Nome do Projeto
NOVAS POSSIBILIDADES PARA AS MULHERES DO CAMPO: O caso das unidades familiares de produção de base ecológica no extremo sul do Brasil e na Andaluzia
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/06/2013 - 31/07/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia Rural
Resumo
O presente projeto está centrado nos processos que possibilitam o empoderamento das agricultoras familiares agroecologistas, evidenciando as possibilidades e contribuições que a agroecologia pode trazer à categoria social analisada. Com o passar dos anos, o enfoque dado às questões norteadoras das dinâmicas femininas vêm ampliando seu espaço nas discussões de cunho político-ideológico em todo o mundo. Assim, além desta temática vir ganhando espaço nos debates, vem passando por significativas transformações. A perspectiva Agroecológica enfoca não apenas as mulheres do campo, mas toda a sua família. Em outras palavras, ela tem no respeito, no reconhecimento dos saberes e no princípio de equidade as bases para sua sustentação. É a partir dos anos 1990 a expressão empoderamento emerge nas pautas de discussão do movimento feminista, debatendo as incertezas e desigualdades específicas de cada grupo feminino, reconhecendo na luta por direitos de igualdade entre mulheres e homens as diferenças entre os sexos (ARROYO, 2010). Concordamos com Ferreira (2008) que, seja pela agroecologia ou não, o empoderamento das mulheres do campo pode ocorrer em diversas situações e em distintos mecanismos de reprodução. Nesse contexto, caberia indagar: Em que medida a lógica agroecológica transforma as relações estabelecidas nas unidades de produção familiar no RS(BR) e na Andaluzia(ES)? O que significa empoderamento para as agricultoras familiares agroecologistas destas regiões? A Agroecologia proporciona a ampliação de possibilidades? Com a execução deste projeto espera-se realizar uma aproximação da realidade brasileira com a espanhola possibilitando o aprofundamento das perspectivas teóricas e analíticas pertinentes ao seu desenvolvimento.

Objetivo Geral

1. Analisar como a perspectiva de gênero, que afeta aos temas da agricultura familiar e da agroecologia, é tratada na literatura acadêmica brasileira e espanhola; 2. Estudar em que medida o grau de empoderamento das mulheres do campo é ampliado a partir da aderência de setores da agricultura familiar à perspectiva agroecológica; 3. Avaliar como a perspectiva de gênero é tratada pelas organizações ligadas à agricultura familiar no Rio Grande do Sul e na Andaluzia.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANTONIO DAVI VAZ LIMA1201/04/201431/07/2014
CATIA GRISA101/08/201331/07/2014
CRISTINE DA FONSECA801/06/201331/07/2014
DAIANE ROSCHILDT SPERLING1201/06/201401/03/2015
DANIELLE FARIAS DA SILVEIRA401/08/201331/07/2014
FABIANA DA SILVA ANDERSSON4001/06/201331/07/2014
FLAVIO SACCO DOS ANJOS501/06/201331/07/2014
JÉSSICA GONSALEZ CRUZ1201/08/201331/07/2014
VÍTOR DUARTE BUCHWEITZ1201/08/201331/03/2014

Página gerada em 20/10/2019 13:57:51 (consulta levou 0.084981s)