Nome do Projeto
Apamina e melitina: potencial antimicrobiano e imunomodulador
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
03/11/2014 - 02/11/2018
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Resumo
O uso do veneno de abelhas da espécie Apis mellifera (apitoxina) para o tratamento de doenças inflamatórias e infecciosas é descrito desde a idade antiga. Para a abelha, o veneno é uma arma de defesa. O homem, por outro lado, utiliza a apitoxina para o alívio e tratamento de doenças crônicas, como artrites reumatóides e esclerose múltipla. Além disso, já foram relatadas propriedades antimutagênicas, anti-inflamatórias, anticancerígenas. Também está relacionadada à apitoxina a indução da apoptose, necrose e efeitos na inibição da proliferação, citotoxicidade e crescimento celular. As propriedades bioativas já descritas da apitoxina ou de suas frações podem representar uma alternativa no controle de enfermiadades que acometem os animais, e que causam grandes prejuízos econômicos como a Rinotraqueíte Infecciosa Bovina e a Diarréia Viral bovina, ambas causadas por vírus. Rebanhos vacinados adequadamente contra o BoHV-1 ou BoHV-5 têm melhora nos índices reprodutivos e o mesmo ocorre com animais vacinados contra o BVDV. A vacinação, portanto, é uma forma de controle amplamente utilizada para ambas enfermidades, evitando sua disseminação pelos rebanhos, melhorando os índices zootécnicos e econômicos. No entanto, as vacinas tradicionais, baseadas em antígenos inativados ou recombinantes, são pouco imunogênicas e necessitam de várias aplicações para a consolidação da resposta immune. Desta forma, a inclusão de substâncias adjuvantes tem sido adotada para potencializar a resposta do sistema imune a estas vacinas. No entanto, embora um grande número de adjuvantes de várias origens tenha sido avaliado, de um modo geral, a produção de vacinas continua atrelada à utilização dos sais de alumínio ou de emulsões oleosas, especificas para vacinas de uso veterinário. Desta forma, o desenvolvimento de novas vacinas, bem como o aprimoramento de vacinas já existentes, será altamente beneficiado se forem identificadas novas substâncias capazes de promover e direcionar a uma resposta imune apropriada.

Objetivo Geral

Objetivo Geral
- Avaliar as capacidades antimicrobiana e imunomoduladora da apamina e melitina.

Objetivos Específicos
- Determinar a dose tóxica da apamina e melitina para células Madin Darby Bovine Kidney (MDBK) e RAW 264.7 (Ralph and William´s);
- Caracterizar, por microscopia confocal, as alterações morfológicas, e pelo teste do MTT, a viabilidade de células tratadas com apamina e melitina;
- Avaliar as capacidades antiviral e virucida da apamina e melitina em suspensões de herpesvírus bovino tipo 5 (BoHV-5) e vírus da diarreia viral bovina (BVDV);
- Determinar a dose letal da apamina e melitina em camundongos;
- Formular vacinas experimentais contendo apamina, melitina ou a sua associação, como adjuvante vacinal;
- Vacinar camundongos e bovinos com as vacinas experimentais;
- Mensurar as respostas imunes humoral e celular conferidas pelas vacinas experimentais em camundongos e bovinos, através das técnicas de ELISA e qRT-PCR.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALESSANDRA GOULART TEIXEIRA1201/01/201731/07/2017
ALESSANDRA GOULART TEIXEIRA1201/08/201631/12/2016
ANDRESSA DA SILVA MENDES203/11/201431/10/2016
CRISTINA MENDES PETER203/11/201431/10/2018
EVERTON FAGONDE DA SILVA103/11/201431/10/2018
FERNANDO DA SILVA BANDEIRA103/11/201402/11/2018
GILBERTO D'ÁVILA VARGAS103/11/201402/11/2018
MARCELO DE LIMA103/11/201431/10/2018
PAULO QUADROS DE MENEZES203/11/201431/10/2016
PAULO RICARDO CENTENO RODRIGUES103/11/201431/10/2016
RAUL HENRIQUE DA SILVA1201/08/201728/02/2018
RODRIGO BOZEMBECKER DE ALMEIDA1201/03/201831/07/2018
SILVIA DE OLIVEIRA HUBNER103/11/201402/11/2018
TONY PICOLI203/11/201402/11/2018

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 1.000,00

Página gerada em 14/10/2019 21:06:46 (consulta levou 0.085062s)