Nome do Projeto
INSTITUIÇÕES E NORMATIVAS PATRIMONIAIS NOS PAÍSES DO MERCOSUL: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE ARGENTINA, BRASIL, PARAGUAI E URUGUAI.
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
15/03/2014 - 15/12/2016
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Multidisciplinar - Interdisciplinar
Resumo
O Bloco político e econômico do MERCOSUL foi criado em 1991 pela Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. Constituiu-se como mais uma das regiões de livre comércio conformadas a partir de uma pauta político/econômica internacional. Inicialmente o MERCOSUL programou políticas alfandegárias para um comércio mais fluído e flexível entre as nações participantes, tendo sido também já realizadas ações no campo da cultura, já que a nova zona de livre mercado redimensionou também algumas formas de integração entre os seus habitantes, ainda que essas ações estejam pautadas pela dimensão econômica da cultura. Dessa forma, vários questionamentos são pertinentes e constituem a problemática deste projeto de pesquisa: quais são os fatores que contribuíram para as especificidades relativas as normativas e instituições patrimoniais de cada país? De que forma hoje o campo do Patrimônio Cultural, com seus desdobramentos no MERCOSUL, se desenvolve, a partir das singularidades e potencialidades regionais? Quais são as contribuições e entraves das legislações e normativas para o patrimônio nos quatro países elencados? Quais são as instituições e dispositivos de patrimonialização nesses países? Por fim, coloca-se a questão central para essa pesquisa: como se caracteriza hoje, e como se conformou, o campo do patrimônio cultural no MERCOSUL?

Objetivo Geral

Os países do MERCOSUL têm forte influência em suas políticas patrimoniais das propostas e compreensões expressas pela UNESCO, por exemplo, ou de órgãos e documentos patrimoniais internacionais. Porém, não é possível afirmar que isso ocorra de forma homogênea ou sistemática em todos os países do Bloco. Fosse assim, o Brasil e o Paraguai, por exemplo, estariam em graus muito próximos no que diz respeito à abrangência e a complexidade da estruturação de suas normativas e instituições patrimoniais.
Desta forma, são objetivos da pesquisa:
- O levantamento das legislações e normativas para o patrimônio na Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, em uma perspectiva comparada,
- A identificação de instituições, legislações e dispositivos de patrimonialização nesses países;
- As ações conjuntas dos países estudados, relativas ao Patrimônio do MERCOSUL, buscando compreender as relações das mesmas com as realidades nacionais;


Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CLÁUDIA DA SILVA NOGUEIRA215/03/201415/12/2014

Página gerada em 24/09/2021 09:50:40 (consulta levou 0.054219s)