Nome do Projeto
Estudo das interações entre estresse e dieta com mirtilo e avaliação das atividades antigenotóxicas e antimutagênicas desse fruto em diferentes estágios de maturação
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/02/2012 - 01/02/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Bioquímica
Resumo
As frutas são reconhecidas fontes de vitaminas, minerais e fibras, alimentos nutricionalmente importantes da dieta e que parecem proteger contra grande parte dos tipos de câncer, pois estudos demonstram 38% menos probabilidade de desenvolver algum tipo de câncer para aquelas pessoas que consomem frutas na infância. Apesar de muitas ações benéficas das plantas, é importante considerar que alguns de seus constituintes podem ser tóxicos ao organismo e, o metabolismo vegetal, pode gerar metabólitos com esta mesma atividade. O mirtilo (Vaccinium myrtillus) mais conhecido e divulgado internacionalmente como Blueberry, trata-se de uma pequena fruta, a qual ganhou destaque devido às suas propriedades medicinais. Conhecido popularmente como fruta da longevidade, o mirtilo apresenta um crescimento em seu consumo no mundo, principalmente, pelas suas características funcionais à saúde. Possui uma grande variedade de vitaminas e minerais e, baixo teor de gordura e sódio. Para tanto, justifica-se a necessidade e a relevância do tema proposto, a fim de estudar as interações entre estresse e dieta com suco de mirtilo com diferentes estágios de maturação, em ratos, além de avaliar as atividades antigenotóxica através do ensaio cometa e antimutagênica através do teste de micronúcleos e, com isso, poder fornecer embasamento científico a respeito dessa temática. Além disso, serão avaliados parâmetros bioquímicos tais como colesterol, HDL, triglicerídeos, glicose, AST, ALT e Gama GT; e indicadores de estresse oxidativo tais como CAT, SOD, GPx, MDA e proteína carbonil. Ademais, serão doseados ácido ascórbico, resveratrol e antocianinas dos frutos verdes e maduros. Serão utilizados 48 ratos adultos machos, os quais serão mantidos em temperatura ambiente, com livre acesso à água e dieta com ração comercial e em um ciclo de 12 horas claro/escuro. Os animais serão divididos em 6 grupos, cada um composto por 8 animais, onde o grupo 1 será de ratos que não serão submetidos ao protocolo de estresse; o grupo 2 será submetido ao protocolo de estresse; no grupo 3, os animais serão submetidos ao protocolo de estresse e receberão suco de mirtilo maduro; no grupo 4, os ratos serão submetidos ao protocolo de estresse e receberão suco de mirtilo verde; para o grupo 5, os animais não serão submetidos ao protocolo de estresse e receberão suco de mirtilo maduro; no grupo 6, os ratos não serão submetidos ao protocolo de estrasse e receberão suco de mirtilo verde. Os sucos serão preparados com a fruta mirtilo do grupo Rabbiteye da cultivar climax, proveniente de pomar cultivado no município de Arroio do Padre/RS. Para fins de análise estatística, os dados paramétricos serão expressos como média ± erro padrão (E.P.). As comparações entre os grupos experimentais se¬rão realizadas por análise de variância de uma via ou duas vias, com análise repetida se preciso for, seguida pelo teste de comparações múltiplas de Student-Newman-Keuls ou, quando entre dois grupos, pelo teste t de Student para amostras dependentes ou independentes. Os resultados da presente pesquisa serão divulgados à comunidade acadêmica através de eventos científicos e em periódicos especializados na área de estudo. Espera-se que o mirtilo possa reverter possíveis alterações bioquímicas e oxidativas em ratos submetidos a um protocolo de estresse.

Objetivo Geral

Verificar os efeitos de uma dieta com mirtilo em parâmetros de estresse oxidativo e bioquímicos em ratos submetidos a um modelo de estresse; além disso, avaliar as atividades antigenotóxica e antimutagênica desse fruto em dois diferentes estágios de maturação. ● Analisar as defesas antioxidantes enzimáticas através da determinação da atividade das enzimas catalase (CAT), superóxido dismutase (SOD) e glutationa peroxidase (GPx) em sangue (eritrócitos) de ratos;
● Avaliar a intensidade das lesões biológicas causadas pelos radicais livres através da dosagem de malondialdeído (MDA) e da determinação da carbonilação proteica;
● Verificar parâmetros bioquímicos de colesterol, HDL, LDL, triglicerídeos, AST, ALT, gama GT e glicose no soro dos ratos;
● Verificar a atividade antigenotóxica do mirtilo nas maturações verde e madura através do Ensaio Cometa;
● Verificar a atividade antimutagênica do mirtilo nas maturações verde e madura através do Teste de Micronúcleos,
● Avaliar as concentrações de ácido ascórbico, resveratrol e antocianinas nas amostras de mirtilo verde e maduro.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
4
4
4
4
4
8

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 0,00
Recursos própriosR$ 0,00

Página gerada em 11/12/2018 04:59:41 (consulta levou 0.080584s)