Nome do Projeto
Consumo alimentar de adultos na zona rural: um estudo de base populacional
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/03/2017 - 28/02/2018
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Resumo
No Brasil, a atenção à saúde tem investido em políticas de promoção, prevenção e recuperação da saúde, configurando em esforços que priorizem a melhoria da qualidade de vida do indivíduo e do coletivo, visto que as doenças DCNT são um problema de saúde global e uma ameaça à saúde e ao desenvolvimento humano (SCHMIDT, et al. 2011). O Relatório Mundial sobre doenças não transmissíveis de 2014 (WHO, 2014) assinala que a maioria das mortes prematuras por DCNT são evitáveis. Dos 38 milhões de vidas perdidas em 2012 por DCNT, 16 milhões, ou seja, 42% eram prematuras e evitáveis (um aumento de 14,6 milhões de mortes em relação a 2000). O referido relatório destaca que de 2011 a 2025 as perdas econômicas acumuladas em um cenário comum nos países de baixa e média renda estão estimadas em 7 trilhões de dólares. A OMS estima que o custo de reduzir a carga global DCNT é 11,2 bilhões de dólares por ano: um investimento anual de 1-3 dólares per capita (WHO, 2014). Entre os principais fatores de risco para as DCNT está a alimentação inadequada (IBGE, 2010). O perfil alimentar da população está fortemente associado a aspectos culturais, nutricionais, socioeconômicos e demográficos, tornando necessário um melhor entendimento desses aspectos e seus mecanismos no entendimento das mudanças de comportamento alimentar e suas consequências (BONOMO, et al. 2003). Diante do exposto, é possível observar que o controle das DCNT depende de um conjunto de fatores, entre as quais a alimentação está englobada. Por isso temse verificado cada vez mais a importância da avaliação dos hábitos alimentares da população principalmente na zona rural, apesar disso são escassos estudos com esse propósito. Tendo em vista que as necessidades nutricionais podem ser identificadas e programas de educação nutricional podem ser implementados, a fim de se proporcionar melhores condições de saúde para a população, tem–se o objetivo avaliar o consumo alimentar de adultos moradores da zona rural de Pelotas no Rio Grande do Sul (RS).

Objetivo Geral

Objetivo geral
Avaliar o consumo alimentar de adultos moradores da zona rural de Pelotas/RS.

Objetivos específicos
-Descrever a frequência do consumo de alimentos saudáveis e não saudáveis;
-Descrever a frequência do consumo regular da última semana de alimentos saudáveis e não saudáveis;
-Descrever a adequação do escore da qualidade da alimentação de acordo com as seguintes variáveis: a) Sexo; b) Idade; c) Cor da pele; d) Escolaridade; e) Nível econômico; f) Comorbidades; g) Utilização dos serviços de saúde; h) Ocupação; i) Tipo de cultivo.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
FERNANDA DE OLIVEIRA MELLER120/10/201528/02/2017
MAYRA PACHECO FERNANDES420/10/201528/02/2017
RENATA MORAES BIELEMANN101/03/201728/02/2018

Página dinâmica gerada em 0.090825s.