Nome do Projeto
Suscetibilidade in vitro de Pythium insidiosum à óleos essenciais nanoparticulados e suas combinações com antifúngicos
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/08/2014 - 02/03/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Microbiologia - Micologia
Resumo
A pitiose é uma importante enfermidade que afeta humanos e animais, principalmente equinos e caninos. Seu agente etiológico é o oomiceto aquático Pythium insidiosum. O tratamento da pitiose é difícil pelas peculiaridades do agente etiológico, notadamente a ausência de ergosterol na membrana plasmática, componente alvo de ação da maioria das drogas antifúngicas. A fitoterapia tem sido alvo de diversas investigações científicas relacionando usos, efeitos e propriedades farmacológicas das plantas medicinais. Neste sentido, há um crescente interesse na utilização de óleos essenciais e extratos de plantas devido as suas propriedades antioxidantes e antimicrobianas. Pesquisas avaliando a ação antimicrobiana de vários óleos essenciais e extratos de plantas, sobre espécies fitopatógenas de Pythium têm evidenciado boa atividade contra esses micro-organismos. No entanto, estudos envolvendo P. insidiosum ainda são escassos. Considerando-se a eficácia dos óleos essenciais e dos extratos de plantas medicinais como agentes antimicrobianos e a suscetibilidade de outras espécies de Pythium – que não P. insidiosum - a esses compostos, elaborou-se o presente estudo que prevê o desenvolvimento de testes de suscetibilidade in vitro aos óleos essenciais de Mentha piperita, Origanum vulgare e Melaleuca alternifolia, bem como de suas formulações nanoparticuladas. Além disso, buscar-se-á estabelecer a suscetibilidade do micro-organismo avaliando a combinação dos óleos e suas formulações, assim como suas associações com os antifúngicos: itraconazol, terbinafina e caspofungina. A importância econômica, as dificuldades encontradas para o tratamento e controle da pitiose em medicina veterinária, aliadas à necessidade de buscar novas alternativas de tratamento mais eficazes e ambientalmente comprometidas, impulsionam e justificam o presente projeto, visando contribuir significativamente para o desenvolvimento científico do País. Estudos de novos compostos de origem natural com ação antimicrobiana frente ao oomiceto patogênico P. insidiosum são escassos; todavia são necessários para incrementar as possibilidades terapêuticas e, assim, impulsionar o desenvolvimento tecnológico do País, nas áreas de farmacologia e terapêutica em medicina veterinária.

Objetivo Geral

Geral
Avaliar a suscetibilidade in vitro de P. insidiosum aos óleos essenciais Mentha piperita, Origanum vulgare e Melaleuca alternifolia na sua forma pura, nanoparticulada e suas associações com os antifúngicos Itraconazol, Terbinafina e Caspofungina.
Específicos
- Avaliar a suscetibilidade in vitro de isolados de P. insidiosum ao óleo essencial de M. piperita, O. vulgare e M. aternifolia na sua forma pura e nanoparticulada;.
- Avaliar a suscetiblidade in vitro de isolados de P. insidiosum às associações de óleos essenciais: O. vulgare+ M. piperita, O. vulgare+ M. alternifolia e M. piperita + M alternifolia;
Avaliar a suscetibilidade in vitro de isolados de P. insidiosum às seguintes associações de óleos essenciais e antifúngicos: Itraconazol + O. vulgare, Intraconazol + M. piperita, Itraconazol + M. alternifolia, Terbinafina + O. vulgare, Terbianfina + M. piperita, Terbinafina + M. alternifolia, Caspofungina + O. vulgare, Caspofungina + M. piperita e Caspofungina + M. alternifolia;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANELISE OLIVEIRA DA SILVA FONSECA2002/03/201402/03/2016
BEATRIZ PERSICI MARONEZE502/03/201402/03/2016
CAROLINE QUINTANA BRAGA502/03/201402/03/2016
CRISTINA GOMES ZAMBRANO502/03/201402/03/2016
FERNANDO DE SOUZA MAIA FILHO502/03/201402/03/2016
JÚLIA DE SOUZA SILVEIRA4002/03/201402/03/2016
VANESSA SILVEIRA DAL BEN502/03/201402/03/2016

Página gerada em 19/10/2019 16:48:50 (consulta levou 0.079359s)