Nome do Projeto
Terapia antiretroviral em gatos naturalmente infectados pelo vírus da imunodeficiência felina
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
06/01/2014 - 06/01/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Resumo
Seguindo a tendência dos protocolos de tratamento anti-HIV, futuros estudos referentes ao tratamento de gatos infectados pelo FIV, devem priorizar o uso de fármacos antirretrovirais para obtenção de supressão de carga viral e recuperação da condição clínica. Sendo assim o respectivo projeto pretende contribuir para o desenvolvimento de um protocolo de tratamento efetivo e seguro para controle do FIV. O projeto pretende avaliar a terapia com alguns antiretrovirais de uso humano em gatos naturalmente infectados pelo FIV. Os gatos alocados no projeto serão animais naturalmente infectados pelo FIV e provenientes da rotina de atendimento do Hospital de Clínicas Veterinária da UFPel e clínicas veterinárias privadas da cidade de Pelotas e região sul do Rio Grande do Sul. Os animais serão submetidos somente a procedimentos de baixa invasividade no decorrer do projeto. Serão avaliados parâmetros clínicos e virológicos, bem como ocorrência de efeitos adversos relativos ao tratamento antirretroviral com atazanavir em monoterapia ou associado com 2 ITRNs (zidovudina (AZT e lamivudina -3TC), administrados durante 60 dias. Serão incluídos no estudo gatos domésticos com infecção natural pelo FIV. O teste de triagem será realizado pela detecção de anticorpos anti-FIV p24, a partir de prova de imunocromatografia e a confirmação diagnóstica por quantificação de RNA viral do FIV pela reação de PCR real-time. Contagem de linfócitos T e quantificação do RNA viral dos animais envolvidos no estudo será realizada nos dias 0, 30 e 60 do tratamento. As subpopulações de linfócitos T CD4+ e CD8+ serão mensuradas pela técnica de citometria de fluxo. Os gatos serão submetidos a exame físico completo nos dias 0, 30 e 60 do tratamento. O monitoramento de possíveis complicações farmacológicas em gatos submetidos ao tratamento com atazanavir será realizado mediante realização de hemograma, níveis séricos de creatinina, uréia, ALT, FA, glicose, colesterol total e triglicérides. Devido a ocorrência de resistência farmacológica em protocolos de monoterapia, espera-se que o presente estudo contribua na indicação de uma droga para uso em esquema de terapia HAART para controle efetivo da infecção pelo FIV. Uma vez confirmada a hipótese de eficácia e segurança do atazanavir em gatos infectados por FIV, espera-se propor o uso do fármaco. O estudo irá contribuir com resultados clínicos referentes ao uso de um novo medicamento para o controle da síndrome da imunodeficiência felina.

Objetivo Geral

- Avaliação de eficácia antiviral in vivo do ATV diante do FIV mediante avaliação de parâmetros clínicos, contagem de linfócitos T e quantificação de carga viral plasmática.
- Avaliação da ocorrência de efeitos adversos decorrentes do uso do ATV na espécie felina, a partir de análises de hematócritos, leucogramas, provas de função renal, hepatica e endócrina.
- Avaliação da eficácia e toxicidade do ATV em monoterapia e associado a dois inibidores da transcriptase reversa análogos nucleosídeos (ITRN).

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
FABIO DA SILVA E SILVA1506/01/201406/01/2017
GEFERSON FISCHER106/01/201406/01/2017
GILBERTO D'ÁVILA VARGAS106/01/201406/01/2017
MARCELO DE LIMA106/01/201406/01/2017

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 2.000,00

Página gerada em 14/12/2019 06:28:37 (consulta levou 0.073304s)