Nome do Projeto
Orientações de profissionais de saúde sobre hábitos saudáveis entre idosos de Pelotas/RS
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
30/03/2014 - 28/02/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Resumo
As orientações para adoção a um estilo de vida saudável podem estar vinculadas a diversos meios, inclusive aos de comunicação. Porém, qualquer tipo de orientação que tenha como objetivo a educação em saúde e que seja destinada à promoção de hábitos saudáveis é atribuição dos profissionais de saúde. Sabe-se que existem diferentes metodologias para avaliação do recebimento de orientações sobre hábitos saudáveis realizadas por profissionais de saúde, podendo ser pela observação de consultas36, através de entrevistas realizadas no serviço de saúde com os indivíduos e, ainda, por meio do relato do indivíduo em inquéritos domiciliares. Portanto, é importante considerar o relato do indivíduo sobre o que foi orientado pelo profissional de saúde, uma vez que a compreensão do que foi orientado pode ter maior impacto na efetiva adesão. Este trabalho justifica-se pela a existência de poucos estudos brasileiros, de base populacional, que verifiquem o relato do idoso sobre o recebimento de orientações sobre hábitos saudáveis por profissionais de saúde. Tendo em vista a importância de conhecer a percepção dos idosos em relação a estas orientações, tem-se como objetivo descrever o recebimento de orientações sobre hábitos saudáveis realizadas por profissionais de saúde, através de relato dos idosos da zona urbana do município de Pelotas/RS.

Objetivo Geral

Objetivo geral


Descrever a prevalência do recebimento de orientações sobre hábitos saudáveis realizadas por profissionais de saúde entre idosos da zona urbana do município de Pelotas/RS.


Objetivos específicos


Verificar, através de relato do idoso, o recebimento de orientações realizadas por profissionais de saúde sobre hábitos saudáveis de vida (manutenção do peso ideal, diminuição no consumo de sal, açúcar e doces e gorduras, atividade física, cessação do tabagismo e controle de bebidas alcoólicas), no contexto dos serviços de saúde, nos últimos doze meses;
Descrever a frequência de recebimento de orientações sobre hábitos saudáveis, nos últimos doze meses, de acordo com:
Número de consultas;
Tipo de serviço utilizado;
Presença de doenças crônicas não transmissíveis autorreferidas.
Identificar os fatores demográficos, socioeconômicos e de utilização de medicamentos de uso contínuo associados ao relato de recebimento de orientações por profissionais de saúde entre os idosos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
MARIA CECILIA FORMOSO ASSUNCAO130/03/201428/02/2015
THAYNÃ RAMOS FLORES230/03/201428/02/2015

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 75.000,00
Recursos própriosR$ 7.000,00

Página gerada em 14/12/2018 08:16:24 (consulta levou 0.701319s)