Nome do Projeto
Taxonomia de espécies brasileiras de grilos Oecanthus Serville, 1831 (Orthoptera, Gryllidae, Oecanthinae), com destaque à morfologia do complexo fálico, tégminas e glândula metanotal
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
15/02/2014 - 15/02/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Resumo
O gênero Oecanthus é composto por 63 espécies bem distribuídas em zonas temperadas e tropicais. São de tamanho pequeno e, comumente, encontrados em árvores, fato os tornou popularmente conhecidos como “grilo das árvores”, porém muitas espécies são encontradas em outros estratos vegetais. Doze espécies ocorrem na América do Sul, sendo seis com localidade tipo no Brasil. O objetivo desse trabalho é caracterizar o plano corporal de espécies brasileiras de grilos Oecanthus, com destaque à morfologia do complexo fálico, venação das tégminas e fileira estridulatória, bem como a morfologia da glândula metanotal, além de verificar a eficiência desses e outros caracteres no reconhecimento específico. Os espécimes foram coletados na "Reserva Natural Vale", município de Linhares, ES, e no distrito de São João da Reserva, município de São Lourenço do Sul, RS. As características do plano corporal, complexo fálico, tégminas e glândulas metanotais serão analisadas e fotografadas em microscópio óptico Zeiss AxioLab A1, com captura de imagens por Camera Digital Axiocam ERC 5S, utilizando o software AxioVisionRel.4.8.2®. As estruturas serão desenhadas e descritas de acordo com nomenclatura pertinente. O projeto será desenvolvido de março/2013 a março/2015, e pretendemos como metas principais encontrar caracteres taxonômicos consistentes que possam ser empregado em chaves de identificação, bem como produzir dois artigos científicos e quatro resumos para congressos. Alternativamente, os resultados serão divulgados por meio de palestras aos acadêmicos do curso de Ciências Biológicas da UFPel.

Objetivo Geral

Geral
Caracterizar o plano corporal de espécies brasileiras de grilos Oecanthus, com destaque à morfologia do complexo fálico, venação das tégminas e fileira estridulatória, bem como a morfologia da glândula metanotal, para a aplicação na descrição ou redescrição das espécies.

Específicos
a) Descrever as características morfológicas externas, com destaque aos artículos das antenas e pernas;
b) Caracterizar as regiões e o padrão de venação das tégminas, bem como a morfometria da fileira estridulatória;
c) Esquematizar e descrever os escleritos fálicos dos machos, bem como as placas supra-anais e subgenitais de machos e fêmeas;
d) Caracterizar a morfologia das glândulas metanotais;
e) Elaborar uma chave de determinação para as espécies brasileiras com base nos caracteres estudados.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
DARLAN RUTZ REDU101/07/201415/02/2016
DENNER BALHEGO MOREIRA HAX101/07/201415/02/2016
ELISA MACHADO MILACH2001/07/201415/02/2016
ELLIOTT CENTENO DE OLIVEIRA101/07/201415/02/2016
EMILY COSTA SILVEIRA101/07/201415/02/2016
LUCAS AZEVEDO VASCONCELLOS201/07/201415/02/2016
MARINA TIMM MEDEIROS101/07/201415/02/2016

Página gerada em 11/12/2018 13:54:58 (consulta levou 0.073581s)