Nome do Projeto
O Estado da Arte das Pesquisas sobre Comércio e Consumo no Rio Grande do Sul
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
07/03/2017 - 31/07/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas - Geografia - Geografia Urbana
Resumo
Em levantamento realizado em 2009 no site da Capes, a partir dos relatórios dos Programas de Pós-Graduação em Geografia no Brasil, pode-se constatar que poucos cursos oferecem disciplinas na área do Comércio e Consumo. Apenas na UNESP de Rio Claro, na FURG e na UFPEL há disciplinas que contém explicitamente em seu título um estudo aprofundado sobre o comércio e o consumo. Na UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), UEM (Universidade Estadual de Maringá), UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e UNESP/Presidente Prudente aparecem nas ementas alguns aportes teóricos ou empíricos que dão conta de tratar o comércio na perspectiva da análise urbana. Também na graduação em Geografia da UFPEL, desde 2002 a disciplina Geografia do Comércio e do Consumo figura no currículo do Curso de Bacharelado em Geografia. Nesse sentido, a realização do projeto ora apresentado visa sistematizar a produção que que vem sendo desenvolvida ao longo dos anos, apontando um marco inicial de análise e encaminhamento a estudos futuros, dando continuidade e sustentação a esta atuação acadêmica e profissional, garantindo o desenvolvimento e contínuo aprofundamento na área de pesquisa a partir do levantamento da produção acadêmica sobre os estudos do comércio e consumo no estado do Rio Grande do Sul. As principais fontes de pesquisa serão os Laboratório de Estudos Urbanos – UFPel, Curso de Geografia Licenciatura/Bacharelado – UFPel, Biblioteca UFPel, Curso de Arquitetura – UFPel, Universidade Federal do Rio Grande – FURG, Universidade Federal de Santa Maria e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, além de eventos como o Encontro Estadual de Geografia e o Boletim Gaúcho de Geografia. O produto final deste projeto prevê a criação de um banco de dados que indique o Título da Obra, Autor, Resumo e Palavras-Chave, de forma sistematizada para consulta digital, além da disponibilização das obras completas para download.

Objetivo Geral

Os estudos sobre o comércio e o consumo na Geografia não são novidades. Na verdade, o que alterou a perspectiva de análise, e introduziu uma dinâmica diferente a esses estudos foram, de um lado, as próprias alterações paradigmáticas ocorridas na Geografia, responsáveis por uma mudança tanto na fundamentação teórica quanto na metodologia empregada; de outro, as modificações ocorridas na realidade, capazes de alterar sobremaneira as relações de troca e os padrões de produção e de consumo observados na sociedade. A globalização da cultura e a mundialização da economia, recentemente, são responsáveis diretas por muitas dessas alterações, produzindo espaços e comportamentos inéditos. Nesse sentido, as novas formas do comércio e as modernas (pós-modernas e até hipermodernas) maneiras de consumo apresentam uma variedade de possibilidades para a análise que, essas sim, aparecem como inovações no campo científico e provocam desafios aos pesquisadores que buscam compreender e explicar a realidade. Nesse contexto a Geografia do Comércio e do Consumo aparece como uma perspectiva nova na análise do mundo que se produz no presente, principalmente no espaço urbano onde as relações sociais de produção se mostram responsáveis por produzir realidades novas a cada dia.
Dentro deste contexto, o objetivo deste estudo consiste em sistematizar uma parcela desta obra, abrangendo os estudos produzidos no âmbito do estado do Rio Grande do Sul. Há pouco conhecimento sobre a organização e composição dos estudos realizados no âmbito do comércio e consumo no contexto brasileiro, menos ainda na escala local do Rio Grande do Sul. Desta forma, trata-se de um estudo pioneiro que busca a partir da sistematização e catalogação destas informações criar um banco de dados capaz criar uma unidade sobre o conhecimento produzido, subsidiando pesquisadores e estudiosos da área.
A necessidade do estudo da ciência geográfica, enquanto conhecimento cientificamente produzido, consolida e qualifica a abordagem de qualquer temática dentro do âmbito acadêmico. Neste mesmo sentido, o conhecimento sistematizado de variadas proposições teóricas e metodológicas possibilitam a compreensão das teorias e escolas do pensamento geográfico, permitindo o desvendamento de temas e conceitos na sua contextualização. Além disto, é preciso compreender o movimento geral no qual a ciência está inserida, sendo importante conhecer o movimento da cultura no tempo e no espaço.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIEL COSTA DA SILVA207/03/201731/07/2017
CAROLINE BARBOSA DOS SANTOS207/03/201731/07/2017
CRISTIANO AVILA BENTO207/03/201731/07/2017
EVERSON GABRIEL MESQUITA DA MARTHA207/03/201731/07/2017
MARA LUCIA VASCONCELOS DA COSTA207/03/201731/07/2017
SIDNEY GONÇALVES VIEIRA207/03/201731/07/2017
TULIO MATHEUS AMARILLO SOUZA207/03/201731/07/2017
WILLIAM MARTINS LOURENÇO207/03/201731/07/2017

Página gerada em 25/01/2021 20:27:21 (consulta levou 0.083847s)