Nome do Projeto
INFLUÊNCIA DO ÍNDICE DE MATURAÇÃO DA AZEITONA NA QUALIDADE DO AZEITE DE OLIVA
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
12/09/2012 - 13/09/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos
Resumo
O Brasil possui regiões com condições climáticas adequadas para o cultivo de oliveiras, no entanto, em termos de produção comercial, essa cultura ainda é uma atividade agrícola recente. A expansão na implantação de olivais aliada à produção de azeite proporcionaria menores gastos com importações. A composição química e a qualidade do azeite de oliva são influenciadas por vários fatores, como índice de maturação, o qual varia devido à condições climáticas, de cultivo, manejo fitotécnico da planta, da safra e de características varietais. Ao longo do processo de maturação dos frutos, ocorrem alterações no conteúdo e na composição de ácidos graxos, compostos fenólicos, tocoferóis, fitosteróis e pigmentos, além de mudanças físicas e de qualidade, as quais afetam diretamente as características sensoriais, a estabilidade oxidativa e o valor nutricional do azeite. Determinar o melhor índice de maturação para colheita é particularmente difícil, devido à variabilidade de resposta da cultivar entre épocas de cultivo, mas é imprescindível, pois é necessário padronizar o cultivo, a colheita, a pós-colheita e o armazenamento para que as características de qualidade do azeite de oliva sejam preservadas, sempre considerando as condições edafoclimáticas da região produtora, a fim de se obter um azeite com maiores rendimentos e melhor qualidade. Não há estudos sobre caracterização da maturação das olivas nas condições edafoclimáticas do Rio Grande do Sul, sendo assim, o objetivo deste projeto é avaliar a qualidade do azeite de oliva em relação ao índice de maturação da cultivar ‘Koroneiki’ produzida em Pelotas/RS, nas safras de 2012 e 2013, através de análises de rendimento, índice de peróxidos, índice de acidez, índice de refração, umidade, densidade, perfil de ácidos graxos, principais compostos fenólicos, tocoferóis, fitosteróis e pigmentos.

Objetivo Geral

Objetivo Geral

Avaliar parâmetros físico-químicos e conteúdo de compostos bioativos em azeites obtidos de azeitonas da cultivar Koroneiki com diferentes índices de maturação, cultivadas em Pelotas/RS.

Objetivos Específicos

 Avaliar o rendimento e determinar o índice de peróxidos, índice de acidez, índice de refração, umidade e densidade do azeite de oliva da cultivar Koroneiki em diferentes índices de maturação, obtidos nas safras de 2012 e 2013;

 Quantificar e identificar o perfil de ácidos graxos, principais compostos fenólicos, tocoferóis, fitosteróis e pigmentos, de azeites de oliva da cultivar Koroneiki obtidos em diferentes índices de maturação, obtidos nas safras de 2012 e 2013;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
20
CINARA TANHOTE SOUSA1201/08/201331/07/2014

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 0,00
FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul)R$ 0,00

Página gerada em 13/12/2018 12:03:04 (consulta levou 0.081146s)