Nome do Projeto
Pesquisa Demanda da FENADOCE em Pelotas/RS
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
28/05/2015 - 30/11/2015
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Turismo
Resumo
A exemplo de outra mercadorias conceitua-se a demanda turística como a quantidade de bens e serviços turísticos que os consumidores desejam e são capazes de consumir - e que efetivamente consomem, a um determinado preço e durante um determinado período de tempo. Esse conceito está baseado na teoria do consumidor e pode, especificamente, ser expresso em relação ao número de turistas que chegam a uma região, ao número de pernoites que realizam, ao número de passagens aéreas, ao consumo de souvenirs ou de muitos outros itens (Lage e Milone, 2000). De maneira simples, pode-se dizer que a demanda turística é o conjunto de turistas, vistos de forma coletiva - como um todo, e os resultados econômicos que os deslocamentos destes grupos vão gerar. Para conhecer a demanda turística é necessário que se empreendam estudos de demanda, descobrindo, entre outras informações, o perfil do turista que já visita o município ou estudando o turista potencial que o município deseja e tem condições de atender. É importantíssimo que as instituições que atuem com o turismo comecem a preocupar-se em ter um trabalho permanente de compilação de informações e montagem de banco de dados estatísticos sobre o turismo e o turista, utilizando-se, entre outras estratégias, de pesquisas de campo e coleta de dados dos usuários dos meios de hospedagem, terminais de transporte e demais atrativos turísticos, principalmente. (MTur, 2009). Neste sentido a pesquisa que se pretende empreender será do tipo aplicada buscando a obtenção do conhecimento para transformação da realidade e terá caráter descritivo. Adotará uma abordagem quali-quantitativa e a coleta de dados se dará através do método de documentação direta, com pesquisa de campo realizada através da observação direta intensiva com entrevista pessoal e estruturada com questões fechadas e abertas realizadas junto ao Parque de Eventos, local onde a festa acontece. A amostragem a ser aplicada, no que toca a escolha dos sujeitos da pesquisa, será do tipo não probabilística por conveniência ou ocasional e a abordagem se dará na frequência de um para cada três visitantes. Aplica-se este tipo de amostragem em estudos exploratórios ou qualitativos, em que não é requerido elevado nível de precisão. Com relação à definição numérica da amostra ela se fará com base na expectativa de 300 mil visitantes e será da ordem de 1,25%, totalizando uma amostragem de 375 entrevistas.

Objetivo Geral

Abordar a demanda de visitantes da FENADOCE de forma a identificar seu perfil (idade, sexo, ocupação, grau de instrução e grupo de renda); caracterizando-a em termos: procedência, permanência, gastos, uso de equipamentos, meio de transporte, numero de acompanhantes e locais visitados, bem como determinar a sua avaliação sobre o evento.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ARTUR ROBERTO VAZ GONÇALVES228/05/201530/11/2015
BRUNA FRIO COSTA228/05/201530/11/2015
CAROLINA BEZERRA DA SILVA LISBOA128/05/201514/06/2015
FRANCIELI ALVES CORRÊA328/05/201514/06/2015
GISELE SILVA PEREIRA228/05/201530/11/2015
JANAÍNA RIBEIRO FAGUNDES328/05/201514/06/2015
LUÍS RENATO MACEDO SANCHES128/05/201514/06/2015
MIRELLE GONÇALVES TORRES128/05/201514/06/2015
NATÁLIA STEIGLEDER GARCIA228/05/201530/11/2015
PRISCILLA TEIXEIRA DA SILVA228/05/201530/11/2015
RAFAELA SILVEIRA DE LIMA228/05/201531/07/2015
SHERON DA SILVA LEMOS328/05/201514/06/2015
SUELEN GERUSA ROMEIRO CEZAR DA SILVA128/05/201514/06/2015
TAIANE FERREIRA ALVES328/05/201514/06/2015

Página gerada em 20/11/2019 02:49:08 (consulta levou 0.209950s)