voltadas à superação das dificuldades impostas aos produtos tradicionais, sejam mais adequadas e eficientes. Um estudo desta natureza se mostra pertinente para distintos atores sociais: em primeiro lugar, para as famílias rurais produtoras, tendo valorizado seu produto, tenham sua reprodução social assegurada. Para que os saberes e sabores referentes a produtos tradicionais sejam perpetuados, podendo ser apreciados cada vez por um maior número de consumidores, além destes, ainda trás aos gestores de políticas públicas reflexões que podem vir a auxiliar na qualificação das ações do Estado frente a estes produtos.

Objetivo Geral

Objetivo Geral:
Diante dos aspectos anteriormente expostos, esta pesquisa tem por objetivo compreender qual a eficácia dos instrumentos de salvaguarda para a preservação do Queijo Serrano, enquanto bem imaterial, frente aos aspectos normativos impostos pela legislação sanitária e às especificidades de um sistema de produção tradicional.

Objetivos específicos:
(i)Compreender como os produtores tradicionais de Queijo Serrano acreditam que suas práticas podem ser preservadas.
(ii)Identificar qual a abordagem da legislação sanitária sobre os produtos tradicionais e de que forma ela pode se articular com outros instrumentos de salvaguarda que tratam do mesmo tema.
(iii)Verificar como a Lei de Propriedade Intelectual pode contribuir para assegurar a reprodução dos produtos tradicionais.
(iv)Avaliar a aplicabilidade da patrimonialização para o caso do Queijo Artesanal Serrano.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
01
02
04

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 61.200,00

Página gerada em 10/12/2018 20:11:01 (consulta levou 0.098289s)