Nome do Projeto
Acesso à Energia Elétrica e Desenvolvimento Econômico
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/08/2014 - 31/12/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Crescimento e Desenvolvimento Econômico
Resumo
Este projeto objetiva avaliar o papel do acesso à energia elétrica no desenvolvimento econômico em indivíduos, domicílios e municípios. Na literatura recente de desenvolvimento é bastante ativa a discussão e a investigação dos possíveis benefícios que a presença de energia elétrica pode gerar na renda, na educação e na saúde. Precisamente objetiva-se estimar o efeito da energia elétrica na educação das crianças, no desempenho escolar e na redução da criminalidade nos municípios brasileiros. Identificar a magnitude do impacto da presença de energia elétrica nas diversas dimensões do desenvolvimento tem fundamental relevância para gestores de políticas públicas, pois possibilita o exercício de avaliação de custo benefício de projetos de eletrificação rural e outros programas sociais. São muitos os efeitos positivos que o acesso à energia elétrica pode trazer para regiões, cidades, bairros e domicílios. Por exemplo, na presença de energia elétrica famílias podem exercer durante a noite atividades laborais que complementam a renda da casa. A utilização de ferramentas e equipamentos, que requerem energia elétrica, pode aumentar a produtividade do trabalho e gerar novas oportunidades de negócios. Em termos de saúde, o acesso à energia elétrica pode proporcionar a utilização de eletrodomésticos que conservam melhor os alimentos, mantendo-os mais frescos e saudáveis para o consumo. Na educação, crianças podem utilizar o turno da noite para a realização de tarefas escolares. A presença de energia elétrica na zona rural torna a vida no campo mais atrativa, uma vez que é capaz de levar conforto e informação antes disponíveis apenas em centros urbanos. Esta provável contenção do êxodo rural é importante também para redução da pobreza nas grandes cidades. É razoável imaginar também que a iluminação de bairros e ruas pode diminuir a ocorrência de crimes. No Brasil, em 2010, o censo demográfico revelou que havia quase 730 mil domicílios sem energia elétrica, 81% na zona rural. Em termos de população este número refletia aproximadamente 2,8 milhões de pessoas. A restrição ao acesso à energia elétrica era ainda mais grave no país no começo dos anos 2000, quando mais de 3 milhões de domicílios não tinham acesso à energia elétrica (80% na zona rural), totalizando uma população de aproximadamente 10 milhões de pessoas.  

Objetivo Geral

Investigar o papel do acesso à energia elétrica na alocação do tempo das crianças e adolescentes do Brasil rural entre educação e mercado de trabalho; avaliar a o efeito do acesso à energia elétrica nas escolas na proficiência das crianças e adolescentes, e medir o papel do acesso à energia elétrica na redução da criminalidade.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
GABRIEL OLIVEIRA PRIMO1202/08/201431/12/2015

Página gerada em 20/06/2019 02:24:52 (consulta levou 0.073634s)