Nome do Projeto
A relação do sujeito com o meio-ambiente no romance total - Cem anos de solidão
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
17/02/2016 - 13/02/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes - Letras - Literaturas Estrangeiras Modernas
Resumo
Instigados pelas questões ambientais e sua representação nas literaturas latino-americanas, buscamos com este estudo investigar, através da "ecocrítica", conceitos como mundo natural, habitação da terra e urbanização em sua representação na obra de arte literária. Para tal, conceitos trazidos da geografia humanista poderão dar suporte à análise do texto literário no viés a que nos propomos, pois permitirão o estudo do sujeito e sua relação com o espaço, desde outra perspectiva. A topofilia e a topofobia (Tuan,1980) – a aversão e pertencimento ao lugar, assim como o topocídio (Porteus, 1988) – aniquilação do lugar, são observados na relação entre homem e natureza desde a narrativa dos conquistadores que se “encantaram” com o paraíso encontrado e dão início à exploração do ambiente latino-americano até a possível reconciliação do homem com o seu ambiente proposta pelo conceito de topo-reabilitação, em uma utopia possível de reconstrução.

Objetivo Geral

Analisar as representações das relações entre homem e natureza em Cem anos de solidão, através da ecocrítica.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
PATRÍCIA CONCEIÇÃO BOLOGNA SOTO VIEIRA316/02/201516/02/2016

Página gerada em 30/10/2020 08:13:00 (consulta levou 0.397571s)