Nome do Projeto
ESTADO DA ARTE DO PATRIMÔNIO CULTURAL IMATERIAL NO BRASIL: INVENTÁRIOS, PRODUÇÃO INTELECTUAL E PÓS-GRADUAÇÃO
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/08/2017 - 01/08/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Museologia
Resumo
Este projeto visa elaborar um estado da arte do patrimônio imaterial no Brasil, no período entre 2000-2017, a partir de três vetores fundamentais de busca e análise: dados sobre inventários de PCI no banco de dados do IPHAN, identificação de dissertações e teses sobre patrimônio imaterial, identificação e análise sobre os Programas de Pós-Graduação em patrimônio no país.O patrimônio, essa expressão política da memória, constitui-se, portanto, a partir dessa relação com o passado e com sua gestão no presente. Tendo como base o sentimento identitário, é permanentemente ressignificado e reconstruído por meio de dispositivos de diferentes ordens tais como as emoções que a ele vinculam-se. Já distante da noção de patrimônio como elemento de afirmação do Estado-Nação (Choay, 2001), a busca patrimonial contemporânea reveste-se de engajamentos coletivos, embates e sensibilidades. O movimento patrimonial reage diante da ameaça de perda e dissolução dos traços do passado e essa reação se faz observar através daquilo que Jean-Louis Tornatore e Noel Barbe (2006) denominam como “emoção patrimonial”. Para os autores, a emoção patrimonial coloca-se como uma reação frente ao ameaçador espectro da perda, e leva ao engajamento dos indivíduos na recuperação/reapropriação do objeto desaparecido ou em vias de dissolução. Associado desde o final do século XVIII ao surgimento dos Estados Nacionais, o patrimônio vem agregando, nos últimos trinta anos, elementos heterogêneos ao que era sua conformação inicial e um apresentando, portanto, um caráter polissêmico. O surgimento na França, na década de 1960, do primeiro Inventário geral de riquezas artísticas foi um marco importante para o alargamento da aplicação do inventário para além dos bens classificados como materiais. Foi entretanto na Convenção de proteção do patrimônio mundial, cultural e natural da UNESCO de 1972 que se estabelece, de forma mais ampla, a organização de listas representativas de patrimônio mundial, o que se fez acompanhar da necessidade de organização de sistemas de identificação e registro do patrimônio. O texto dessa Convenção define patrimônio cultural como monumentos, obras arquitetônicas, elementos ou estruturas de caráter arqueológico que tenham um valor universal excepcional, do ponto de vista da História, da arte ou da Ciência.

Objetivo Geral

1.Realizar um levantamento dos inventários de patrimônio cultural imaterial já realizados e em andamento no IPHAN.
2. Identificar nos repositórios de teses e dissertações, aqueles trabalhos cujo tema central seja o PCI.
3. Identificar os cursos de pós-graduação na área de patrimônio com ênfase no patrimônio cultural imaterial.
4. Fazer um levantamento de fontes bibliográficas sobre PCI no Brasil

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAIO NOGUEIRA GHIRARDELLO201/08/201731/07/2018
MÁRCIO DILLMANN DE CARVALHO201/08/201731/07/2018

Página gerada em 23/01/2021 11:48:18 (consulta levou 0.068661s)