Nome do Projeto
Investigação da Presença de Paracoccidioides spp. em diferentes mesorregiões do Rio Grande do Sul
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/11/2017 - 31/12/2018
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Resumo
A Paracoccidioidomicose (PCM) é uma micose sistêmica que ocorre em vários países da América Latina, especialmente o Brasil. Acomete, sobretudo, indivíduos da população rural, e é causada por fungos termodimórficos do gênero Paracoccidioides, que tem seu habitat provavelmente localizado no solo, mas seu nicho ecológico (somatório de todas as interações do micro-organismo com os fatores bióticos e abióticos do meio) ainda não foi corretamente determinado, o que impede um melhor conhecimento da forma e do local mais específico que os indivíduos são infectados pelo patógeno. A investigação da infecção fúngica em animais vem representando uma excelente estratégia para estudos sobre a ecologia do agente. Desta forma, recentemente, estudos utilizando animais como sentinelas, comprovaram pela primeira vez a presença de P. brasiliensis no estado do Rio Grande do Sul (RS). No entanto, embora o RS seja considerado endêmico para PCM em humanos há varias décadas, estudos sobre a presença de P. lutzii no estado não são descritos. Serão incluídas no estudo amostras de soros de animais silvestres (n=85) e domésticos (n=400) para realização do Ensaio Imunoenzimatico (ELISA) e amostras de solo (n= 30) para realização do Teste de Reação da Cadeia em Polimerase. As amostras de soro que serão utilizadas para o ELISA encontram-se estocadas no Banco de soros do Laboratório de Micologia da FAMED-FURG. As amostras de solo para realização da PCR serão coletadas de localidades das distintas mesorregiões do RS, em locais de procedência dos animais incluídos no ELISA. As amostras de solo serão coletadas em frasco plástico estéril e armazenadas a temperatura ambiente. De todas as amostras serão avaliadas variáveis como pH, umidade, concentração de matéria orgânica, sais minerais (Cálcio, Magnésio, Potássio, Alumínio), quantidade de água e textura do solo (argilosa, arenosa ou mista). Será realizada analise descritiva dos dados e utilizado teste do Chi-Quadrado para avaliação das variáveis categóricas a partir do programa SPSS® 20.0 e considerando o índice de significância p<0,05. Espera-se contribuir com novos dados para o entendimento da epidemiologia do Paracoccidioides spp no RS e, assim, auxiliar na prevenção, controle e suspeita diagnóstica da PCM. Os resultados prévios serão divulgados em congressos de interesse na área, os resultados serão publicados em revistas indexadas e ao final do estudo darão origem a uma tese doutorado.

Objetivo Geral

Pesquisar a infecção pelo Paracoccidioides lutzii. em animais silvestres e domésticos por sorologia, e a presença de P. brasiliensis e P. lutzii em distintos solos por biologia molecular, como forma de auxiliar na compreensão dos aspectos ecológicos e biológicos dos agentes no Rio Grande do Sul.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALESSANDRA JACOMELLI TELES230/10/201531/10/2017
ANA PAULA NEUSCHRANK ALBANO230/10/201531/10/2017
ANGELITA DOS REIS GOMES230/10/201531/10/2017
CAROLINA LAMBRECHT GONÇALVES230/10/201531/10/2017
CAROLINE LUNKES DOS SANTOS230/10/201531/10/2017
CRISTIANO SILVA DA ROSA230/10/201531/10/2017
CRISTINA HALLAL DE FREITAS230/10/201531/10/2017
EMANOELE FIGUEIREDO SERRA230/10/201531/10/2017
FABIANE DE HOLLEBEN CAMOZZATO FADRIQUE230/10/201531/10/2017
FABIANE DE HOLLEBEN CAMOZZATO FADRIQUE1201/08/201631/07/2017
JOSIARA FURTADO MENDES REDÜ230/10/201531/10/2017
MÁRCIA KUTSCHER RIPOLL230/10/201531/10/2017
OTAVIA DE ALMEIDA MARTINS230/10/201531/10/2017
PATRICIA DA SILVA NASCENTE230/10/201531/10/2017
PEDRO RASSIER DOS SANTOS230/10/201531/10/2017
RENATA NOBRE DA FONSECA230/10/201531/10/2017
RENATA OSORIO DE FARIA230/10/201531/10/2017
STEFANIE BRESSAN WALLER230/10/201531/10/2017
TÁBATA PEREIRA DIAS230/10/201531/10/2017
ÂNGELA LEITZKE CABANA230/10/201531/10/2017

Página gerada em 17/07/2019 06:22:36 (consulta levou 0.140327s)