Nome do Projeto
Coorte de idosos de Bagé-RS: situação de saúde e relação com a Estratégia Saúde da Família
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
15/05/2017 - 01/08/2020
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Resumo
Trata-se de um estudo de coorte a partir de estudo transversal de base populacional. A população-alvo são os 1.593 indivíduos com 60 anos ou mais de idade, residentes na área de abrangência dos serviços de atenção básica à saúde da zona urbana do município de Bagé, RS, todos participantes do estudo realizado em 2008. Estes serão contatados através de visita domiciliar e serão convidados a participar do estudo. Espera-se encontrar, aproximadamente, 1.200 idosos considerando uma taxa de mortalidade anual de 48 por 1.000 idosos, os óbitos também serão localizados. Serão excluídos os indivíduos que, durante toda a coleta de dados, estiverem morando em outro município, viajando, privados de liberdade por decisão judicial ou hospitalizados. Os dados serão coletados através de entrevistas individuais, no local de residência do entrevistado. A análise descritiva incluirá cálculos de percentuais e intervalos de confiança de 95% para as variáveis categóricas; e média, mediana e desvio padrão para as variáveis numéricas. Serão utilizados os testes do qui-quadrado para heterogeneidade, testes do qui-quadrado para tendência linear, teste t de student e ANOVA para análise bivariada entre variáveis. As análises bruta e ajustada serão conduzidas segundo o desfecho a ser avaliado. A análise dos dados de mortalidade será realizada pelo método Kaplan-Meier e regressão de Cox. Análises de incidência de doenças e utilização de serviços de saúde serão realizadas por regressão de Poisson, com ajuste robusto da variância. O efeito da ESF em indicadores de saúde será avaliado através de abordagem multinível e análise de mediação.

Objetivo Geral

Objetivo geral:
Estabelecer uma coorte com idosos participantes de um estudo de base populacional realizado em 2008, no município de Bagé-RS.

Objetivos específicos
• Identificar a incidência de doenças crônicas não-transmissíveis, agravos e síndromes geriátricas.
• Mensurar as desigualdades e iniquidades socioeconômicas na incidência de doenças, agravos e síndromes geriátricas, e na utilização de serviços de saúde.
• Investigar a utilização de serviços de atenção básica à saúde, consultórios privados, ambulatoriais, atenção domiciliar, urgência e emergência, e hospitalização.
• Analisar o efeito da Estratégia Saúde da Família na utilização de serviços de saúde, continuidade do cuidado e prevenção de agravos.
• Verificar mudanças nos padrões das relações sociais.
• Verificar a taxa de mortalidade e as principais causas de óbito.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIELI TIMM OLIVEIRA2001/08/201831/07/2020
ALITEIA SANTIAGO DILELIO215/05/201701/08/2020
AMANDA AMARAL DOS SANTOS815/05/201701/08/2020
BRUNO PEREIRA NUNES215/05/201701/08/2020
CHRISTIAN LORET DE MOLA ZANATTI215/05/201701/08/2020
ELAINE TOMASI115/05/201701/08/2020
FERNANDO CARLOS VINHOLES SIQUEIRA215/05/201701/08/2020
JANAÍNA DUARTE BENDER815/05/201701/08/2020
KARLA PEREIRA MACHADO815/05/201701/08/2020
LOURIELE SOARES WACHS815/05/201701/08/2020
LUIZ AUGUSTO FACCHINI115/05/201701/08/2020
MARCIANE KESSLER815/05/201701/08/2020
MARIANGELA UHLMANN SOARES815/05/201701/08/2020
MICHELE ROHDE KROLOW1201/08/201831/07/2019
MICHELE ROHDE KROLOW415/05/201731/07/2018
MICHELE ROHDE KROLOW1201/08/201731/07/2018
Mirelle de Oliveira Saes415/05/201701/08/2020
PÂMELA MORAES VÖLZ815/05/201701/08/2020
SUELE MANJOURANY SILVA DURO215/05/201701/08/2020

Página gerada em 19/09/2019 00:06:33 (consulta levou 0.082773s)