Nome do Projeto
HOBBES E O TELESCÓPIO POLÍTICO
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/11/2015 - 31/10/2016
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Resumo
Na época de Hobbes a óptica e a ciência astronômica tinham conquistado a autonomia e o rigor científico (duas das marcas constitutivas da modernidade emergente) como resultado dos estudos de cientistas como Copérnico e Galileu que com suas descobertas alteraram radicalmente o pensamento antigo e medieval nesse domínio do saber humano. A revolução copernicana afirmada pela observação direta ou a olho nu dos astros é comprovada de forma inabalável com a invenção do telescópio e os experimentos astrofísicos de Galileu consoante sua teoria da explicação mecânica do mundo. Os estudos de Hobbes no campo da óptica e da astronomia estavam em plena sintonia com essas importantes descobertas e inovações científicas. Mas o que é particularmente interessante é o fato de Hobbes usar uma metáfora ótica para se referir à ciência civil. De fato, ele identifica a ciência civil como um tipo de telescópio ou telescopii como está escrito no Leviatã latino. Por outros termos, aquela parte do conhecimento político responsável pela publicidade de demandas antecipatórias com base em predições concernentes às ações e decisões consideradas conditio sine qua non da continuidade da vida do deus mortal moderno (Estado-Leviatã) é intitulada por Hobbes telescópio político.

Objetivo Geral

Evidenciar através de investigação aprofundada a forma como a política moderna começa com grande preocupação na antecipação do futuro como forma de prever e antecipar consequências desastrosas para o estado moderno. Isso tudo na perspectiva de seu fundador teórico, o filósofo inglês Thomas Hobbes.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ROBERTO VIEIRA JÚNIOR201/11/201531/10/2016

Página gerada em 29/07/2021 10:19:24 (consulta levou 0.057404s)