Nome do Projeto
Hidatidose no Rio Grande do Sul: impactos zoonóticos e sua negligência na saúde pública
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/03/2016 - 20/12/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Resumo
A hidatidose também conhecida por equinococose é uma zoonose de ocorrência mundial e a que mais acomete animais de produção como bovinos, ovinos, suínos, bubalinos, acometendo também equinos e acidentalmente o homem (JENKINS et al., 2005; CARMO, 2011). É provocada pelo estágio larval da tênia Echinococcus granulosus que parasita intestino delgado de canídeos domésticos e silvestres. Os hospedeiros intermediários desenvolvem o cisto hidático em órgãos como fígado e pulmão, e em menor escala nos rins, cérebro, músculo, entre outros. É uma doença de caráter silencioso, desenvolvimento lento, verificado nos animais de produção apenas na linha de abate, enquanto nos seres humanos, o cisto também se desenvolve lentamente, podendo manifestar sinais clínicos conforme a evolução e localização do cisto. Apesar de ser uma doença de notificação compulsória e a casuística nos animais ser elevada, lamentavelmente ela é negligenciada por grande parte dos profissionais da saúde, dificultando o conhecimento da real prevalência em seres humanos.

Objetivo Geral

Objetivo Geral:
Demonstrar a importância da hidatidose no RS salientando seus impactos zoonóticos e a negligência na Saúde Pública.

Objetivos específicos:
Demonstrar o percentual de animais abatidos acometidos com hidatidose em estabelecimentos, sob inspeção municipal em Pelotas;
Identificar pelos dados de abate quais municípios com maior ocorrência de animais acometidos;
Investigar casos em humanos através de informações obtidas no Sistema de informação de agravos de notificação (SINANNET), Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH/SUS), e pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade do RS (Núcleo de Informações em Saúde/Departamento de Gestão da Tecnologia da Informação) (SIM/RS, NIS/DGTI), de livre acesso à população.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALEXSANDER FERRAZ701/03/201620/12/2017
BRUNO CABRAL CHAGAS701/03/201620/12/2017
DIEGO MOSCARELLI PINTO201/03/201620/12/2017
FABIANE NIEDERMEYER701/03/201620/12/2017
IURI VLADIMIR PIOLY MARMITT701/03/201620/12/2017
JAQUELINE FREITAS MOTTA401/03/201620/12/2017
LEANDRO QUINTANA NIZOLI201/03/201620/12/2017
MARCELO OLIVEIRA CENTENA701/03/201620/12/2017
TATIANA DE AVILA ANTUNES201/03/201620/12/2017

Página gerada em 05/12/2019 15:38:31 (consulta levou 0.077939s)