Nome do Projeto
A INFLUÊNCIA DA COR NOS HOSPITAIS EM AMBIENTES DE ATENDIMENTO INFANTIL – A PERCEPÇÃO DO USUÁRIO
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
20/12/2013 - 20/12/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo
Resumo
A questão principal que permeia esta pesquisa é a exploração de como o ambiente físico do espaço de tratamento e internação infantil dos hospitais afeta as percepções, comportamentos e mobilidade das pessoas nesse ambiente. A humanização do espaço hospitalar parece ser uma estratégia contemporânea e com diferentes abordagens conceituais, que permite uma maior resposta do ambiente físico-hospitalar como um elemento que contribua, ainda mais efetivamente, no processo de resgate à saúde. Uma das ferramentas usadas como suporte da humanização de ambientes hospitalares é a cor. A abordagem deste estudo leva em consideração preceitos da Psicologia Ambiental e tem como objetivo pesquisar as relações entre as características físico espaciais do ambiente construído e o comportamento dos usuários de tais ambientes, visando coletar dados, analisar e avaliar a qualidade desses, através de métodos das ciências sociais. Será levada em conta a perspectiva da teoria transacionalista ou empirista que enfatiza a cognição. Segundo essa teoria, os indivíduos percebem um mesmo ambiente, de acordo com sua bagagem e experiências vivenciais, de modo que assim, a percepção varia de um indivíduo para outro. Ao mesmo tempo, os grupos de indivíduos com mesma experiência e/ou local de vivencia comum podem ter percepções compartilhadas. Para se obter o objetivo proposto, pretende-se usar métodos e técnicas variadas, isto é, aliar o uso de métodos de pesquisa qualitativos e quantitativos. Os primeiros servirão como validadores de informação, e os segundos possibilitarão criar confiabilidade e generalizações. Entre os métodos qualitativos destacam-se entrevistas, mapas comportamentais e avaliação por meio de uma técnica chamada Poema dos Desejos, e entre os métodos quantitativos encontram-se questionários. Acredita-se que a avaliação da configuração dos espaços hospitalares existentes, delimitando-se alguns para o estudo de caso, investigação da percepção e cognição que os usuários fazem desses locais, com ênfase na variável cor, a fim de elaborar possível orientação de diretrizes para a humanização de tais ambientes, poderá gerar material que contribua no pensar e repensar dos lugares de atenção à saúde que ainda serão projetados.

Objetivo Geral

O objetivo desta pesquisa é estudar a percepção e a cognição dos ambientes hospitalares de atendimento infantil por parte dos diferentes grupos de usuários, com ênfase na cor. Pretende-se gerar um banco de dados sobre percepção de tais ambientes.
A meta pretendida é produzir material que sirva de apoio e incentivo a novos estudos sobre o tema, bem como gerar reflexão quando da reforma, projeto e implantação de locais de atenção à saúde infantil, tanto em termos físicos, como perceptivos.

2.1. Objetivos específicos

• Coletar os dados específicos sobre o atual estado físico e cromático dos ambientes hospitalares de atendimento infantil estudados;
• Avaliar a percepção e cognição dos diferentes grupos de usuários desses ambientes;
• Destacar aspectos negativos e positivos da percepção dos ambientes existentes e relacionar esses aspectos com (i) presença ou ausência das cores, e (ii) duas funções da policromia, estética e funcional (intencional);
• Observar semelhanças e diferenças entre os grupos envolvidos: pacientes, acompanhantes e funcionários com relação à percepção e cognição de tais ambientes;
• Destacar os fatores de maior importância que interferem na percepção e cognição cromática dos ambientes hospitalares de atendimento infantil;
• Coletar dados com relação à variável cor nos ambientes de estudo para incrementar o banco de dados sobre o assunto.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
LEILA ROSANI GISLER LOPES2020/12/201320/12/2015

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 40.000,00

Página gerada em 10/12/2018 21:02:05 (consulta levou 0.070978s)