Nome do Projeto
Marmorabilia: Inventário e Preservação do Cemitério da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
30/03/2017 - 30/06/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Museologia
Resumo
Este projeto de pesquisa investiga o impacto das transformações ocorridas no cemitério da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas para a arte funerária do Rio Grande do Sul. O acervo deste cemitério foi descaracterizado pela ação do tempo, pelo vandalismo e pelo abandono, o que resultou na perda de artefatos tumulares e da memória individual (sepultado) e coletiva (história da cidade). Nossa pesquisa procura inventariar os monumentos funerários, localizar obras rubricadas por marmorarias pelotenses e gaúchas, diagnosticar o estado de conservação dos monumentos funerários e propor intervenções de restauração em alguns deles. A pesquisa deve propiciar práticas e gerar material de estudos para área de Conservação e Restauração de Materiais Pétreos. O estado de conservação dos jazigos é bastante frágil, devido à ação da intempérie e dos danos provenientes do vandalismo.

Objetivo Geral

Inventariar o acervo tumular do Cemitério da Santa Casa de Pelotas;
Oferecer um documento que auxilie na localização dos jazigos;
Localizar e identificar obras de marmorarias gaúchas (Casa Aloys, Lonardi, Barsanti, Santos Sobrinho, Giusti);
Definir as tipologias tumulares;
Identificar materiais tumulares e seu estado de conservação;
Diagnosticar os principais problemas de conservação que acometem a necrópole deste estudo;
Realizar algumas intervenções de conservação e de restauração em jazigos abandonados ou com famílias responsáveis (com suas devidas permissões e acompanhamento da administração do cemitério);
Mapear e recolher partes soltas ou dissociadas de jazigos (com a identificação do local onde foram encontradas e do jazigo ao qual devem pertencer) afim de devolvê-las para o monumento funerário.
Analisar as mudanças ocorridas no acervo funerário, para proteger a memória de seus monumentos.
Apresentar a importância do cemitério para memória social da cidade;
Propor possíveis soluções para proteção e salvaguarda dos acervos funerários por meio da educação patrimonial e de ações efetivas junto ao poder público.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDREA LACERDA BACHETTINI130/03/201730/06/2019
GIOVANA BORGES PERES430/03/201730/06/2019
JONAS PEREIRA RODRIGUES430/03/201730/06/2019
JULIANA IOST DAMASCENO430/03/201730/06/2019
MARIO FERNANDO RAMOS MARQUES430/03/201730/06/2019
ROBERTO HEIDEN130/03/201730/06/2019

Página gerada em 17/08/2022 22:17:22 (consulta levou 0.044551s)