Nome do Projeto
EFEITO DE UM PRODUTO NUTRICIONAL À BASE DE ARROZ E BAGAÇO DE UVA NO PERFIL LIPÍDICO DE RATOS WISTAR ALIMENTADOS COM DIETA HIPERLIPÍDICA
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/04/2013 - 02/04/2018
Unidade de Origem
Resumo
No Brasil, as doenças cardiovasculares correspondem à primeira causa de morte há pelo menos quatro décadas, acompanhada de um aumento expressivo da mortalidade por diabetes e ascensão de algumas neoplasias malignas. Diante dessa realidade, o desenvolvimento de novos produtos alimentícios torna-se cada vez mais desafiador, à medida que procura atender à demanda dos consumidores por produtos que, concomitantemente, sejam saudáveis e atrativos. Os efeitos benéficos de determinados tipos de alimentos sobre a saúde já são conhecidos há muito tempo, como por exemplo, os alimentos funcionais, são aqueles que, além de contribuírem com a nutrição, contêm substâncias que podem ser consideradas biologicamente ativas, produtoras de benefícios clínicos ou de saúde. Um alimento funcional a ser pesquisado é o arroz (Oryza sativa, L.), ele se destaca por ser um alimento básico da maioria da população em várias regiões do planeta, é um dos cereais mais produzidos e consumidos no mundo, caracterizando-se como principal alimento para mais da metade da população mundial. Diversos componentes do arroz presentes no farelo e/ou no endosperma têm sido relacionados a diferentes efeitos no organismo. Pesquisadores relatam efeitos benéficos à saúde, como auxílio no controle da glicose sanguínea, redução dos lipídios séricos e da pressão arterial, entre outros, auxiliando na prevenção e no controle de doenças crônicas, como diabetes e doenças cardiovasculares. O outro alimento funcional a ser pesquisado é a uva (Vitis vinífera), fonte de diversos compostos fenólicos, que podem ser classificados em flavonóides e não-flavonóides. Seus subprodutos da vinificação, como o bagaço de uva composto de sementes e cascas, possuem quantidades apreciáveis de compostos fenólicos, que pertencem ao grupo dos flavonóides, com propriedades antioxidantes. O bagaço de uva também é rico em fibras alimentares insolúveis, compostas por células vegetais que apresentam respostas orgânicas de acordo com sua composição, entre elas, promovem absorção de moléculas orgânicas como colesterol e ácidos biliares, aumentando a excreção fecal e reduzindo o risco do organismo desenvolver dislipidemias. Diante desta realidade, os principais problemas-chave, do ponto de vista tecnológico, está a falta de estudos relativos às potencialidades regionais do arroz e do bagaço de uva. Portanto, busca-se investigar o efeito da suplementação do arroz e do bagaço de uva, no perfil lipídico de ratos Wistar, alimentados com dieta hiperlipídica. No método será realizada a Caracterização Nutricional, também serão dosados PH, atividade antioxidante, fenóis totais, fibra solúvel e insolúvel, ácido ascórbico, resveratrol e antocianinas. No ensaio biológico haverá determinação de consumo de dieta e hídrica, serão avaliados parâmetros bioquímicos tais como colesterol, HDL, triglicerídeos, glicose e PCR, também será avaliado lipídeos fecais e hepáticos, tecido hepático,enzimas antioxidantes SOD e CAT e dano oxidativo de lipídeos. Serão utilizados 64 ratos adultos jovens machos, os quais serão mantidos em temperatura ambiente, com livre acesso à água e dieta com ração controle e hiperlipídica, num ciclo de 12 horas claro/escuro. Os animais serão divididos em 8 grupos, cada um composto por 8 animais, onde o grupo 1 será de ratos que receberão dieta controle; o grupo 2 será submetido ao protocolo de dieta hiperlipídica; no grupo 3, os animais serão submetidos ao protocolo de dieta hiperlipídica e 10% do Mix 1 de Arroz (40%) e Bagaço de Uva (60%) ; no grupo 4, os ratos serão submetidos ao protocolo de dieta hiperlipídica e 20% do Mix 1 de Arroz e Bagaço de Uva; para o grupo 5, os animais serão submetidos ao protocolo de dieta hiperlipídica e 30% do Mix 1 de Arroz e Bagaço de Uva; no grupo 6, os ratos serão submetidos ao protocolo de dieta hiperlipídica e 10% do Mix 2 de Arroz (60%) e Bagaço de Uva (40%); para o grupo 7, os animais serão submetidos ao protocolo de dieta hiperlipídica e 20% do Mix 2 de Arroz e Bagaço de Uva e no grupo 8, os ratos serão submetidos ao protocolo de dieta hiperlipídica e 30% do Mix 2 de Arroz e Bagaço de Uva. Os péletes serão preparados com grãos moídos da quirera de arroz parboilizado e bagaço de uva desidratado e moído, provenientes do Engenho Coradini e Vinícola Peruzzo do município de Bagé, respectivamente. Para fins de análise estatística, os dados paramétricos serão expressos como média ± erro padrão (E.P.). As comparações entre os grupos experimentais serão realizadas por análise de variância de uma via ou duas vias, com análise repetida se preciso for, seguida pelo teste de comparações múltiplas de Student-Newman-Keuls ou, quando entre dois grupos, pelo teste t de Student para amostras dependentes ou independentes. Os resultados da presente pesquisa serão divulgados à comunidade acadêmica através de eventos científicos e em periódicos especializados na área de estudo. Espera-se que a combinação do arroz com o bagaço de uva, apresente propriedades antioxidantes e qualidade sensorial, que poderão prevenir as dislipidemias entre a população.

Objetivo Geral

1. Objetivo Geral
Caracterizar grãos de arroz parboilizado e bagaço de uva moídos e investigar o efeito da suplementação destes alimentos, no perfil lipídico de ratos Wistar, alimentados com uma dieta hiperlipídica.
.2. Objetivos Específicos
• Identificar compostos nutricionais e funcionais de arroz parboilizado e bagaço de
uva moídos;
• Avaliar o efeito do consumo de um mix à base de arroz parboilizado e bagaço de uva sobre parâmetros no metabolismo lipídico e hepático de ratos submetidos à dieta hipercolesterolemiante;
• Promover avanço tecnológico para a produção um novo produto na indústria de alimentos, na prevenção das dislipidemias;
• Salientar a importância de um suplemento nutricional processado a partir de produtos regionais e subprodutos das indústrias vinícolas;
• Estimular a produção desses alimentos na região, bem como fornecer uma opção de destino para um resíduo agroindustrial;
• Desenvolver atividades de educação alimentar e nutricional junto à comunidade, através de palestras, artigos em periódicos e jornais, envolvendo os acadêmicos do Curso de Nutrição da Universidade da Região da Campanha e alunos da Pós-Graduação da Universidade Federal de Pelotas;
• Publicar artigos científicos em periódicos, trabalhos em congressos e realizar palestras junto à comunidade, divulgando os resultados da pesquisa.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
2
2
4
4
4
4
4
4
4
6
20

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 0,00
CNPqR$ 0,00

Página gerada em 19/12/2018 12:27:53 (consulta levou 0.089264s)