Nome do Projeto
Laminite Subclínica pós parto em vacas resistentes a insulina durante o período de transição de vacas leiteiras da raça Holandês.
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/10/2016 - 30/09/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica Veterinária
Resumo
A resistencia a insulina, caracterizada pela hiperglicemia e hiperinsulinemia, sujeita as células que não são dependentes de insulina, em níveis de glicose relativamente altos. Este efeito tóxico da glicose é especialmente importante para as células endoteliais, levando a um quadro denominado endoteliopatia glucotóxica; caracterizada pelo aumento da produção de endotelina-1 e redução da liberação de oxido nítrico pelas células endoteliais. Dessa maneira, a produção de fatores constritores pela musculatura lisa vascular seria um fator potencial que poderia predispor as alterações na perfusão do casco e o risco de laminite. Outra consequência do excesso de adiposidade é a exacerbação da ação das metaloproteinases, que tem como implicação o desencadeamento de laminite. Apesar dos grandes esforços científicos em se determinar a etiopatogenia da laminite, essa ainda não foi totalmente esclarecida, entretanto, os resultados de pesquisas recentes demonstram que obesidade pode ser um fator determinante para o desenvolvimento dessa patologia. Como a obesidade tem se tornado uma enfermidade presente no terço final da gestação em vacas leiteiras é de extrema importância que saibamos qual a relação entre a adiposidade e a ocorrência de laminite, principalmente no que se refere a bovinos de leite, os quais não possuem estudos específicos. O estabelecimento dessa relação será fundamental para determinação de grupos de risco para o desenvolvimento da laminite no que se refere à adiposidade dos animais

Objetivo Geral

2.1 Objetivo Geral

• Correlacionar à ocorrência de laminite subclínica em uma população de vacas da raça Holandês com a ocorrência de resistência à insulina.


2.2 Objetivos Específicos

1. Verificar a relação de laminite subclínica pós parto com o grau de adiposidade durante o período de transição.

2. Verificar a relação entre laminite subclínica pós parto e resistência a insulina pós parto.

3. Verificar a correlação do grau de adiposidade subcutânea das vacas no período de transição com a ocorrência de resistência a insulina no pós parto.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA RITA TAVARES KRAUSE201/07/201201/07/2015
ANDRESSA STEIN MAFFI201/07/201201/07/2015
AUGUSTO SCHNEIDER102/08/201508/03/2016
CAROLINA BESPALHOK JACOMETO201/07/201201/07/2015
CAROLINE OLIVEIRA FARIAS1201/08/201631/07/2017
CASSIO CASSAL BRAUNER101/07/201210/10/2016
CHARLES FERREIRA MARTINS101/07/201210/10/2016
DIEGO ANDRES VELASCO ACOSTA201/07/201201/07/2015
FABIANE PEREIRA DE MORAES201/07/201201/07/2015
GABRIELA BUENO LUZ201/07/201201/07/2015
GUILHERME NUNES BOLZAN201/07/201201/07/2015
IVAN BIANCHI101/07/201210/10/2016
JÉSSICA HALFEN201/07/201201/07/2015
LUCAS TEIXEIRA HAX201/07/201201/07/2015
MARCIO ERPEN LIMA201/07/201201/07/2015
MARCIO NUNES CORREA101/07/201210/10/2016
MARJANA COLOMBI MARTINS1201/08/201631/07/2017
MONIQUE DA SILVA COSTA1201/08/201531/07/2016
PATRÍCIA MATTEI201/07/201201/07/2015
PAULA MONTAGNER201/07/201201/07/2015
PEDRO AUGUSTO SILVA SILVEIRA201/07/201201/07/2015
ROGERIO FOLHA BERMUDES210/03/201510/10/2016
ÉRICA FERRI DE OLIVEIRA201/07/201201/07/2015

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 82.000,00

Página gerada em 21/07/2019 14:15:12 (consulta levou 0.078874s)