Nome do Projeto
Potencial da espécie Tagetes minuta (Asteraceae) para o manejo de Ascia monuste orseis (Lepidoptera: Pieridae) em cultivos orgânicos de brássicas na Região Sul do Brasil
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
14/04/2014 - 31/03/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Resumo
A produção de brássicas é um setor importante para manutenção da agricultura familiar, já que reúne uma grande diversidade de espécies cultivadas em áreas relativamente pequenas, fornecendo alimentos para subsistência, trabalho e renda das famílias. Nesse contexto o desenvolvimento de tecnologias alternativas ao manejo dos cultivos torna-se imprescindível já que na maioria dos casos são utilizados produtos químicos sintéticos para controle de doenças e insetos indesejáveis, gerando desequilíbrios econômicos e ambientais, além de problemas relacionados à saúde humana. Em função disso, atualmente, vem crescendo a busca por formas de produção sintonizadas com a natureza e com a realidade local que resultem na produção de alimentos mais saudáveis, produzidos a partir dos preceitos da Agroecologia. Dentre as práticas utilizadas para auxiliar os agricultores (as) na transição produtiva está a aplicação de plantas bioativas, como é o caso do chinchilho (Tagetes minuta). A espécie espontânea vem sendo utilizada empiricamente por agricultores (as) do Território Zona Sul do RS, devido ao conhecimento tradicional acumulado sobre os seus benefícios no manejo de insetos e doenças em hortaliças.Considerando estas informações, bem como a importância de contribuir para geração de tecnologias adaptadas aos sistemas de produção de base ecológica, o objetivo do presente trabalho é avaliar o potencial de T. minuta no manejo do curuquerê-da-couve(Ascia monusteorseis), inseto economicamente importante para a produção de brássicas na Região Sul do RS.O trabalho será realizado na Estação Experimental Cascata – EEC, Embrapa Clima Temperado e em uma propriedade familiar do município de Pelotas, RS, denominada Unidade Experimental Participativa - UEP. Inicialmente serão realizados os bioensaios de laboratório para avaliar a ação dos extratos e óleos de T. minuta sobre a biologia de A. monusteorseis. Posteriormente à fase laboratorial as formulações mais eficientes serão testadas em nível de campo na UEP com a participação dos agricultores (as) familiares na leitura e interpretação dos dados coletados. Pretende-se ao final deste trabalho contribuir para a legitimação do conhecimento popular através do aperfeiçoamento técnico de uma prática de manejo à A. monusteorseis em brássicas, compatível aos sistemas de produção agrícola familiar.

Objetivo Geral

Objetivo Geral
- O objetivo principal do projeto é verificar as possibilidades de utilização da espécie tagetes minuta para o manejo de Ascia monuste orseis em cultivos orgânicos de brássicas na região sul do Brasil.

Objetivos Específicos

- Avaliar a bioatividade do óleo e extrato aquoso de Tagetes minuta sobre a viabilidade de ovos de A. monuste orseis em condições de laboratório;
- Avaliar a bioatividade do óleo e extrato aquoso de T. minuta sobre a mortalidade larval de diferentes instares de A. monuste orseis em condições de laboratório;
- Avaliar a preferência alimentar de lagartas de terceiro instar de A. monuste orseis em folhas tratadas com o óleo e extrato aquoso de T. minuta sob condições de laboratório;
- Elaborar e testar diferentes formulações para as concentrações de óleos e extratos de T. minuta mais eficientes, nos bioensaios sobre a viabilidade de ovos, mortalidade e preferência alimentar, visando a sua estabilidade em condições de campo;
- Avaliar, em condições experimentais de campo o efeito das formulações obtidas em laboratório sobre a incidência de A. monuste orseis em cultivos orgânicos de brássicas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CHAIANE BORGES SIGNORINI814/04/201431/03/2016

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 36.000,00

Página gerada em 16/12/2018 22:43:15 (consulta levou 0.093865s)