Nome do Projeto
Produção de anticorpos monoclonais para identificação do complexo Mycobacterium tuberculosis
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/08/2016 - 01/08/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Multidisciplinar - Biotecnologia
Resumo
Tuberculose (TB) continua sendo um dos maiores problemas de saúde pública na maioria dos países de baixa e média renda, representando em todo mundo a segunda principal causa de morte por doenças infecciosas. É uma doença infecciosa causada pelos membros do complexo Mycobacterium tuberculosis (CMT) como M. tuberculosis, M. bovis, M. africanum, M. microti, M. canetti, M. caprae, M. pinnipedi e M. orygisi. Porém, espécies de micobactérias não tuberculosas (MNT), micro-organismos ambientais, podem causar infecções em humanos. Nos últimos anos, casos decorrentes de MNTs aumentaram em virtude da epidemia de HIV/AIDS e da resistência aos antibióticos utilizados. Nos países em desenvolvimento mais de 90% dos isolados clínicos pertencem ao complexo M. tuberculosis, mas mesmo assim, é importante diferenciar CMT de MNT, pois a conduta clínica, terapia antimicrobiana e medidas de controle da infecção diferem dependendo da espécie de micobactéria. O diagnóstico de TB é um fator essencial para o controle da enfermidade, uma vez que o tempo entre o aparecimento dos sintomas, o diagnóstico e o início do tratamento correto podem significar uma maior ou menor transmissibilidade do bacilo na comunidade. O método tradicional para a distinção entre espécies CMT e MNT é geralmente realizado pela taxa de crescimento em cultura, pigmentação de colônias e características bioquímicas. A identificação bioquímica produz resultados tardios, os procedimentos são trabalhosos, e podem não permitir a correta identificação de micobactérias. Outros métodos tais como cromatografia gasosa, cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC) e técnicas moleculares permitem a identificação rápida e precisa de CMT, porém são testes caros, laboriosos e o uso dessas técnicas no diagnóstico de TB somente é viável em centros com estrutura física adequada e profissionais especializados. Como uma alternativa para superar esses obstáculos, foram desenvolvidos ensaios imunocromatográficos (IC) para o diagnóstico de TB, uma vez que apresentam baixo custo, estabilidade a longo prazo, facilidade de realização e de interpretação dos resultados, porém necessitam de um laboratório com estrutura para o cultivo de micobactérias. Esses ensaios possibilitam a distinção entre CMT e MNT, pois são baseados na identificação de MPT64, uma proteína específica de CMT, por anticorpo monoclonal (MAb). Sendo assim, ainda há uma carência de testes diagnósticos de TB no Brasil que sejam baratos, rápidos, fáceis e aplicáveis

Objetivo Geral

Produção e caracterização de anticorpos monoclonais anti-MPT64 que permitam a distinção entre bactérias do complexo Mycobacterium tuberculosis e micobactérias não tuberculosas para posterior desenvolvimento de ensaio diagnóstico para tuberculose.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANGELA NUNES MOREIRA101/08/201601/08/2020
CAROLINA GEORG MAGALHÃES2001/08/201601/08/2020
GUSTAVO MARÇAL SCHMIDT GARCIA MOREIRA101/08/201601/08/2020
PAULA FONSECA FINGER201/08/201601/08/2020
ÉMILI GRIEP101/08/201601/08/2020

Página gerada em 14/11/2019 17:30:03 (consulta levou 0.079087s)