Nome do Projeto
Desenvolvimento de ciência, tecnologia, inovação e capacitação de recursos humanos em herbologia
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/01/2017 - 31/12/2021
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Resumo
O Rio Grande do Sul tem como base da sua economia a produção agrícola, dentro da qual tem destaque a cultura da soja, do milho, do arroz, do feijão, do sorgo e do tabaco durante a estação quente do ano e do trigo durante a estação fria. Embora esses produtos tragam muitos benefícios econômicos, são também agentes causadores de contaminação e impacto ambiental, pois o uso de agrotóxicos, quando associados às práticas inadequadas de manipulação e manejo, podem representar riscos para o ambiente, especialmente para a qualidade da água, do solo e do ar. Por isso existe a necessidade de estudar os reais impactos causados pelas culturas, os métodos de manejo da cultura que minimizem ou reduzam esses impactos, bem como alternativas para remediar esses impactos. Outra questão de extrema importância são as alterações causadas pelas mudanças climáticas, tanto na dinâmica de agrotóxicos no ambiente, como na eficiência dos métodos de manejo adotados atualmente e as respostas das plantas. Em vista disto, neste projeto, serão realizados 50 experimentos, em cinco áreas de pesquisa. Na primeira área de pesquisa, os experimentos têm por objetivo estudar a eficiência agronômica dos herbicidas, procurando métodos de manejos mais eficientes. Na segunda linha de pesquisa, experimentos têm por objetivo estudar os efeitos de estresses abióticos com destaque para as mudanças climáticas globais sobre a persistência, seletividade e eficiência de herbicidas em plantas daninhas e cultivadas. Na terceira linha de pesquisa estudar a contaminação ambiental por agrotóxicos, estudando o seu transporte para o ambiente, formas de reduzir o seu transporte e de remediar água, solo e ar contaminado com os agrotóxicos. Na quarta linha de pesquisa estudar as mudanças climáticas, e alterações no crescimento e desenvolvimento das plantas, bem como selecionar as mais adaptadas frente a essas alterações. OBS: sequence de objetivos no projeto...

Objetivo Geral

- Avaliar o efeito competitivo das plantas daninhas nas culturas;
- Avaliar as melhores ferramentas químicas de controle para as determinadas plantas daninhas;
- Avaliar a produtividade das culturas frente a novas alternativas de controle;
- Avaliar o custo econômico das novas alternativas.
- Promover treinamento de produtores, técnicos, consultores e profissionais da área a partir das informações geradas.
- Estudar e elucidar as melhores alternativas de manejo de plantas daninhas na cultura da soja, milho, trigo, sorgo, arroz, feijão e tabaco.
- Estudar os efeitos de estresses por frio, submersão e por herbicidas nas culturas do arroz irrigado, milho, trigo, soja, sorgo, feijão e tabaco e estudar a expressão gênica do estresse por frio associado a estresses por herbicidas.;
- Avaliar o efeito do estresse por baixas temperaturas sobre a seletividade de herbicidas e as respostas de defesa das culturas
- Avaliar o efeito do estresse por baixas temperaturas ocorrida em semeadura antecipada sobre a seletividade de herbicidas avaliada em condições de campo.
- Avaliar o efeito do residual de herbicidas no solo, sobre os processos fisiológicos de defesa da planta em dois regimes de temperatura
- Avaliar o efeito do residual de herbicidas no solo, sobre os processos fisiológicos de defesa da planta em duas épocas de semeadura e estabelecer a melhor época de semeadura em área com residual de herbicidas evitando a redução de produtividade.
- Avaliar os efeitos de períodos de submersão no crescimento e respostas fisiológicas de cultivares de arroz irrigado e de espécies plantas daninhas;
- Avaliar o efeito de períodos de submersão de cultivares de arroz irrigado e de espécies de plantas daninhas sobre a seletividade de herbicidas sobre o arroz irrigado e sobre o controle das plantas daninhas;
- Validar genes candidatos possivelmente envolvidos com as respostas metabólicas frente ao estresse por frio
- Detectar a expressão diferencial de genes sob efeito de diferentes herbicidas aplicados em estádios iniciais de desenvolvimento da planta sob estresse do frio
- Estudar e estabelecer os impactos ambientais causados pelas culturas agrícolas e buscar práticas de manejo que promovam redução desses impactos em cenários de mudanças climáticas e avaliar o comportamento ambiental do herbicida 2,4-D em locais produtivos no estado do Rio Grande do Sul, tomando uma lavoura de tabaco como modelo, visando desenvolver métodos eficientes para o monitoramento desta molécula no meio

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BRUNO MARTINS DE VASCONCELLOS101/01/201731/12/2021
CEDRICK BENETTI101/01/201731/12/2021
DIRCEU AGOSTINETTO101/01/201731/12/2021
EDINALVO RABAIOLI CAMARGO101/01/201731/12/2021
FELIPE BRUNETTO101/01/201731/12/2021
JONATHAN CARLOS HÜBNER101/01/201731/12/2021
JOÃO PAULO SOUSA GOMES101/01/201731/12/2021
JOÃO PAULO SOUSA GOMES1201/08/201831/07/2019
KLAUS MATHEUS EGEWARTH101/01/201731/12/2021
LOHANA NUNES TAVARES101/01/201731/12/2021
LUCAS VICTORIA REZENDE101/01/201731/12/2021
MATHEUS JARDEL PUHL101/01/201731/12/2021
RODRIGO RIBEIRO PESTANA2008/11/201831/12/2019
SILVANA NEVES PEREIRA101/01/201731/12/2021

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 50.000,00
FINEPR$ 1.652.649,00

Página gerada em 18/09/2019 23:50:04 (consulta levou 0.061407s)