Nome do Projeto
Perfil proteico de isolados brasileiros de Pythium insidiosum
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/05/2012 - 03/05/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Microbiologia - Micologia
Resumo
A pitiose é uma enfermidade piogranulomatosa do tecido subcutâneo causada pelo oomiceto aquático Pythium insidiosum. No Brasil, foi descrita em eqüinos, bovinos, ovinos, caninos e humanos, porém a maioria dos casos corresponde a lesões cutâneas em eqüinos. Em todas as espécies afetadas pode ocorrer a morte, especialmente quando não tratadas. Atualmente, a imunoterapia é a única alternativa mais eficaz no tratamento da pitiose equina. Porém, há muitos casos de equinos não responsivos e além disso, os imunoterápicos de corrente uso apresentam apenas propriedades curativas. Como o efeito curativo é lento, veterinários e proprietários desistem dos tratamentos e optam pela eutanásia dos animais. Uma vez que as propriedades profiláticas dos imunoterápicos não têm sido completamente avaliadas, acredita-se que a identificação de proteínas imunodominantes expressas pelo P. insidiosum poderia auxiliar a eficácia dos imunoterápicos já disponíveis e /ou estimular o desenvolvimento de vacinas de uso profilático. Alguns estudos têm demonstrado a expressão de diferentes antígenos imunodominantes em isolados de P. insidiosum provenientes de diferentes espécies e inclusive em isolados do microrganismo de ambientes aquáticos, o que evidencia a presença de prováveis proteínas imunogênicas e sugere a existência de variabilidade antigênica deste microrganismo. No Brasil, onde a pitiose é endêmica, é de urgência a realização de estudos que caracterizem e comparem o perfil protéico dos isolados de P. insidiosum. Desta forma, propõe-se o presente estudo que tem por objetivo avaliar o perfil protéico de isolados brasileiros de P. insidiosum oriundos de animais e ambientes aquáticos. Para isto, 60 isolados de P. insidiosum oriundos de equinos e 10 isolados oriundos de ambientes aquáticos, previamente identificados através da caracterização morfológica e molecular, serão submetidos a eletroforese em gel de poliacrilamida (SDS-PAGE) para identificação de proteínas. Em sequência, essas proteínas serão submetidas a Western Blott com soro de equinos e coelhos para avaliação e identificação do perfil imunogênico dessas proteínas. Acredita-se que o estudo do perfil protéico com o reconhecimento e futura caracterização de possíveis proteínas imunodominantes nesses isolados de P. insidiosum não somente virá incrementar e esclarecer os conhecimentos da resposta imunológica da pitiose, como também auxiliará na implementação de medidas de controle mais eficientes da pitiose em mamíferos. Além disso, a identificação dessas proteínas poderá vir a ser um provável alvo de testes rápidos de diagnóstico e incrementará o desenvolvimento de imunoterápicos e/ou vacinas mais eficazes.

Objetivo Geral

Geral:
- Avaliar e comparar o perfil protéico de isolados brasileiros de P. insidiosum oriundos de animais e ambientes aquáticos.
Específicos:
- Verificar o perfil protéico de isolados brasileiros de P. insidiosum oriundos de eqüinos;
- Verificar o perfil protéico de isolados brasileiros de P. insidiosum oriundos de ambientes aquáticos;
- Identificar a expressão de proteínas imunodominantes nos isolados de diferentes origens (equinos e ambiente);

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
1
1
1
1
1
2
2
2
2
2
BEATRIZ PERSICI MARONEZE1201/08/201231/07/2014

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 5.000,00

Página gerada em 14/12/2018 09:07:26 (consulta levou 0.084204s)