Nome do Projeto
Óleo-resina de copaíba na dieta de galos: efeito sobre a fertilidade e congelabilidade do sêmen
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/12/2015 - 01/12/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Resumo
Os espermatozoides possuem membrana plasmática rica em ácidos graxos poliinsaturados (PUFAs), o que os torna altamente suscetíveis à peroxidação. No processo oxidativo, o oxigênio metabólico atua sobre as duplas ligações dos PUFAs, gerando espécies reagentes ao oxigênio (EROs). Embora pequenas quantidades de EROs sejam requeridas para iniciar funções espermáticas cruciais, como a reação acrossomal, a peroxidação ocasiona a perda progressiva e irreversível da integridade estrutural, da motilidade e da atividade metabólica dos espermatozoides, diminuindo, consequentemente, a fertilidade. Para assegurar a normalidade da função espermática, é necessário um equilíbrio entre a produção de EROs e a atuação de antioxidantes. O sêmen possui antioxidantes naturais como as vitaminas E e C e as enzimas glutationa peroxidase, superóxido dismutase e catalase. O óleo-resina de copaíba (Copaifera sp) tem sido extensivamente utilizado na medicina popular com diferentes aplicações: antioxidante, antiinflamatório, anti-câncer, anti-helmíntico, antimicrobiano, antitetânico, anti-séptico urinário, etc.. A ação antioxidante é atribuída à presença de sesquiterpenos, principalmente cariofilenos. Este trabalho objetiva avaliar o desempenho do óleo-resina de copaíba como antioxidante administrado na dieta de galos reprodutores e seus efeitos na qualidade e fertilidade do sêmen.

Objetivo Geral

Objetivo Geral

Avaliar o efeito antioxidante da adição do óleo de copaíba na dieta de galos, sobre as características do ejaculado, sobre a criopreservação e sobre a fertilidade.

Objetivos Específicos

1) Verificar se a dieta contendo óleo-resina de copaíba promove alteração na qualidade do ejaculado (volume, concentração, motilidade, integridade de membrana e habilidade de penetração no ovo),
2) Verificar se a dieta promove incrementos na congelabilidade do sêmen e
3) Verificar se a dieta promove mudanças na fertilidade do sêmen congelado.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALEXSANDER FERRAZ201/12/201501/12/2017
CAMILA TONINI2001/12/201501/12/2017
CAROLINE DEGEN WACHHOLZ201/12/201501/12/2016
ELVIS BALTAZAR PUGA201/12/201501/12/2016
MARIANA ACCORSI TELES201/12/201501/12/2016
MATHEUS JOSE GONCALVES DE OLIVEIRA201/12/201501/12/2016
SARA LORANDI201/12/201501/12/2017
SILVIA MARIA LANNES DE CAMPOS DA COSTA201/12/201501/12/2017
STELA MARI MENEGHELLO GHELLER201/12/201501/12/2017
SÉRGIO LEANDRO COSTA DE ÁVILA401/12/201501/12/2017

Página gerada em 04/08/2020 02:42:24 (consulta levou 38.335312s)